Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/11/2017

“Queridos filhos, olhando vocês em torno de Mim, em torno da sua Mãe, Eu estou vendo muitas almas puras, vejo muitos dos Meus filhos que estão procurando amor e consolação, mas ninguém está oferecendo isso a eles.

Também vejo aqueles que fazem o mal, porque não têm bons exemplos, não conheceram Meu Filho, aquele bem que é silencioso, que se difunde através das almas puras, que é a força que reforça o mundo.

Existem muitos pecados, mas também muito amor. o Meu Filho Me envia, como Mãe, a mesma igual para todos, para que Eu vos ensine o Amor, para que vocês compreendam que são irmãos.

Ele deseja vos ajudar. Apóstolos do Meu Amor, é suficiente o desejo vivo da fé e do Amor, o Meu Filho o aceitará.

Mas vocês têm que ser dignos, ter boa vontade e um coração aberto. O Meu Filho entra nos corações abertos. Eu, como Mãe, desejo que vocês conheçam o melhor possível o Meu Filho, Deus, nascido de Deus, para que vocês conheçam a grandeza do Seu Amor, o qual vocês tanto precisam.

Ele aceitou os seus pecados, conseguiu a Redenção para vocês, mas em troca procura que vocês amem-se uns aos outros. O Meu Filho é Amor. Ele ama todo ser humano, sem diferença, todas as pessoas de todos os povos e nações.

Se vocês, Meus Filhos, vivessem o Amor do Meu Filho, o Seu Reinado já estaria na Terra. Por isso, Apóstolos do Meu Amor, rezem, rezem para que o Meu Filho e Seu Amor estejam mais próximos de vocês, para que vocês sejam exemplos de Amor e possam ajudar àqueles que ainda não conhecem o Meu Filho.

Nunca esqueçam que o Meu Filho, Uno e Trino, Ama. Amem e rezem pelos seus sacerdotes. Obrigada.”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Se cada um tem seu anjo para cuidá-lo, terá também um diabinho para atormentá-lo?

Seria verdade que Satanás indica um “diabo pessoal” para cada um de nós?

O popular escritor cristão C. S. Lewis escreveu em 1942 o fascinante livro The Screwtape Letters – que, em português, foi traduzido com vários títulos alternativos: “As Cartas do Coisa-Ruim”, “Cartas de um Diabo a seu Aprendiz”, “Cartas do Inferno” (os três no Brasil) e “Vorazmente Teu” (em Portugal). Saiba mais sobre essa obra imperdível neste outro artigo.

Trata-se de uma sátira religiosa escrita do ponto de vista de um “diabo velho” que dá aulas sobre como tentar os seres humanos. O aluno é seu sobrinho, um diabo “iniciante”.

Mas será que, assim como Deus atribui um anjo da guarda a cada pessoa, também Satanás indica um “demônio particular” para cada um de nós?

O Catecismo da Igreja Católica explica que Satanás não esteve sozinho na sua rebelião contra Deus.
O número 414 explica que Satanás e os outros demônios são anjos caídos que, com plena consciência e liberdade, se recusaram a servir a Deus e ao Seu plano. A escolha deles contra Deus é definitiva, justamente porque, sendo anjos, tinham total conhecimento do que estavam fazendo. O diabo e seus anjos caídos, além disso, tentam constantemente associar o homem à sua revolta contra Deus.

A queda de Satanás é mencionada no livro do Apocalipse. São João escreve que “ele foi lançado à terra e seus anjos foram derrubados com ele” (cf. 12, 9).

Fora isso, muito pouco é conhecido de modo definitivo sobre o diabo. É uma verdade de fé que uma horda de anjos se rebelou contra Deus, mas o número desses demônios é desconhecido. Também não se sabe se o diabo atribui “demônios particulares” a cada ser humano.

Com base bíblica, sabemos que muitos demônios estão tentando ativamente nos afastar de Deus. O Evangelho de Marcos nos conta que Jesus exorcizou um homem possuído por uma “legião” de demônios (cf. 5, 9). No tempo de Jesus, uma legião romana era formada por 3.000 a 5.000 soldados, o que significa que, se tomarmos o termo ao pé da letra em seu sentido militar, pelo menos 3.000 demônios estavam atormentando um único indivíduo!

Jesus também expulsou sete demônios de Maria Madalena, conforme foi brevemente mencionado pelo mesmo São Marcos (cf. 16, 9).

Parece ser da natureza do mal, então, cercar a sua presa como uma alcateia.

A boa notícia é que Deus é mais poderoso que qualquer legião de demônios.

Jesus deu a entender que há um grande número de anjos bons a seu comando quando declarou que bastaria pedir ao Pai para que Ele enviasse imediatamente “mais de doze legiões de anjos” (cf. Mateus 26, 53). É claro que os números, na tradição judaica e em toda a Sagrada Escritura, são metafóricos, mas, se de novo tomarmos o termo “legião” literalmente, Jesus está dizendo que o Pai pode enviar 60 mil anjos para ajudá-lo!

Além de contarmos sempre com o nosso anjo da guarda ao nosso lado, Deus pode nos enviar quantos anjos quiser se assim pedirmos em nossos momentos de necessidade.

Portanto, ainda que algum demônio tenha sido “designado” por Satanás para nos tentar e atormentar, não temos motivo para temer se vivemos em estreita união com Deus.


São Paulo resumiu muito bem na sua carta aos romanos: “Se Deus é para nós, quem será contra nós?” (8, 31).

Quinta,19/10/2017 - Philip Kosloski / Aleteia
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...