Mensagens EXTRAORDINÁRIA de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 05/10/2018

“Queridos filhos, hoje de modo especial Eu desejo convidá-los, neste tempo de graça, a um total abandono ao MEU FILHO. Abram-se a ELE ! Abram os seus corações para receberem as graças. EU intercedo por todos vocês diante do MEU FILHO. Queridos filhos, rezem ! Rezem e abram-se à oração. Obrigado hoje novamente, queridos filhos, por terem respondido ao MEU CHAMADO.”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Chapecó honra seus heróis, um ano após tragédia que comoveu o mundo

71 pessoas perderam a vida, entre elas 19 jogadores, 14 membros da comissão técnica e nove dirigentes do clube catarinense

Com a luz do entardecer, um solitário buquê de flores brancas ocupa o gramado da Arena Condá, estádio da Chapecoense que honra seu heróis mortes, um anos depois da tragédia que estilhaçou a equipe.

A medida que a tarde cai, a pequena cidade se tinge de verde.

Vários jovens se reúnem em frente à Catedral, enquanto a entrada do estádio está enfeitada com um grande cartaz branco com os dizeres: “Saudades. Para sempre na nossa história, eternamente em nossos corações”.

Os primeiros a chegar podem escrever cartas para depositar em uma cápsula do tempo, em clima de silêncio respeitoso. Ninguém levanta a voz.

O Furacão do Oeste decidiu não realizar nenhum ato em “respeito aos que ficaram e pelas boas lembranças”, mas abriu as portas da Arena Condá para os visitantes. O estádio tem um espaço especial para orações.

Além disso, o túnel que conecta os vestiários ao gramado será decorado com imagens dos membros do time envolvidos no acidente comemorando vitórias.

O estádio também vai acolher a vigília de “algumas luzes que nunca se apagam”, organizada pela Diocese de Chapecó. Depois, os presentes vão partir em procissão até a catedral de São Antonio, onde vai ser realizada um ato religioso.

Os sinos soarão na hora exata do acidente.

Nas arquibancadas ainda esvaziadas, já estavam preparadas alguns cartazes e via-se uma bandeira da Colômbia, onde às 22:10h do dia 28 de novembro de 2016 o voo 2933 da companhia aérea LaMia desapareceu quando estava perto de aterrizar no aeroporto internacional de Rionegro, que serve a cidade de Medellín.

71 pessoas perderam a vida, entre elas 19 jogadores, 14 membros da comissão técnica e nove dirigentes do clube catarinense. Apenas seis passageiros sobreviveram: uma comissária de bordo, um técnico de aviação, um jornalista e três jogadores.

O time, que em 2009 disputava a quarta divisão, voava para disputar a primeira final continental contra o Atlético Nacional de Medellín, pela Copa Sul-americana.

O avião que tinha saído da Bolívia caiu no Cerro El Gordo, localizado a 2.600 metros de altitude dentro do município de La Unión.

– Pétalas do céu –

Dois helicópteros da Força Aérea colombiana atiraram flores do alto, acima da praça central do município de La Unión, lembrando os que encontraram a morte no caminho da glória, em montanha onde caiu o avião que levava a equipe.

“A glória estava próxima. A tragédia apagou esse sonho”, afirmou Andrés Botero, presidente do Nacional de Medellín.

O atual campeão do futebol colombiano, que cedeu o título de campeão da Sul-americana 2016 à Chapecoense, organizou a homenagem que incluiu um minuto de silêncio.

Enquanto os helicópteros da Força Aérea da Colômbia deixavam cair as pétalas do céu, os nomes das vítimas foram lidos e imortalizados em uma placa.

“Meus amigos chapecoenses nunca serão esquecidos”, disse Botero, que anunciou que um mural será dedicado à tragédia no estádio Atanasio Girardot, onde a decisão da Sul-americana seria realizada. Além dos dirigentes, três jogadores assistiram o ato.

Ainda sem conclusões, as investigações revelaram que o avião viajava com pouco combustível e sobrepeso. O falecido piloto foi responsabilizado e dezenas de funcionários da companhia aérea e do Estado estão presos na Bolívia.

– Mais homenagens –

Após a homenagem em La Unión, uma missa foi realizada no monte que agora leva o nome da Chapecoense. Um altar foi levantado no local onde restou a fuselagem. Duas cruzes de madeira dominavam a vista de dezenas de pessoas que compareceram com a camisa do Nacional.

Aos pés da cruz, uma família chorava. Os pais de Silsa Arias, co-pilota boliviana morta na tragédia, viajaram da Bolívia para se despedirem de sua filha.

“Viemos para dar um abraço e dizer que vamos procurar continuar sem ela. Trouxemos um pouco de suas cinzas e jogamos (na montanha), uma imagens que certamente mostrarei a seus dois filhos quando começarem a fazer perguntas”, disse à AFP Jorge, seu pai.

Na montanha, Luis Albeiro Valencia, de 53 anos, levantou um monumento em seu terreno lembrando o acontecido em La Unión há um ano. No alto de uma vara está a réplica em madeira do avião, ao lado de duas colunas de ladrilho. Uma delas está coroada com a roda do trem de aterrizagem e a outra com uma bola vazia.

Os últimos objetos, garante Valencia, foram conseguidos por sua ajuda nos trabalhos de resgate.

“Isto é para lembrar, para que não nos esqueçamos deles. Porque com o tempo todos se esquecerão deste morro”, disse à AFP este agricultor.

– Renascer –

Após o golpe há um ano, a Chapecoense precisou encarar dolorosa reconstrução marcada por altos e baixos. O time conseguiu se manter na elite do futebol brasileiro para o ano de 2018, objetivo principal da temporada, conquistou o campeonato catarinense e ainda pode beliscar uma vaga na Libertadores.

Dos três jogadores que sobreviveram, apenas o lateral Alan Ruschel voltou a jogar com o time, após recuperação quase milagrosa.

Enquanto o goleiro Jackson Follmann perdeu a perna direita, o zagueiro Neto, último dos sobreviventes a ser resgatado, ainda está em recuperação. A volta aos gramados está prevista para o ano que vem.

Os outros dois que se salvaram da morte, a comissária Ximena Suárez e o mecânico Erwin Tumiri, retomam suas vidas pouco a pouco na Bolívia. A primeira atua como modelo e dá palestras motivacionais. Quase todos voltaram a voar.


Terça, 28/11/2017 - Agências de Notícias / Aleteia
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...