Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/04/2019

“Queridos filhos, como MÃE que conhece os SEUS filhos, sei vocês desejam o MEU FILHO. EU sei que vocês desejam a VERDADE, a PAZ, aquilo que é puro e não é falso.

Por isto EU, como MÃE, através do AMOR DE DEUS, me dirijo a vocês e os convido, a fim de que, rezando com o coração puro e aberto, conheçam por vocês mesmos o MEU FILHO, o SEU AMOR, o SEU CORAÇÃO MISERICORDIOSO.

O MEU FILHO via a beleza em todas as coisas.

ELE procura o BEM, até mesmo naquilo que é pequeno e escondido, em todas as almas, para perdoar o mal.

Por isto, filhos MEUS, apóstolos do MEU AMOR, os convido a adorá-LO, a agradecê-LO continuamente e a serem dignos para ELE. Porque ELE disse para vocês PALAVRAS DIVINAS, as PALAVRAS DE DEUS, as PALAVRAS que são para todos e para sempre.

Por isto, filhos MEUS, vivam a serenidade, a alegria e o amor recíproco.

Isto é o que é necessário para vocês no mundo de hoje: assim serão apóstolos do MEU AMOR, assim vocês testemunharão o MEU FILHO de maneira justa.

Obrigada.”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Como deveria ser a fila dos católicos que se dirigem ao altar para comungar

"Cada alma é um tabernáculo vivo. Tabernáculos puros, brancos, sem mancha, que se dirigem à Sagrada Mesa para receber o Santíssimo Sacramento"

A Sagrada Comunhão é tão sublime que, para recebê-la, precisamos do máximo de pureza de alma possível para a nossa natureza de pecadores.

O seguinte texto, do bispo e grande escritor católico húngaro Dom Tihamér Tóth, descreve como é (ou deveria ser) a fila dos católicos que se dirigem até o altar para receber o Sacratíssimo Corpo de nosso Senhor Jesus Cristo:
“Depois da comunhão do celebrante, ouve-se um leve ruído entre os fiéis… 
Uma linda procissão encaminha-se para a mesa da comunhão. É uma procissão emocionante. Pequenos e grandes, homens e mulheres, pobres e ricos, instruídos e analfabetos, todos… todos vão… vão para o altar… com a cabeça inclinada, com passos comedidos. 
Cada alma é um tabernáculo vivo. Tabernáculos puros, brancos, sem mancha, tabernáculos que se dirigem à Sagrada Mesa para receber o Santíssimo Sacramento. 
Ajoelham-se e erguem o rosto para o sacerdote, que passa distribuindo a comunhão. Que rostos! Que olhares! Olhos brilhantes, olhar transfigurado, expressão de profundo regozijo que dificilmente se vê em outra parte. 
Assim resplandecia o rosto dos Apóstolos no Tabor. Parecem-se às flores que abrem o seu cálice para receber o primeiro raio de sol matinal. Assemelham-se ao cume das altas montanhas, quando parecem abrasadas pelos raios do sol poente. Parecem-se… mas para que buscar novas comparações?… São como o homem que encontrou o seu Deus! O rosto divino resplandece, brilha nos rostos humanos” 
Dom Tihamér Tóth 
Conforme citado em “Tesouro de Exemplos”, do pe. Francisco Alves, C. SS. R., Vozes, 1958.

Terça, 22/05/2018 -  Redação da Aleteia
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...