Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 25/12/2017

“Queridos filhos ! Hoje os trago o MEU FILHO que da a vocês a SUA PAZ e a SUA BENÇÃO. Filhinhos, os convido a todos a viver e a testemunhar as graças e dons que vocês receberam. Não temam ! Rezem a fim de que o Espírito Santo os de a força de serem alegres testemunhas e pessoas de paz e esperança. obrigada por terem respondido ao MEU CHAMADO.”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Autossabotagem: quando a sua mente trabalha contra você

Embora todos nós cometamos erros, uma pessoa que se autossabota tenta corrigir esses erros cometendo-os novamente e com decisões cada vez mais ruins.


Você está se autossabotando? Algumas pessoas bebem, outras procrastinam, e você? Qual é o seu meio de auto sabotagem?

Suprimir emoções: A ajuda que prejudica

Muitas vezes entramos em apuros quando tentamos fugir de emoções e sentimentos negativos, todos nós já fizemos isso de algum modo, a questão é que alguns praticam isso mais regularmente do que outros. É como dar um tiro no próprio pé, porque você penas mascara o problema em vez de resolvê-lo. Fugir dos próprios sentimentos não traz bem algum, além disso, é uma forma de auto sabotagem que interfere no alcance de suas metas a longo prazo e desestabiliza suas relações.
Buscar a solução para os problemas na comida é uma forma comum de auto sabotagem, principalmente quando a pessoa tem problemas com sobrepeso. A automedicação com drogas ou álcool é outra forma comum, no entanto a procrastinação é a forma mais comum de todas.

2: Procrastinação: Opa, onde é que meu dia foi parar?

A cada minuto fazemos escolhas que podem nos levar ao sucesso ou ao fracasso. Quando se trata de auto sabotagem a procrastinação é a abelha Rainha da colmeia. A procrastinação é uma lacuna entre a intenção e o ato, o comportamento enfraquecedor é não fechar essa lacuna, em outras palavras é não agir de acordo com os seus objetivos, seja por medo, dúvida, etc. A questão é que estamos nos auto sabotando quando fazemos isso, damos desculpas, tentamos justificar nossas ações, e achamos que isso não fará mal algum, mas quando não vamos ao encontro de nossos objetivos pessoais nos sentimos tristes, culpados  e vazios, o que  é extremamente prejudicial.

 3: Modéstia extrema: O caso do desaparecimento do eu

Há um ponto em que a bajulação se torna corrosiva. A auto sabotagem pode aparecer nos lugares mais estranhos, tome por exemplo uma palestra recente sobre neurociência que foi apresentada em Nova York, ao final da palestra houve um período para perguntas e respostas, eventualmente sobraram apenas duas perguntas a serem feitas, então uma neurocientista seguiu para o microfone, mas em vez de fazer a pergunta, ela se deixou levar por uma ”dança de bajulação”. “Ai meu Deus, esqueci a pergunta” disse ela no final, enrolando o fio do microfone nas mãos, como se quisesse desaparecer do local, “Eu sou a última a perguntar, me sinto meio que culpada”, declarou em tom de culpa e acrescentou: “Esqueci a questão, mas a palestra foi memorável”, enquanto a audiência se contorcia de tédio.

4: Vícios: Um longo deslize

“Eu fiz todas as coisas que não deveria fazer”
Auto-sabotagem não é um ato em si mas um processo complexo que coloca a pessoa contra seus próprios pensamentos e impulsos. Embora todos nós cometamos erros, uma pessoa que se auto sabota tenta corrigir esses erros cometendo-os novamente e com decisões cada vez mais ruins. É como um vício, a pessoa apresenta uma gama de desculpas e pensamentos delirantes para evitar a ação dolorosa e necessária para colocar a sua vida no rumo certo.


(Fonte: PsychologyToday traduzido e adaptado por Psiconlinews)


Terça, 15/11/2016 - Psiconlinews / Aleteia
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...