Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/11/2017

“Queridos filhos, olhando vocês em torno de Mim, em torno da sua Mãe, Eu estou vendo muitas almas puras, vejo muitos dos Meus filhos que estão procurando amor e consolação, mas ninguém está oferecendo isso a eles.

Também vejo aqueles que fazem o mal, porque não têm bons exemplos, não conheceram Meu Filho, aquele bem que é silencioso, que se difunde através das almas puras, que é a força que reforça o mundo.

Existem muitos pecados, mas também muito amor. o Meu Filho Me envia, como Mãe, a mesma igual para todos, para que Eu vos ensine o Amor, para que vocês compreendam que são irmãos.

Ele deseja vos ajudar. Apóstolos do Meu Amor, é suficiente o desejo vivo da fé e do Amor, o Meu Filho o aceitará.

Mas vocês têm que ser dignos, ter boa vontade e um coração aberto. O Meu Filho entra nos corações abertos. Eu, como Mãe, desejo que vocês conheçam o melhor possível o Meu Filho, Deus, nascido de Deus, para que vocês conheçam a grandeza do Seu Amor, o qual vocês tanto precisam.

Ele aceitou os seus pecados, conseguiu a Redenção para vocês, mas em troca procura que vocês amem-se uns aos outros. O Meu Filho é Amor. Ele ama todo ser humano, sem diferença, todas as pessoas de todos os povos e nações.

Se vocês, Meus Filhos, vivessem o Amor do Meu Filho, o Seu Reinado já estaria na Terra. Por isso, Apóstolos do Meu Amor, rezem, rezem para que o Meu Filho e Seu Amor estejam mais próximos de vocês, para que vocês sejam exemplos de Amor e possam ajudar àqueles que ainda não conhecem o Meu Filho.

Nunca esqueçam que o Meu Filho, Uno e Trino, Ama. Amem e rezem pelos seus sacerdotes. Obrigada.”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Como um jornalista ateu virou cristão depois de tentar “desmascarar” o Cristianismo

As pesquisas do jornalista deram origem a um livro e a um filme que defendem a fé cristã.

Decidido a argumentar contra a mensagem cristã, o jornalista Lee Strobel converteu-se graças às suas pesquisas. Seu best-seller “Em Defesa de Cristo” foi adaptado e virou um filme nos Estados Unidos, como informa a revista Pro.

Lee Strobel foi jornalista durante muitos anos. Trabalhou 14 anos para o Chicago Tribune e recebeu  muitos prêmios por suas reportagens. 

Quando sua mulher se tornou cristã, ele buscou contradizer com força o Cristianismo, usando as ferramentas do jornalismo e da investigação próprias da justiça americana.

Assim, em 1980, começou a entrevistar numerosos teólogos, com o objetivo de rebatê-los. Mas o que aconteceu foi o contrário: foram eles que o convenceram de tal forma que o jornalista decidiu fazer de seu livro uma obra de testemunho.

Strobel escreveu, então, livros que buscam defender o Cristianismo e mostrar sua credibilidade. É um gênero muito antigo chamado de “apologética”, indispensável para mostrar aos que estão longe dos ensinamentos de Cristo o os fundamentos que são válidos em qualquer época.

Entre a fé e a razão

Como explica Lee Strobel, o livro mostra a incrível quantidade de informações exatas sobre as quais o cristão pode se debruçar para afirmar sua fé, mas também assegurar sua inteligência – que não tem nada de contraditório com as exigências mais fortes da racionalidade e da fé cristã.

É o que João Paulo II afirmava em sua Encíclica Fides et Ratio: “A fé e a razão são como as asas com as quais o espírito humano se eleva a partir da contemplação da verdade. Deus pôs no coração do homem o desejo de conhecer a verdade e, definitivamente, de conhecê-Lo para que, conhecendo-o e amando-o, possa alcançar também a plena verdade sobre si mesmo”.


Neste sentido, um livro escrito pelo filósofo católico francês, Frédéric Guillaud,  demonstra que a fé cristã mais católica e mais fiel aos ensinamentos da Igreja é também a mais respeitosa para com a razão humana universal. O nome do livro é “Catholix Reloaded – Ensaio sobre a verdade do Cristianismo”. Nele, o autor mostra até que ponto são falsas as concepções que  permanecem na superfície (o politicamente correto) e com as  quais tentam nos convencer de que a fé cristã seria contrária à razão. Não há que se temer, portanto, a razão: ela nos levará a Cristo, se fizermos o esforço de abrirmos integralmente nossos corações à contemplação da verdade.    


Quinta, 09/03/2017 - JULES GERMAIN / Aleteia
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...