Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/02/2019

“Queridos filhos,

O AMOR e a BONDADE do PAI CELESTIAL os dá revelações que fazem com que a fé em vocês cresça e se compreenda, e os traga paz, segurança e esperança.

Assim também eu, filhos MEUS, por meio do AMOR MISERICORDIOSO do PAI CELESTIAL sempre e novamente os mostro a estrada em direção ao MEU FILHO, em direção à SALVAÇÃO ETERNA. Mas, infelizmente, muitos dos MEUS filhos não querem me escutar, e muitos dos MEUS filhos duvidam.

Mas EU, EU sempre e em todos os tempos, louvei o SENHOR por tudo aquilo que ELE fez em MIM e por meio de MIM. MEU FILHO se dá a vocês, divide o pão com vocês, os dá palavras de VIDA ETERNA, a fim que EU as leve a todos. Vocês, filhos MEUS, apóstolos do MEU AMOR, do que vocês tem medo quando MEU FILHO está com vocês ?

Ofereçam-LHE as suas almas, a fim de que ELE possa morar nelas, e possa fazer de vocês instrumentos da FÉ e instrumentos do AMOR.

Filhos MEUS, vivam o EVANGELHO, vivam o AMOR MISERICORDIOSO ao próximo, e, acima de tudo, vivam o AMOR ao PAI CELESTIAL. Filhos MEUS, vocês não estão juntos por acaso, o PAI CELESTIAL não une ninguém por acaso. O MEU FILHO fala às suas ALMAS e eu faço aos seus CORAÇÕES.

Como MÃE, EU digo a vocês: caminhem COMIGO, amem-se uns aos outros, testemunhem. Não tenham medo, com o seu exemplo, de defender a VIDA, a PALAVRA DE DEUS que é ETERNA e que não muda nunca. Filhos MEUS, quem trabalha na LUZ DO AMOR MISERICORDIOSO e na VERDADE é sempre ajudado pelo CÉU e nunca está sozinho.

Apóstolos do MEU AMOR, que vocês sejam reconhecidos, sempre, entre todos os outros, pelo seu escondimento, pelo seu amor e pela sua serenidade. EU estou com vocês. Obrigada.”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

EVANGELHO DO DIA 03/12/2017 – Marcos 13,33-37

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Marcos

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: “Acautelai-vos e vigiai, porque não sabeis quando chegará o momento. Será como um homem que partiu de viagem: ao deixar a sua casa, deu plenos poderes aos seus servos, atribuindo a cada um a sua tarefa, e mandou ao porteiro que vigiasse. Vigiai, portanto, visto que não sabeis quando virá o dono da casa: se à tarde, se à meia-noite, se ao cantar do galo, se de manhãzinha; não se dê o caso que, vindo inesperadamente, vos encontre a dormir. O que vos digo a vós, digo-o a todos: Vigiai!”


Palavra da Salvação.
Gloria a vós Senhor!


COMENTÁRIO DO EVANGELHO

Meus irmãos,
Inicia-se hoje um novo ano litúrgico com o tempo do Advento.

Jesus Cristo diz-nos “Acautelai-vos, estai alerta pois não sabeis quando é o momento”.

Está em foco a vigilância, sobre a nossa forma de estar perante Deus e a oração, pois que esta se trata duma conversa e duma intimidade que se pretende, cada vez mais profunda com o Senhor. Estas duas maneiras de se encontrar com o Senhor têm em si uma esperança, uma atitude de acolhimento a Deus o que significa conversão – vivência da nossa condição de filhos de Deus ( Jesus veio tornar-se nosso irmão e fazer-nos filhos de Deus) – e uma projeção para o futuro absoluto, ou promessas de outra vida.

Cristo na sua parábola fala-nos dum homem que partiu, mas antes de ir, atribuiu a cada um dos criados uma missão e mandou ao porteiro que vigiasse pois não se sabia a hora da chegada do dono da casa.

Estão aqui também presentes as “vindas do Senhor”. Há duas bem visíveis: na primeira o Senhor “apareceu na terra e conviveu com os homens” e na última diz-nos que todo o homem verá a salvação através de Deus e contemplará Aquele que trespassaram (Jesus Cristo).

A intermédia é oculta. Tal como os criados da parábola viviam como se o seu dono estivesse presente, pois não lhe conheciam, nem o dia, nem a hora da sua chegada e estavam a desempenhar uma missão.

No entanto estamos com o Senhor espiritualmente que nos manifesta o seu poder e a sua graça.

Estamos vigilantes, isto é, não adormecidos na missão que o Senhor nos atribuiu. “Vigiai e orai” repete o Senhor para que estejamos preparados a comparecer diante de Deus-Pai.

Assim este tempo de preparação para a celebração da vinda de Deus – Homem é também o primeiro e fundamental tempo de escolha. Escolha essa, que para todo o ser humano tem fase muito difíceis para que se mantenha fiel à escolha feita.

O tempo do Advento não é paragem, mas sim progresso, pois que deve haver da nossa parte uma vigilância atenta à missão que temos à nossa frente.

É bom interrogarmo-nos de como se concretiza a nossa própria vigilância. Em que altura a deixamos de lado? Ficai pois com este pensamento Pascal: “Consola-te (diz o Senhor) tu não me procurarias, se não Me tivesses já encontrado”.

Oremos e vigiemos as nossas faltas quotidianas vivendo em clima de conversão: pela alegria do Advento; pela Paz, dom de Deus; pela identificação da nossa vontade com a de Deus; pela necessidade da intensificação da nossa fé. Sempre reconfortados de que Jesus Cristo é o Bom Pastor, nosso Pai.

Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo.
Para sempre seja louvado!


UNIDOS PELA PALAVRA DE DEUS
PROPOSTA PARA
ESCUTAR, PARTILHAR, VIVER E ANUNCIAR A PALAVRA NAS COMUNIDADES DEHONIANAS
Grupo Dinamizador:
P. Joaquim Garrido, P. Manuel Barbosa, P. José Ornelas Carvalho
Província Portuguesa dos Sacerdotes do Coração de Jesus (Dehonianos)
Rua Cidade de Tete, 10 – 1800-129 LISBOA – Portugal
Tel. 218540900 – Fax: 218540909
portugal@dehonianos.org – www.dehonianos.pt
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...