Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/08/2018

“Queridos filhos,

Com amor materno os convido a abrirem os seus corações à paz, a abrirem os seus corações ao MEU FILHO, a cantar em seus corações o amor ao MEU FILHO, porque somente através deste amor chega a paz da alma.

Filhos MEUS, EU sei que vocês tem a bondade, sei que vocês tem o amor, o amor misericordioso. Mas, muitos dos MEUS filhos ainda tem os corações fechados, pensam que podem agir sem colocar os seus pensamentos ao PAI CELESTIAL que ilumina, diante do MEU FILHO que está sempre e novamente com vocês na EUCARISTIA e que deseja ouvi-los.

Filhos Meus, porque não falam para eles ? A vida de cada um de vocês é importante e preciosa porque é um dom do PAI CELESTIAL para a ETERNIDADE, por isso nunca se esqueçam de agradecê-LO e falar com ELE.

Eu sei, filhos MEUS, que para vocês é desconhecido aquilo que virá depois, porém quando chegar o “depois” de vocês, terão todas as respostas. O MEU amor materno deseja que vocês estejam prontos.

Filhos MEUS, com a vida de vocês coloquem sentimentos bons nos corações das pessoas que vocês encontrarem, sentimentos de paz, de bondade, de amor e de perdão. Através da oração escutem o que lhes diz o MEU FILHO e assim o façam.

Novamente os convido a rezarem pelos seus sacerdotes, por aqueles a quem o MEU FILHO chamou; lembrem-se que eles tem necessidade de orações e de amor.

Obrigada.”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Agente 007: “A oração me ajuda a ser pai, ator e homem”

A esposa e uma enteada morreram de câncer. Um de seus filhos passou por uma fase complicada. E a oração o ajudou a continuar lutando

Pierce Brosnan, que atingiu a fama com seu personagem do seriado Remington Steele nos anos 80 e, depois, interpretando o mesmíssimo James Bond em 2001, afirmou: “a oração me ajudou a superar a perda de minha esposa para o câncer e com um filho em uma fase difícil. Agora, a fé me ajuda a ser um pai, um ator e um homem”.

Brosnan não só teve que superar o falecimento de sua mulher, Cassandra, como, dez anos depois, em 1 de julho de 2013, a morte de Charlotter Emily (filha do primeiro casamento de Cassandra). As duas foram vencidas pelo câncer de ovários, a mesma doença que ceifou a vida de sua primeira esposa.

“Ter uma oração no bolso sempre ajuda. Afinal, é preciso se apegar a algo. Eu me apeguei a Deus, a Jesus, à minha educação católica, à minha fé”, acrescentou. “De certo modo, tudo me faz voltar a Navan, minha cidade natal, na Riviera do Boyne (Irlanda). Às vezes pintam isso em tons melodramáticos, mas foi uma grande forma de me criar. O catolicismo e os Irmãos Cristãos, essas são as imagens de raízes profundas e de cimento para uma pessoa com habilidades de ator”.

“Deus tem sido bom comigo. Minha fé tem sido boa para mim, principalmente em momentos de profundo sofrimento, de dúvida e fé. A oração é uma constante. Talvez eu não tenha feito bem as sumas com os Irmãos Cristãos ou não tenha tido o melhor ensinamento literário, mas tenho uma fé firme”, disse o ator.

Férias no Havaí

Recentemente, o ator foi visto exercendo seu ofício de pai, inclusive diante dos paparazzi. No Instagram, ele postou uma foto de suas férias no Havaí, com o ex-presidente dos Estados Unidos, Bill Clinton, e o filho do ator.

Infância difícil e conflito com a Igreja

Pierce Brosnan nasceu em 1953. Quando tinha apenas um ano, seu pai abandonou a família e, quando tinha quatro, sua mãe foi trabalhar como enfermeira em Londres, deixando-o em Navan com uns parentes. Ele declarou muitas vezes que, durante a infância, estudo no “Christian Brothers” (Irmãos Cristãos), a grande ordem irlandesa fundada por Edmund Rice para a educação – instituição agora afundada em denúncias de abusos que teriam acontecido entre os anos 40 e 80.

Em 2002, Brosnan foi protagonista de um filme canadense chamado Evelyn, que falava sobre um pai de 50 anos que ficava viúvo e não podia recuperar sua filha entregue a um orfanato da igreja. Nesses anos, ele falou muito mal da educação recebida em Navan, no “Christian Brothers”. Mas a ordem respondeu (pela internet e com cartas ao The Times) que eles nunca tiveram uma escola nessa cidade.

Nunca deixou de ir à Missa

Embora tenha tido uma relação conflitiva com a Igreja, Brosnan assegurou em várias ocasiões que nunca deixou de ir à Missa nem de rezar.

Aos 12 anos, como imigrante pobre em Londres, aprendeu, em uma escola pública, a encarar os problemas e a defender sua identidade: “Tinha que ter coragem para ser um católico irlandês em South London; a maior parte do tempo passei discutindo”, desabafou.

Em 1977, em Londres, ele conheceu sua primeira esposa, Cassandra, uma atriz que trabalhava com Franco Zeffirelli, com dois filhos pequenos e divorciada do ator Richard Harris. Eles se casaram e tiveram um filho. Em 1987, justamente quando Remington Steel foi cancelado, a mulher foi diagnosticada com câncer nos ovários. Depois de quatro anos e oito cirurgias, ela morreu, aos 50 anos, nos braços de seu esposo.

“Ela era uma guerreira. Com sua força, seu otimismo e sua paixão pela vida, sempre parecia que tudo estava bem. Quando você lida com a morte, passa a apreciar a vida de uma forma realmente doce. 
Nas tarde, manhãs e dias em que ela não sentia dores, nós percebíamos o quanto tudo é maravilhoso.”, afirma o ator.

A terapia não funcionou; a oração e o trabalho sim

Brosnan já explicou que a terapia não o ajudou a superar a dor, “afinal, você é seu próprio psicólogo”. Mas a oração foi um forte consolo. “Fazia as orações tradicionais, mas também tinha meu diálogo pessoal com Aquele lá de cima”, afirma.

Era um pai sozinho, um viúvo com um filho e dois enteados. Mas, em 1994, conheceu a jornalista do programa Today, da NBC, Keely Saye. Eles se apaixonaram, casaram-se em 2001 e tiveram dois filhos.



Sexta, 04/08/2017 - Religión en Libertad / Artigo traduzido e adaptado ao português por Aleteia 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...