Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/10/2017

Queridos filhos,

Falo a vocês como MÃE, com palavras simples mas cheias de amor e de preocupação, que ME foram confiados por MEU FILHO. É ELE que, do ETERNO PRESENTE, fala a vocês com palavras de vida e semeia o amor nos corações abertos, Por esta razão os peço, apóstolos do MEU AMOR, tenham os corações abertos, sempre prontos à misericórdia e ao perdão.

Pelo MEU FILHO, perdoem sempre ao próximo porque assim vocês terão a paz. Filhos MEUS, preocupem-se com a alma de vocês porque é a única coisa que pertence a vocês realmente. Vocês se esqueceram da importância da família.

A família não deveria ser lugar de sofrimento e de dor mas local de compreensão e de ternura. As famílias que vivem segundo o MEU FILHO, vivem em amor recíproco.

Quando o MEU FILHO era ainda pequeno, ELE ME dizia que todos os homens são SEUS irmãos; por isso lembrem-se, apóstolos do MEU AMOR, que todos os homens que vocês encontrarem são família, irmãos pelo MEU FILHO.

Meus filhos, não gastem seu tempo pensando sobre o futuro, se preocupando. Que sua única preocupação seja viver bem cada momento de acordo com MEU FILHO. Lá está – paz para vocês!

Filhos MEUS, não esqueçam nunca de rezar pelos seus sacerdotes. Rezem para que possam aceitar todos os homens como seus próprios filhos e segundo o MEU FILHO, sejam pais espirituais. Obrigada.


OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Cientista descobre o primeiro gene que causa a esclerose múltipla

A descoberta, considerada impensável há alguns anos, foi possível graças ao sequenciamento de DNA.


Quando Carles Vilariño-Güell começou a trabalhar com o pesquisador Dessa Sadovnik na hipótese de que a esclerose múltipla (uma doença autoimune que afeta mais de dois milhões de pessoas) poderia ter uma causa genética, a comunidade científica acolheu sua hipótese com desprezo.

Anos mais tarde, graças à tecnologia de sequenciamento de DNA em massa, aplicada a mais de treze mil amostras, Vilariño-Güell e Sadovnik encontraram o que buscavam: um gene que provoca o aparecimento da esclerose múltipla. Sua hipótese estava correta.

Vilariño-Güell, cientista da Universidade de Columbia, disse: “temos a evidência clara e irrefutável de que variáveis familiares também existem no caso da esclerose múltipla”.

Espera-se que isto dê um novo impulso à pesquisa genética desta doença que, diferentemente do Parkinson ou do Alzheimer, até agora não tinha sido vinculada a variáveis hereditárias.


Sexta, 24/06/2016 - Daniel R. Esparza / Aleteia
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...