Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/08/2018

“Queridos filhos,

Com amor materno os convido a abrirem os seus corações à paz, a abrirem os seus corações ao MEU FILHO, a cantar em seus corações o amor ao MEU FILHO, porque somente através deste amor chega a paz da alma.

Filhos MEUS, EU sei que vocês tem a bondade, sei que vocês tem o amor, o amor misericordioso. Mas, muitos dos MEUS filhos ainda tem os corações fechados, pensam que podem agir sem colocar os seus pensamentos ao PAI CELESTIAL que ilumina, diante do MEU FILHO que está sempre e novamente com vocês na EUCARISTIA e que deseja ouvi-los.

Filhos Meus, porque não falam para eles ? A vida de cada um de vocês é importante e preciosa porque é um dom do PAI CELESTIAL para a ETERNIDADE, por isso nunca se esqueçam de agradecê-LO e falar com ELE.

Eu sei, filhos MEUS, que para vocês é desconhecido aquilo que virá depois, porém quando chegar o “depois” de vocês, terão todas as respostas. O MEU amor materno deseja que vocês estejam prontos.

Filhos MEUS, com a vida de vocês coloquem sentimentos bons nos corações das pessoas que vocês encontrarem, sentimentos de paz, de bondade, de amor e de perdão. Através da oração escutem o que lhes diz o MEU FILHO e assim o façam.

Novamente os convido a rezarem pelos seus sacerdotes, por aqueles a quem o MEU FILHO chamou; lembrem-se que eles tem necessidade de orações e de amor.

Obrigada.”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Amanhã: 5 anos da despedida do amado Bento XVI do pontificado

Em sua última audiência, emocionado e agradecido, ele recordou a todos nós, católicos: “Não abandono a cruz”

Antes que o último encontro de Bento XVI com os peregrinos começasse, as ruas ao redor da Praça de São Pedro já estavam tomadas de fiéis. Era a audiência geral de quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013. Mais de 100 mil pessoas tomaram a Praça para se despedir do Papa.

Bento começou o discurso fazendo um “agradecimento de coração”. Ele afirmou:
“Estou realmente comovido e vejo a Igreja viva!”
Bento XVI prosseguiu, dizendo que o seu coração se alargava ao mundo inteiro. Ele afirmou a sua grande confiança em Nosso Senhor, que conduz a Igreja, e na Sua Palavra, que enche o coração de alegria.
“Houve momentos difíceis. Tantos dias de sol, mas também momentos em que as águas eram agitadas, e o Senhor parecia dormir. Mas a barca da Igreja é d’Ele. Eu sempre soube que o Senhor estava lá. O Senhor não a deixa afundar. É Ele quem a conduz. Esta foi e é uma certeza que nada pode ofuscar (…) Eu pude sentir a presença de Deus todos os dias neste pontificado”.
O Papa Bento declarou que o seu coração estava cheio de agradecimento a Deus, que não deixou faltar o Seu consolo, a Sua luz e o Seu amor. Convidou todos os fiéis a renovarem a fé, numa era em que a fé frequentemente é deixada de lado, e a fazer a experiência do amor de Deus. Reafirmou que sentia as suas forças diminuírem e que rezou muito para que Deus o iluminasse na sua decisão. Disse que renunciou na plena consciência da gravidade e da novidade do seu ato:
“Amar a Igreja significa também ter a coragem de fazer escolhas difíceis, tendo sempre diante dos olhos o bem da Igreja e não o próprio bem”.
Acrescentou que, dali para frente, não carregaria mais a potestade do cargo, mas contaria com a força da oração:
“Não abandono a cruz, mas permaneço de modo novo junto ao Senhor crucificado”. 
E manifestou a certeza da companhia da Igreja:
“O Papa nunca está sozinho. Sabemos isso de modo tão grande que toca o coração!”
Bento XVI reiterou o seu agradecimento a todos, em especial aos que colaboraram no pontificado, e, no final da sua última audiência, pediu que todos rezassem pelo novo Papa, ainda a ser eleito.

Longos aplausos e saudações ecoaram durante o discurso. O quase Papa Emérito estava visivelmente emocionado.

Obrigado, Papa Bento! Conte com as nossas orações!


Terça, 27/02/2018 - Redação da Aleteia
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...