Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/08/2018

“Queridos filhos,

Com amor materno os convido a abrirem os seus corações à paz, a abrirem os seus corações ao MEU FILHO, a cantar em seus corações o amor ao MEU FILHO, porque somente através deste amor chega a paz da alma.

Filhos MEUS, EU sei que vocês tem a bondade, sei que vocês tem o amor, o amor misericordioso. Mas, muitos dos MEUS filhos ainda tem os corações fechados, pensam que podem agir sem colocar os seus pensamentos ao PAI CELESTIAL que ilumina, diante do MEU FILHO que está sempre e novamente com vocês na EUCARISTIA e que deseja ouvi-los.

Filhos Meus, porque não falam para eles ? A vida de cada um de vocês é importante e preciosa porque é um dom do PAI CELESTIAL para a ETERNIDADE, por isso nunca se esqueçam de agradecê-LO e falar com ELE.

Eu sei, filhos MEUS, que para vocês é desconhecido aquilo que virá depois, porém quando chegar o “depois” de vocês, terão todas as respostas. O MEU amor materno deseja que vocês estejam prontos.

Filhos MEUS, com a vida de vocês coloquem sentimentos bons nos corações das pessoas que vocês encontrarem, sentimentos de paz, de bondade, de amor e de perdão. Através da oração escutem o que lhes diz o MEU FILHO e assim o façam.

Novamente os convido a rezarem pelos seus sacerdotes, por aqueles a quem o MEU FILHO chamou; lembrem-se que eles tem necessidade de orações e de amor.

Obrigada.”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Bispo brasileiro alerta: “Não vivemos mais em uma sociedade cristã”

E, justamente por isto, ser cristão exige uma ruptura com o pensamento do mundo que nos circunda

Confesso que não assisto muito aos programas de televisão. Vez por outra, no entanto, tomo o controle remoto e passeio pelos vários canais.

Fiz isto numa semana e fiquei impressionando. Anunciava-se um programa chamado “Amor e Sexo”. No comercial vi a apologia da separação matrimonial: um “ex-marido” gabando-se de estar já no sexto “casamento” e o animado aplauso que recebeu por tal façanha. O que deveria ser uma dor e uma vergonha – o fracasso de um matrimônio –, uma dor mesmo independentemente de religião e de crença, uma dor pelo simples fato de amor não ser brincadeira, relação afetiva não ser joguete, vida familiar e felicidade dos filhos não serem algo a se tratar de modo leviano, tornou-se, na nossa cultura rasa e vulgar, motivo de ufania, de gabolice, de elogio e de aplauso!

Continuei pelos canais…

Dei com um, infantil. Ali, num programa de desenho animado destinado a crianças, com o uso aberto e descarado de palavrões, fazia-se apologia clara, direta e insistente da prática da homossexualidade como caminho de realização e felicidade. Mais ainda: afirmou-se diretamente que os “inimigos dos homossexuais”, os homofóbicos miseráveis e preconceituosos, são os simpatizantes do Partido Republicano norte-americano, os nazistas e os cristãos!

Afirmações desse quilate num programa infantil, no horário vespertino! De modo absolutamente desonesto, acusam-se os cristãos de serem homofóbicos e os equipara desavergonhadamente aos nazistas! E tudo isto num inocente desenho animado, ao qual os filhos assistem sem que os genitores se deem conta do tipo de conteúdo nocivo que vai penetrando a consciência e a inconsciência de suas crianças.

Estejamos atentos que não mais vivemos numa sociedade cristã. Muito pelo contrário, a força formadora de cultura atual, a matriz geradora do modo de pensar e viver agora é pagã, pós-cristã e até mesmo anticristã, claramente destinada a arrancar qualquer vestígio de uma consciência fundada na civilização cristã, agora vista como arcaica, opressiva, repressiva e obscurantista. Assim sendo, quem desejar ser cristão de corpo, alma e consciência, que não se iluda: esteja atento criticamente aos meios de comunicação e aos formadores de opinião – e aqui incluo também os meios acadêmicos. Vale hoje, plenamente, a advertência do Senhor: “Se o mundo vos odeia – isto é, não vos preza, não vos ama, não vos tem estima, vos despreza – sabei que primeiro odiou a Mim. Se fôsseis do mundo, o mundo amaria o que é seu!

Ser cristão, mais que em outras épocas, exige uma ruptura com o pensamento do mundo que nos circunda e a coragem de viver valores que brotam do Evangelho.


Terça, 30/01/2018 - Dom Henrique Soares da Costa, Bispo de Palmares, PE / Aleteia
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...