Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/10/2017

Queridos filhos,

Falo a vocês como MÃE, com palavras simples mas cheias de amor e de preocupação, que ME foram confiados por MEU FILHO. É ELE que, do ETERNO PRESENTE, fala a vocês com palavras de vida e semeia o amor nos corações abertos, Por esta razão os peço, apóstolos do MEU AMOR, tenham os corações abertos, sempre prontos à misericórdia e ao perdão.

Pelo MEU FILHO, perdoem sempre ao próximo porque assim vocês terão a paz. Filhos MEUS, preocupem-se com a alma de vocês porque é a única coisa que pertence a vocês realmente. Vocês se esqueceram da importância da família.

A família não deveria ser lugar de sofrimento e de dor mas local de compreensão e de ternura. As famílias que vivem segundo o MEU FILHO, vivem em amor recíproco.

Quando o MEU FILHO era ainda pequeno, ELE ME dizia que todos os homens são SEUS irmãos; por isso lembrem-se, apóstolos do MEU AMOR, que todos os homens que vocês encontrarem são família, irmãos pelo MEU FILHO.

Meus filhos, não gastem seu tempo pensando sobre o futuro, se preocupando. Que sua única preocupação seja viver bem cada momento de acordo com MEU FILHO. Lá está – paz para vocês!

Filhos MEUS, não esqueçam nunca de rezar pelos seus sacerdotes. Rezem para que possam aceitar todos os homens como seus próprios filhos e segundo o MEU FILHO, sejam pais espirituais. Obrigada.


OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Como reconhecer – e denunciar – um falso padre

Vem aumentando em vários países o número de falsos sacerdotes que, valendo-se da boa fé dos fiéis, oferecem seus “serviços” em troca de dinheiro fácil.


Somente o sacramento da ordem sacerdotal consagra um homem como padre e o configura de modo particular com Jesus Cristo, capacitando-o para atuar na própria pessoa de Cristo em prol de todo o povo de Deus.

COMO IDENTIFICAR UM FALSO PADRE

1. Os falsos sacerdotes não têm paróquia nem território designado. Afinal, eles não pertencem à Igreja católica. Não há registro deles das dioceses.

2. Eles saem “oferecendo serviços” como missas e sacramentos e é comum distribuírem cartões de apresentação para que as pessoas os procurem.

3. Costumam agir em lugares distantes das paróquias, como pequenas comunidades onde não há ou há poucos sacerdotes. É necessário saber que os sacerdotes católicos precisam de autorização para celebrar casamentos, batizados e a Santa Missa fora da paróquia ou de um templo público reconhecido.

4. Criam laços de amizade e ministram “sacramentos” ignorando os impedimentos canônicos.

5. Cobram “uma contribuição econômica”, inclusive ao final das missas.

6. Pedem donativos para algum lar, orfanato ou asilo que não existe.

7. Parte significativa dos falsos padres é composta por homens que estudaram de fato em seminários, mas, por diversas razões, saíram ou foram expulsos. Outros ajudaram em paróquias como sacristãos. 

E outros, ainda, nunca tiveram vínculo formal nenhum com a Igreja, mas encontraram nos fiéis ingênuos e até mesmo em presbíteros de paróquias distantes uma forma fácil de extorquir dinheiro.

QUE PRECAUÇÕES DEVEM SER TOMADAS

1. Informe-se na sua paróquia sobre os requisitos necessários para a celebração dos sacramentos, consciente de que qualquer celebração realizada por um impostor não tem nenhuma validade sacramental.

2. Em caso de doença grave ou perda de um familiar, recorra sempre à sua paróquia ou à paróquia mais próxima para solicitar os sacramentos.

3. Procure sempre informar-se detalhadamente, junto à sua paróquia ou diocese, sobre os sacerdotes ou supostos sacerdotes que distribuem cartões de visita ou que oferecem “serviços em domicílio”.

4. Denuncie sempre e imediatamente qualquer falso sacerdote às autoridades eclesiásticas.

5. Alerte os outros fiéis a terem cuidado com o impostor.


Terça, 12/07/2016 - Por Aleteia / A partir de matéria da ACI/EWTN
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...