Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/09/2017

Queridos filhos !

Quem melhor do que EU poderia falar para vocês do Amor e da existência do MEU FILHO ?

Vivi com ELE, EU sofri com ele, vivendo a vida terrena, EU provei da dor porque era MÃE.

MEU FILHO amou com pensamentos e obras o PAI CELESTIAL, o DEUS VERDADEIRO, e como ME dizia veio para redimi-los. EU escondi a minha dor com o amor. Vocês, filhos MEUS, tem numerosas perguntas, não compreendem a dor, não compreendem que através do Amor de Deus devem aceitar a dor e suportá-la. Todas as pessoas provam-na em maior ou menor medida, mas com a paz na alma e em estado de graça a esperança existe.

Este é o MEU FILHO, DEUS, nascido de DEUS. As SUAS PALAVRAS são sementes de Vida Eterna e semeadas nas boas almas produzem muitos frutos.

MEU FILHO suportou a dor porque tomou para si os pecados de vocês.

Por isso vocês, filhos MEUS, Apóstolos do MEU Amor, vocês que sofrem, saibam que as suas dores se tornarão luz e glória.

Filhos MEUS, enquanto vocês suportam a dor o CÉU entra em vocês, e em todos em torno de vocês é dado um pouco de Céu e muita esperança !

Obrigada !

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

7 coisas que você precisa deixar de lado para ter um casamento feliz

Um casamento alegre e forte exige desapegar-se de certas atitudes e ideias preconcebidas. 

O casamento é como uma dança – requer que ambos pratiquem e trabalhem em conjunto. Às vezes, um ou o outro irá tropeçar ao longo do caminho. É importante deixar os erros pelo caminho, de forma que a dança final possa ser um belo reflexo do amor de um pelo outro.

No meu papel como fundadora da marriage.com, eu tive a oportunidade de trabalhar com conselheiros que se especializaram em ajudar os casais a construir casamentos fortes. Mary Kay Cocharo, uma terapeuta que tem trabalhado com casais e famílias há mais de 25 anos, disse-me que, às vezes, construir um vínculo mais forte significa esquecer algumas noções preconcebidas sobre o casamento.

Curiosa, eu pedi para ela compartilhar sete dicas para os casais… Siga-as, e o seu casamento será mais forte:

1) A ideia de um par perfeito

Você realmente acha que o companheiro(a) perfeito existe? E se ele ou ela existe, o que faz pensar que eles gostariam de estar com você? É aqui que você desiste da ideia de que seu marido ou sua esposa deva se esforçar para ser uma versão “perfeita”.

“Parece-me que, muitas vezes, as mulheres, em particular, casam-se com o ‘homem dos seus sonhos’, e em seguida, colocam-no imediatamente em um programa de ‘reabilitação’ para fazê-lo mudar para o homem que projetaram! Isso, como você pode imaginar, confunde e irrita os homens”, diz Mary Cocharo.

Então, como é o marido ou esposa “perfeito”? Pergunte a 10 pessoas, e você obterá 10 respostas diferentes. Trish, de Los Angeles, disse que seu companheiro ideal seria alguém que fizesse pequenas coisas para ela. Seu marido, Carl, com quem ela é casada há cinco anos, disse que o par perfeito seria alguém que fosse muito amorosa. Ambos precisavam ser amados de suas próprias maneiras. Nenhum dos dois estava certo ou errado.

Ao invés de colocar a sua energia em tentar “consertar” ou “mudar” o seu cônjuge, esqueça essa ideia. Gaste sua energia celebrando o que você ama na pessoa que está com você, e fazendo de você mesma o melhor que possa ser.

2) Comparando o seu relacionamento com outros

Olhando ao redor em Nova Iorque, Mike não poderia deixar de notar outros casais. Este casal sempre está abraçado ou de mãos dadas. Outro casal foi simpático e extrovertido, sempre convidando outras pessoas para um jantar. Ainda outro casal parecia ter tudo – bons empregos, tempo para fazer exercícios etc. Às vezes ele volta para sua esposa, Nina, e pergunta por que eles não são mais como qualquer um desses casais.

É difícil não comparar seu relacionamento com outros. Mas se você quer um casamento feliz, você precisa abandonar as comparações. O que Mike não sabia era que o casal de mãos dadas estava trabalhando sua falta de intimidade; o casal que convida para a noite de diversão tem problemas para se comunicar, e ter outras pessoas por perto serve como uma boa distração; e o casal que parecia “ter tudo” estava, na verdade, cheio de dívidas e estresse.

Lembre-se que a grama do vizinho não é sempre mais verde. Você e sua esposa são pessoas únicas, e seu relacionamento é especial. Deixe de olhar para fora de seu relacionamento e foque apenas em vocês dois, assim você não terá a necessidade de comparar.

