Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/04/2018

“Queridos filhos,

Através do Grande Amor do PAI CELESTIAL, EU estou com vocês como sua MÃE e vocês estão comigo como MEUS filhos, como Apóstolos do Meu Amor que sem cessar, reúnem-se em torno de MIM.

Filhos MEUS, vocês são aqueles que, como a oração, devem abandonar-se totalmente ao MEU FILHO, a fim de que não sejam mais vocês a viverem, mas o MEU FILHO em vocês; de modo que todos aqueles que não O conheçam, O vejam em vocês e desejem conhecê-lo.

Rezem para que eles vejam em vocês uma humildade decidida e bondade, disponibilidade a servir os outros; que vejam que vocês vivem a sua vocação no mundo com o coração, em comunhão com o MEU FILHO. Que eles vejam em vocês mansidão, ternura e amor ao MEU FILHO, como também aos seus irmãos e irmãs. Apóstolos do MEU AMOR, vocês devem rezar muito e purificar os seus corações de odo que sejam vocês os primeiros a caminhar no caminho do MEU FILHO de modo que sejam vocês os justos unidos pela JUSTIÇA do MEU FILHO.

Filhos MEUS, como MEUS Apóstolos vocês devem estar unidos na comunhão que flui do MEU FILHO, a fim de que os MEUS filhos que não conhecem o MEU FILHO reconheçam uma comunhão de amor e desejem caminhar no caminho da vida, no caminho da unidade com o MEU FILHO.

Obrigada.”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Sabe de onde vem o bom humor do Papa Francisco?

No livro “Deus é jovem”, Francisco revela a oração que ele faz há 40 anos para manter o senso de humor

Com o Papa Francisco, o humor e o bom humor adentraram os muros do Vaticano, mudando um pouco os hábitos da Santa Sé – habituada ao formalismo.

Mas qual foi a fórmula dessa mudança? A simplicidade e o senso de humor do Papa lhe permitem viver em harmonia consigo mesmo e com os outros. Tudo sob uma pitada de amabilidade e sorrisos para a multidão.

“Se não se mantém o senso de humor, é muito difícil ser feliz”, destaca Francisco em seu novo livro de entrevistas “Deus é jovem”. Em suas conversas com o jornalista italiano Thomas Leoncini, o Papa descreve o senso de humor como uma qualidade que não deve faltar aos cristãos, pois eles dependem da “capacidade de aproveitar a vida e do entusiasmo”.

O humor, diz o Papa, “é como a água que sai naturalmente efervescente da fonte; há algo mais: [o bom humor] percebe a vida, o movimento”, e a vida é “algo muito sério para ser vivida seriamente”. Ele mesmo, para não correr o risco de levar as coisas demasiadamente a sério – confessa – reza há 40 anos a “oração do bom humor” de São Tomás Moro (1478-1535), um homem alegre e comprometido com os temas mais graves. Esta é a oração que o papa propõe aos jovens no fim do livro:

Oração do bom humor

Senhor, dai-me uma boa digestão,
mas também algo para digerir.
Dai-me a saúde do corpo, mas também
o bom humor, necessário para mantê-la.


Dai-me, Senhor, uma alma simples,
que saiba aproveitar tudo o que é bom
e que não se assuste quando o mal chegar,
e sim que encontre a maneira de colocar as coisas no lugar.


Dai-me uma alma que não conheça o tédio
nem os resmungos, suspiros e lamentos,
e não permitais que eu me atormente demais
com essa coisa incômoda demais chamada “eu”.



Dai-me, Senhor, senso de humor
Amém.



Terça, 10/04/2018 - Isabelle Cousturié / Redação da Aleteia
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...