Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/11/2017

“Queridos filhos, olhando vocês em torno de Mim, em torno da sua Mãe, Eu estou vendo muitas almas puras, vejo muitos dos Meus filhos que estão procurando amor e consolação, mas ninguém está oferecendo isso a eles.

Também vejo aqueles que fazem o mal, porque não têm bons exemplos, não conheceram Meu Filho, aquele bem que é silencioso, que se difunde através das almas puras, que é a força que reforça o mundo.

Existem muitos pecados, mas também muito amor. o Meu Filho Me envia, como Mãe, a mesma igual para todos, para que Eu vos ensine o Amor, para que vocês compreendam que são irmãos.

Ele deseja vos ajudar. Apóstolos do Meu Amor, é suficiente o desejo vivo da fé e do Amor, o Meu Filho o aceitará.

Mas vocês têm que ser dignos, ter boa vontade e um coração aberto. O Meu Filho entra nos corações abertos. Eu, como Mãe, desejo que vocês conheçam o melhor possível o Meu Filho, Deus, nascido de Deus, para que vocês conheçam a grandeza do Seu Amor, o qual vocês tanto precisam.

Ele aceitou os seus pecados, conseguiu a Redenção para vocês, mas em troca procura que vocês amem-se uns aos outros. O Meu Filho é Amor. Ele ama todo ser humano, sem diferença, todas as pessoas de todos os povos e nações.

Se vocês, Meus Filhos, vivessem o Amor do Meu Filho, o Seu Reinado já estaria na Terra. Por isso, Apóstolos do Meu Amor, rezem, rezem para que o Meu Filho e Seu Amor estejam mais próximos de vocês, para que vocês sejam exemplos de Amor e possam ajudar àqueles que ainda não conhecem o Meu Filho.

Nunca esqueçam que o Meu Filho, Uno e Trino, Ama. Amem e rezem pelos seus sacerdotes. Obrigada.”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

GAMR 25 ANOS - Muito prazer em conhecer, muito obrigado por existir!

CNPJ: 09.033.390/0001-70
Fundado em 08 de agosto de 1991
Rua do Cruzeiro, 421 Fone/Fax: 081 9.96165275
GRAVATÁ-PE
E-mail: gamms@bol.com.br
O GRUPO DE APOIO AOS MENINOS DE RUA – GAMR, é uma Organização Não-Governamental, com fins não econômicos, situado no Bairro do Cruzeiro, na cidade de Gravatá-PE. A entidade teve início em 1989, no Centro Social Urbano de Gravatá (órgão do governo do Estado de Pernambuco, para atendimento à população carente) contemplando, na ocasião, a crianças do Bairro do Jucá, mas conquistou personalidade jurídica em 08 de agosto de 1991.

Em 1992, após uma grande campanha de mobilização popular foi construída no Bairro do Alto do Cruzeiro a sua sede própria. Com a sede própria conseguiu-se efetivar os principais objetivos da entidade, atraindo meninos e meninas de rua, na faixa etária de 04 a 18 anos, que viviam nas ruas da cidade em situação de extrema vulnerabilidade social e, sistematicamente, levando-os a acreditar numa possibilidade de melhora e crescimento individual, longe dos vícios e livres das drogas.

Após vinte e um anos de convívio diário com os meninos de rua, pôde-se adquirir uma significativa experiência e a sensibilidade necessária para administrar um “processo de libertação”. O GAMR conquistou da sociedade gravataense o respeito para com as pessoas que atende.

Dessa forma, a entidade conseguiu atingir seu objetivo primordial: “Oferecer uma alternativa de vida para crianças e adolescentes que vivem em situação de extremo risco social, afastando-os das ruas e de suas influências nefastas”.

A partir de 2002, a Entidade passou por um processo de avaliação interna, realizando um diagnostico que culminou com a construção do Projeto Político Pedagógico, direcionando sua prática no resgate da cultura popular. Assim, o teatro, a dança e a música, ganharam grande destaque e importância dentro do GAMR. Ficando consolidado a partir de 2002:

·         Grupo Teatral Espalha Fatos com a peça “Severino Biu e  o Rico Invejoso” (que já se apresentou por toda cidade de Gravatá e viajou para vários estados);
·         Banda IUIRI-BAMBÁS (formada em 1993 – já viajou vários para estados e participou dos principais eventos musicais de Pernambuco, como o Festival de Inverno de Garanhuns por duas vezes);
·         Maracatu do GAMR (meninos e meninas do GAMR e da comunidade);
·         Banda Mestre Librina” (meninos e meninas), que se tornou na principal banda da entidade, tendo participado de vários festivais no Brasil, como I Encontro Internacional Vozes de Mestre em Minas Gerais e o Tangolomango em Salvador;
·         InstigaDinho (formada por crianças);
·         Gingassol (banda formada só por meninas);
·         Grupo de dança  popular do GAMR.

Algumas dessas bandas, tiveram vida curta, pois a ideia era estimular o aprendizado, utilizando-se dessas bandas, e no decorrer do processo, outras foram sendo criadas para acomodar outras crianças e adolescentes, como a Banda Tradicional Pífano e Maracatu pra Tu.

Assim o GAMR oferece aos privês, chácaras, escolas e prefeituras, apresentações culturais dessas bandas e grupos.

Em maio de 2004, o GAMR inaugurou o “Salão Cultural Dinho”, um espaço ideal para o desenvolvimento de atividades culturais, que recebeu esse nome em homenagem ao educador Dinho.

O Salão Cultural Dinho, é uma construção moderna de arquitetura  arrojada, sendo usada para as atividades diárias do GAMR e para uso da comunidade, que utiliza para celebração de missas, comemoração de aniversários, casamentos, reuniões e etc., e em 2010, inaugurou o Estúdio Social “Harald Schoeps”, espaço de aprendizagem de gravação e edição de Cds.

O GAMR oferece:
Aulas de violão, guitarra e contra-baixo;
Aulas de percussão (atabaque, caixa, conga, alfaia e bateria);
Aulas de danças populares;
Aulas de Maracatu e Pífano;
Aulas de áudio, vídeo e fotografia;
Além do acompanhamento escolar nas escolas públicas onde os meninos/as estão matriculados.

O GAMR atende cerca de 60 crianças e adolescentes com idade que variam de 05 a 18 anos, de segunda a sexta-feira, das 08h às 17h, servindo café da manhã, almoço e ceia. São famílias, dos bairros do cruzeiro, bairro Novo, Riacho do Mel, Alto da Boa Vista e Área Verde.

Além do atendimento direto, atende também  jovens da comunidade, que fazem parte do entorno da entidade, e participam das atividades culturais, como as aulas de percussão e gravação de áudio, vídeo e fotografia.

Sem financiamento para desenvolver suas ações em 2016, o GAMR se reinventa, construindo a “Pizzaria Sol”, um empreendimento social, que visa comercializar pizzas numa perspectiva solidária, onde os jovens possam aprender uma nova profissão, ao mesmo tempo, gerando recursos para a entidade e fornecendo um produto de qualidade para a toda a população que frequenta a cidade de Gravatá.


Gravatá, 02 de agosto de 2016.

Edson Oliveira – Diretor Pedagógico.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...