Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/09/2018

Queridos filhos,

As Minhas palavras são simples, mas repletas de amor materno e de preocupação. Filhos MEUS, sobre vocês se alargam sempre mais as sombras das trevas e do engano, Eu os chamo em direção a luz e a verdade, Eu os chamo na direção de Meu Filho. Somente Ele pode converter o desespero e a dor em paz e serenidade, somente ELE pode dar esperança nas dores mais profundas. O MEU FILHO é a VIDA do mundo, e quanto mais O conhecerem, mais se aproximarão DELE e mais O amarão porque o MEU FILHO é AMOR e o AMOR muda tudo.

ELE torna maravilhoso também aquilo que sem amor pareça para vocês insignificante. Por isso novamente os digo que vocês devem amar muito se desejarem crescer espiritualmente. EU sei, apóstolos do MEU AMOR, que não sempre fácil, porém, filhos MEUS, também as estradas dolorosas são caminhos que levam ao crescimento espiritual, à fé e ao MEU FILHO.

Filhos MEUS, rezem, pensem em MEU FILHO durante todos os momentos do dia, elevem as suas almas até ELE e EU recolherei as suas orações como flores do jardim mais belo e as darei de presente ao MEU FILHO.

Sejam realmente apóstolos do MEU AMOR, deem a todos o AMOR de MEU FILHO, sejam jardins com as flores mais belas.

Com a oração ajudem os seu sacerdotes para que possam ser pais espirituais cheios de amor para todos os homens.

Obrigada.

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Papa reza em silêncio em Auschwitz pelas vítimas do extermínio nazista

O papa Francisco prestou uma emocionada homenagem às vítimas do nazismo com uma visita nesta sexta-feira ao campo de concentração de Auschwitz, na Polônia, onde percorreu em silêncio o local onde mais de um milhão de pessoas, em sua imensa maioria judeus, foram assassinadas.

Durante a visita de quase duas horas, o Papa não pronunciou discursos. Ele se encontrou com dez sobreviventes destes campos e 25 “Justos das Nações”, as pessoas que salvaram judeus.

Trata-se do terceiro pontífice que visita Auschwitz depois do polonês João Paulo II em 1979 e do alemão Bento XVI em 2006.

Francisco chegou de helicóptero a Auschwitz procedente da Cracóvia, cidade onde pernoita desde que chegou na quarta-feira à Polônia para uma visita de cinco dias.

O Papa argentino entrou a pé e atravessou sozinho e em silêncio a placa da entrada, tristemente famosa pelo lema “Arbeit macht frei” (O trabalho liberta), com o qual os nazistas recebiam os deportados.

Entre os presentes figurava o violinista Henela Niwiska, de 101 anos, sobrevivente do extermínio.

Francisco rezou na cela subterrânea onde morreu o santo polonês Maximiliano Kolbe, franciscano como ele, e assinou posteriormente o livro de homenagem. Seriam suas únicas palavras no campo, informou o porta-voz papal.

O pontífice latino-americano também visitou o campo de extermínio de Birkenau-Auschwitz II, onde a maior parte das vítimas morreu em quatro fornos crematórios e onde as mulheres estavam localizadas.


Com um canto em hebraico e polonês foi concluída a visita, com duração de duas horas e que contou com a participação de uma delegação da comunidade judaica polonesa de 30 pessoas, assim como com a primeira-ministra polonesa Beata Szydlo.


Sexta, 29/07/2016 - Agências de Notícias / Aleteia
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...