Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/04/2018

“Queridos filhos,

Através do Grande Amor do PAI CELESTIAL, EU estou com vocês como sua MÃE e vocês estão comigo como MEUS filhos, como Apóstolos do Meu Amor que sem cessar, reúnem-se em torno de MIM.

Filhos MEUS, vocês são aqueles que, como a oração, devem abandonar-se totalmente ao MEU FILHO, a fim de que não sejam mais vocês a viverem, mas o MEU FILHO em vocês; de modo que todos aqueles que não O conheçam, O vejam em vocês e desejem conhecê-lo.

Rezem para que eles vejam em vocês uma humildade decidida e bondade, disponibilidade a servir os outros; que vejam que vocês vivem a sua vocação no mundo com o coração, em comunhão com o MEU FILHO. Que eles vejam em vocês mansidão, ternura e amor ao MEU FILHO, como também aos seus irmãos e irmãs. Apóstolos do MEU AMOR, vocês devem rezar muito e purificar os seus corações de odo que sejam vocês os primeiros a caminhar no caminho do MEU FILHO de modo que sejam vocês os justos unidos pela JUSTIÇA do MEU FILHO.

Filhos MEUS, como MEUS Apóstolos vocês devem estar unidos na comunhão que flui do MEU FILHO, a fim de que os MEUS filhos que não conhecem o MEU FILHO reconheçam uma comunhão de amor e desejem caminhar no caminho da vida, no caminho da unidade com o MEU FILHO.

Obrigada.”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Você está passando por um mau momento? Reze a oração que o Papa Francisco sugeriu

“Neste mau momento, Deus me ama”.


O Papa Franciso, que em várias ocasiões tem sugerido que os cristãos não devem ter “cara de vinagre” e devem deixar de se angustiar constantemente pelas preocupações, afirmou que a esperança cristã deve ser encarada como a alegria de uma saudável “vaidade”, porque a “esperança não decepciona” (Rm 5,1-5).

 “Neste mau momento, Deus me ama! E eu que fiz este mal, esta coisa odiosa ou feia: Deus me ama! Esta certeza não exclui ninguém!”, exclamou o papa.

O Papa insistiu que isso deve ser uma oração: “Estou seguro, estou segura de que Deus me ama!”, disse no dia 15 de Fevereiro de 2017, na audiência-geral diante de 7 mil fieis e peregrinos no Vaticano.

Em seu discurso em italiano, o Papa continuou com a nova série de reflexões sobre o tema: esperança cristã.

Vangloriar-se do amor de Deus!

“Desde a infância, nos ensinam que uma coisa agradável é vangloriar-se. As pessoas que se vangloriam me desconcertam. Na minha terra, essas pessoas são chamadas de pavões-reais!”

“Vangloriar-se do que se é ou do que se tem, assim, com certo orgulho, também revela uma falta de respeito com os demais, especialmente aqueles que são menos afortunados do que nós”, disse Francisco.

O pontífice ainda lembrou: “Na verdade, agora compreendemos porque o apóstolo Paulo nos convida a nos vangloriarmos deste amor. Eu me vanglorio do amor de Deus porque ele me ama”.

“Deus não tem preferências, não exclui ninguém, abre sua casa a todos, começando pelos últimos e excluídos”, afirmou o Papa, convidando a todos a “ajudar uns aos outros”.

Então, temos que nos vangloriar desse amor, pelo qual “fomos chamados a sermos canais humildes e sinceros para todos”. “A esperança não decepciona”, afirmou.

Oração insistente, ensinada pelas crianças

O Papa revelou que um segredo para sairmos das dificuldades de cada dia é a oração que alimenta a esperança.

“A oração deve ser insistente”, afirmou o Papa, aproveitando a apresentação de um coral de crianças italianas que, mesmo errando uma estrofe diante da plateia, não perderam o ritmo e continuaram cantando, insistindo.

“Isso é o que tem que ser feito na oração: insistir”, reiterou sorridente, ao se referir às crianças do coral.


Quinta, 16/02/2017 - Ary Waldir Ramos Díaz / Aleteia
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...