Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/11/2017

“Queridos filhos, olhando vocês em torno de Mim, em torno da sua Mãe, Eu estou vendo muitas almas puras, vejo muitos dos Meus filhos que estão procurando amor e consolação, mas ninguém está oferecendo isso a eles.

Também vejo aqueles que fazem o mal, porque não têm bons exemplos, não conheceram Meu Filho, aquele bem que é silencioso, que se difunde através das almas puras, que é a força que reforça o mundo.

Existem muitos pecados, mas também muito amor. o Meu Filho Me envia, como Mãe, a mesma igual para todos, para que Eu vos ensine o Amor, para que vocês compreendam que são irmãos.

Ele deseja vos ajudar. Apóstolos do Meu Amor, é suficiente o desejo vivo da fé e do Amor, o Meu Filho o aceitará.

Mas vocês têm que ser dignos, ter boa vontade e um coração aberto. O Meu Filho entra nos corações abertos. Eu, como Mãe, desejo que vocês conheçam o melhor possível o Meu Filho, Deus, nascido de Deus, para que vocês conheçam a grandeza do Seu Amor, o qual vocês tanto precisam.

Ele aceitou os seus pecados, conseguiu a Redenção para vocês, mas em troca procura que vocês amem-se uns aos outros. O Meu Filho é Amor. Ele ama todo ser humano, sem diferença, todas as pessoas de todos os povos e nações.

Se vocês, Meus Filhos, vivessem o Amor do Meu Filho, o Seu Reinado já estaria na Terra. Por isso, Apóstolos do Meu Amor, rezem, rezem para que o Meu Filho e Seu Amor estejam mais próximos de vocês, para que vocês sejam exemplos de Amor e possam ajudar àqueles que ainda não conhecem o Meu Filho.

Nunca esqueçam que o Meu Filho, Uno e Trino, Ama. Amem e rezem pelos seus sacerdotes. Obrigada.”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Ela ia para a Adoração Eucarística às 3 da manhã quando foi parada por 6 homens armados

E o que aconteceu em seguida, numa das cidades mais violentas do planeta, fez um dos soldados cair aos prantos.


Em entrevista à Rádio Maria, da Argentina, o sacerdote mexicano pe. Patricio Hileman relatou um fato arrepiante ocorrido na violenta Ciudad Juárez, situada na fronteira entre o México e os Estados Unidos, no ano de 2013.

A cidade estava em estado de sítio por conta da sangrenta disputa entre facções do narcotráfico, em particular os cartéis de Juárez e Sinaloa, este último chefiado pelo famigerado chefão Joaquín “el Chapo” Guzmán Loera. No meio de um cenário de extrema violência, com elevada taxa de homicídios diários, uma paróquia solicitou com urgência que fosse aberta uma capela de Adoração Perpétua. Bastaram três dias para transformar a iniciativa em realidade.

Naquele mesmo ano, uma mulher se dirigia à capela às 3h da manhã para fazer o seu turno de Hora Santa quando seis soldados a interceptaram, questionaram sua presença na rua àquela hora e duvidaram de que ela estivesse mesmo indo a uma capela quando tudo estava fechado.

Ela os convidou a acompanhá-la. Quando chegaram à capela, os soldados ficaram de boca aberta ao encontrarem outras seis mulheres fazendo a adoração eucarística às três da manhã – e de boca mais aberta ainda quando ouviram de uma delas o seguinte:

Você pensa que está nos protegendo? Nós estamos orando por você 24 horas por dia”.

Um dos soldados, segurando a arma, começou a chorar e caiu de joelhos diante do Santíssimo Sacramento. Na madrugada seguinte, às 3h, aquele mesmo soldado, vestido à paisana, estava de joelhos na capela, fazendo a sua hora santa diante do Santíssimo Sacramento da Eucaristia e “chorando oceanos de lágrimas”.

Ciudad Juárez vem experimentando uma queda acentuada nas taxas de homicídios. Até 2010, o lugar aparecia frequentemente no ranking das 10 cidades mais violentas do mundo. Nos últimos anos, saiu da lista e ocupa posições melhores que várias cidades do assim chamado “primeiro mundo”, como as norte-americanas Baltimore e New Orleans. O número de homicídios em Ciudad Juárez ainda é alto e continua exigindo firmes esforços por parte do governo e muita oração por parte dos cristãos – mas já caiu de 3.766 em 2010 para 256 em 2015.

Deus sempre pede que façamos a nossa parte, e, entre as várias medidas adotadas para superar a violência nessa cidade do norte mexicano, parece que a Adoração Eucarística Perpétua tem sido uma arma de altíssimo poder de fogo na luta pelo bem e pela paz!


Segunda, 27/02/2017 - Aleteia
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...