Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/08/2018

“Queridos filhos,

Com amor materno os convido a abrirem os seus corações à paz, a abrirem os seus corações ao MEU FILHO, a cantar em seus corações o amor ao MEU FILHO, porque somente através deste amor chega a paz da alma.

Filhos MEUS, EU sei que vocês tem a bondade, sei que vocês tem o amor, o amor misericordioso. Mas, muitos dos MEUS filhos ainda tem os corações fechados, pensam que podem agir sem colocar os seus pensamentos ao PAI CELESTIAL que ilumina, diante do MEU FILHO que está sempre e novamente com vocês na EUCARISTIA e que deseja ouvi-los.

Filhos Meus, porque não falam para eles ? A vida de cada um de vocês é importante e preciosa porque é um dom do PAI CELESTIAL para a ETERNIDADE, por isso nunca se esqueçam de agradecê-LO e falar com ELE.

Eu sei, filhos MEUS, que para vocês é desconhecido aquilo que virá depois, porém quando chegar o “depois” de vocês, terão todas as respostas. O MEU amor materno deseja que vocês estejam prontos.

Filhos MEUS, com a vida de vocês coloquem sentimentos bons nos corações das pessoas que vocês encontrarem, sentimentos de paz, de bondade, de amor e de perdão. Através da oração escutem o que lhes diz o MEU FILHO e assim o façam.

Novamente os convido a rezarem pelos seus sacerdotes, por aqueles a quem o MEU FILHO chamou; lembrem-se que eles tem necessidade de orações e de amor.

Obrigada.”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Oração para pedir de Deus a luz do entendimento

"Fazei brilhar a vossa luz em meu coração e dissipai todas as trevas que o escurecem"

Iluminai-me interiormente, ó bom Jesus!

Fazei brilhar a vossa luz em meu coração e dissipai todas as trevas que o escurecem.

Refreai as divagações do meu espírito e quebrantai as tentações violentas que me combatem.

Pelejai fortemente por mim e afugentai essas feras péssimas, estes apetites que nos lisonjeiam para perder-nos, a fim de que a minha alma consiga a paz pelo vosso esforço e venha a ser um templo puro, onde se entoam à vossa glória perenes louvores.

Mandai aos ventos e às tempestades; dizei ao mar: “Sossega-te; ao vento: não sopres; e haverá grande bonança” (Mc 4,39).

Enviai a vossa luz e a vossa verdade para que resplandeçam em minha alma, porque sou terra estéril e tenebrosa até que Vós me alumieis.

Derramai sobre mim as graças do céu; regai o meu coração com o orvalho celestial; chovam sobre esta terra árida as fecundas águas da piedade, para que produza frutos bons e saudáveis.

Levantai-me o ânimo oprimido pelo peso dos pecados; transportai todos os meus desejos ao céu, para que, degustando a doçura dos bens eternos, não possa sem desgosto pensar nas coisas da terra.

Arrebatai-me, desprendei-me das fugitivas consolações das criaturas, porque nenhuma coisa criada pode aquietar e satisfazer plenamente o meu coração.

Uni-me a Vós pelo vínculo indissolúvel do vosso amor: porque só Vós bastais a quem vos ama, e, sem Vós, tudo é sombra e fumaça.



Segunda, 21/08/2017 - Tomás de Kempis, em Imitação de Cristo, Livro III, Capítulo XXIII / Aleteia
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...