3) Necessidade de estar certo

Jacob e Sarah são casados há mais de 12 anos e vivem na Flórida. Eles lutaram com unhas e dentes por anos contra um problema em seu casamento – se deveriam ou não ter uma TV em seu quarto. Ele queria, porque gosta de relaxar e assistir a um show antes de adormecer em sua cama. Ela odeia a ideia, porque acha que o quarto deve ser uma zona livre de distração. Quem está certo?

A resposta curta é: os dois e nenhum dos dois. Esta é mais uma daquelas questões que não têm uma resposta certa ou errada (você descobrirá que o casamento está cheio desse tipo de resposta). Ainda assim, Sarah mostrou a Jacob estudos sobre como uma TV no quarto afeta o relacionamento tentando provar que ela estava certa. Mas o que ela realmente precisava fazer era tentar compreender as razões do marido, assim como ele às dela.

Existem alguns valores não negociáveis que devemos apoiar, mas, em um casamento, você deve considerar sempre a outra pessoa. Pergunte a si mesmo, é mais importante estar “certa” ou ter um casamento feliz? Será que esta coisa particular significa tanto para mim? Será que o que você está discutindo realmente importa, afinal?

4) Deixe as mágoas passadas

Casamentos simplesmente não podem seguir adiante se um dos parceiros se prende em mágoas passadas. Isso foi um grande problema com o casamento de oito anos de May e Alex. Ela simplesmente não deixava de lado um grande mal que ele tinha feito no passado, e isso estava prejudicando sua capacidade de seguir em frente.

Talvez tenham acontecido brigas ou incidentes no passado que você esteja guardando. Se você estiver preso a isso, é importante procurar um aconselhamento para descobrir como superar a situação.

Mary Cocharo observa: “Se você está vivendo um conflito, não significa que você escolheu a pessoa errada para se casar. Isto simplesmente não é verdade. Conflitos nos relacionamentos são o crescimento tentando brotar. É o seu convite para ser um parceiro melhor para sua amada”.

5) Pensando que vocês se parecem

Hillary adora sair e praticar exercícios, mas seu marido Paul, com quem se casou há seis anos, prefere ficar em casa, lendo ou assistindo à televisão. Nos primeiros anos de seu casamento, ela implorou para Paul ir com ela em caminhadas ou praticar esportes – ele concordou porque a amava e queria passar mais tempo com ela. Depois de um tempo, no entanto, ela percebeu que ele não estava gostando muito de seus passeios.


Então ela encontrou uma amiga que também gosta de caminhar e passou a ir com ela, como alternativa; Hillary também entrou em uma academia. Paul a encoraja a praticar exercícios, ele fica muito feliz e a cumprimenta quando ela chega em casa. Atualmente, eles passam tempo juntos indo ao cinema ou saindo para jantar.

Só porque você é casado não significa que você tem que fazer tudo junto. Na verdade, um pouco de tempo separados pode ajudá-los no desenvolvimento individual, o que contribui para uma experiência mais rica quando se reúnem.

6) Acreditando que o sexo sempre será fantástico

Cocharo aconselha: “Você precisa deixar de lado a ideia de que o sexo sempre será fantástico como era no início. O sexo pode ser realmente incrível no começo… mas tenha em mente que você ainda pode ter um sexo quente, conectado, emocionalmente ligado e mais tarde adicionar novas experiências em seu relacionamento também”.

7) A ideia de que ter filhos irá melhorar automaticamente o seu relacionamento

Cocharo sugere: “Esqueça a ideia de que as crianças vão melhorar o seu relacionamento. Não me interpretem mal, mas vocês com certeza ficarão ligados em torno do amor e do compromisso com o bebê. Mas vocês vão, muito provavelmente, também ficar privados do sono, irritados e sem muito tempo para o seu casamento como antes da chegada do bebê”.

Então, o que os novos pais devem fazer? “Este é um bom momento para simplificar o seu calendário social e se voltar para dentro, em direção ao relacionamento. Separar algum tempo apenas para vocês dois, mesmo que seja uma caminhada de 20 minutos ou um chamego de 10 minutos. As crianças ocupam e merecem um grande compromisso de tempo e energia de seus pais, mas não se esqueça que o fundamento da família é o relacionamento entre marido e mulher”.


*Malini Bhatia é fundadora da Marriage.com, um site que oferece recursos, informações e uma comunidade que apoia casamentos felizes e saudáveis. Malini tem experiência global em gestão e comunicação internacional. Casada há 11 anos, vive em Los Angeles com seu marido e suas duas filhas.


Domingo, 27/11/2016 - Malini Bhatia / Aleteia
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...