Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/12/2017

“Queridos filhos, Me dirijo a vocês como sua Mãe, a Mãe dos justos, a Mãe daqueles que amam e sofrem, a Mãe dos santos.

Filhos Meus, também vocês podem ser santos: depende de vocês. Santos são aqueles que amam imensamente o Pai Celestial, aqueles que O amam acima de tudo.

Por isso, filhos Meus, procurem ser sempre melhores. Se procuraram ser bons, podem ser santos, também se não pensam isto de vocês. Se vocês pensam ser bons, não são humildes e a soberba os distancia da santidade.

Neste mundo inquieto, cheio de ameaças, as suas mãos, apóstolos do Meu amor, devem estar estendidas em oração e em misericórdia. Para mim, filhos Meus, presenteiem o Rosário, as rosas que tanto amo!

As Minhas rosas são as suas orações feitas com o coração e não somente recitadas com os lábios. As minhas rosas são as suas obras de oração, de fé e de amor.

Quando era pequeno, Meu Filho me dizia que os Meus filhos seriam numerosos e que me trariam muitas rosas.

Eu não compreendia, agora sei que vocês são aqueles filhos, que trazem rosas quando amam o Meu Filho acima de tudo, quando rezam com o coração, que ajudam os mais pobres. Estas são as Minhas rosas!

Esta é a fé, que faz que tudo na vida se faça por amor; que não conhece a soberba; que perdoa sempre prontamente, sem nunca julgar e procurando sempre compreender o próprio irmão.

Por isso, apóstolos do Meu amor, rezem por aqueles que não sabem amar, por aqueles que não os amam, por aqueles que os fizeram mal, por aqueles que não conheceram o Amor de Meu Filho. Filhos Meus, os peço isto para que lembrem que rezar significa amar e perdoar. Obrigada !”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Um único ensinamento católico que resolve 14 problemas!

Se a alma e o corpo são uma unidade, então isto significa várias coisas...


Nos seres humanos, a alma e o corpo são uma unidade; são um só. Nós não somos almas presas num corpo à espera de libertação, nem somos apenas corpos que desenvolveram funções cerebrais superiores.

A Igreja fala da unidade “profunda” de alma e corpo. Espírito e matéria “não são duas naturezas unidas, mas a sua união é que forma uma única natureza”.

É difícil enfatizar o quanto este ensinamento é importante e o quanto é fácil entendê-lo errado.

Aqui vão 16 verdades que se desdobram da unidade de alma e corpo:

1. O homem é nobre!

“Que obra de arte é um homem!”, disse Hamlet. “Quão nobre de razão, quão infinito de faculdades! Em forma e movimento, quão admirável! No agir, quão angelical! No apreender, quão semelhante a um deus! A beleza do mundo! O parâmetro dos animais!”.

Somos parte animal e parte “anjo”; somos feitos de pó e sonhamos em alcançar as estrelas. Na imagem marcante do livro do Gênesis, Deus nos faz a partir do barro e inspira em nós o sopro da vida.

Se a Igreja está certa, nós somos nobres e belos; se a Igreja está errada, somos meros receptáculos de prazeres fugazes, altamente desenvolvidos.

2. A arte pode ser grandiosa!

Quando criamos arte, expressamos ideias intangíveis mediante matéria tangível, audível, visível. A arte utiliza os nossos sentidos para falar à nossa alma.

Se a Igreja está certa sobre a unidade de alma e corpo, então a arte é um canal para uma beleza que nos transcende. Mas se a Igreja está errada, a arte é só um exercício de criatividade em que existe muito menos do que aparece aos olhos.

3. A lei natural importa!

O que fazemos com o nosso corpo, ainda que de modo independente das nossas intenções interiores, importa. O nosso corpo, de fato, é “nós”: não é que nós “temos” um corpo – nós “somos” corpo-e-alma! E, portanto, somos responsáveis pelas nossas ações.

Mas, se a Igreja está errada, não podemos acusar ou encontrar culpa em ninguém, porque não temos como julgar as intenções dos outros e porque seus corpos simplesmente respondem a forças pelas quais eles não são responsáveis.

4. A encarnação de Deus é possível!

As heresias cristológicas iniciais tentavam separar a divindade e a humanidade de Jesus Cristo: será que a alma dele era Deus, mas o seu corpo não era? Será que Ele era um Deus “menor” porque “tinha” corpo? Será que Ele “se tornou” Deus no batismo? A unidade de alma e corpo resolve todas essas heresias: Ele sempre foi quem Ele é: verdadeiro Deus e verdadeiro homem!

Se a Igreja está errada sobre a unidade de alma e corpo, então Jesus não pode ser Deus e nós não podemos ser redimidos. Se a Igreja está certa, a nossa fé não é em vão.

5. Os edifícios da Igreja importam!

Se a alma e o corpo não são um só, então não importa a aparência das igrejas: elas são só alguma coisa a que o corpo reage por instinto. Mas se a alma e o corpo são um só, então as igrejas devem ser, também na sua construção material, testemunhos elevados da grandeza de Deus.

Sem o ensinamento sobre a unidade de corpo e alma, as igrejas poderiam ser vazias ou priorizar formas geométricas que não distraíssem a nossa alma. Com este ensinamento, porém, elas podem e devem ser preenchidas com ícones e imagens atraentes também para a nossa natureza corpórea.

6. Os sacramentos são necessários!

Sem este ensinamento, seria inútil que a matéria transmitisse a graça.

Mas, com este ensinamento, podemos ter acesso à graça através de coisas comuns, táteis, transformadas por um sacerdote: a água, o pão, a mão que unge, a palavra falada…

7. Maria é especial!

Sem este ensinamento, Maria seria apenas uma mãe de aluguel que só carregou o corpo de Jesus.
Mas, com este ensinamento, ela é a Mãe de Deus!

8. Os santos importam!

Sem este ensinamento, só celebraríamos os mistérios da vida de Cristo.

Com este ensinamento, porém, podemos também celebrar os grandes homens e mulheres que partilharam a vida de Cristo em sua própria vida!

9. O sexo importa!

Sem este ensinamento, a sexualidade é mero entretenimento e não importa nem o número nem o tipo de parceiros.

Com este ensinamento, no entanto, a sexualidade é a conexão espiritual mais íntima possível entre um homem e uma mulher e precisa ser tratada com dignidade e propósito!

10. As obras de misericórdia importam!

Sem este ensinamento, dar de comer e de beber, vestir e abrigar o necessitado são simples questões de decoro público, não atos de misericórdia.

Mas, com este ensinamento, estamos não apenas gerindo necessidades de corpos alheios, mas amando os nossos irmãos!

11. O exercício físico importa!

Sem este ensinamento, cuidar do corpo não é relevante; ou, pelo menos, não tanto quanto da alma. O corpo, contudo, é parte de quem nós somos! E isto significa que devemos cuidá-lo bem.

12. …mas sem exageros!

É consequência deste ensinamento: a Igreja rejeita a noção neopagã que tende a promover o culto do corpo, a sacrificar tudo por ele, a idolatrar a perfeição física e o sucesso nos esportes.

13. O casamento não é mera construção jurídica!

Sem este ensinamento, o casamento seria só um contrato entre qualquer grupo de duas ou mais pessoas, ligadas por quaisquer necessidades mútuas.

Com ele, porém, o casamento é a união de um homem e de uma mulher com o objetivo final de gerar e criar filhos por amor – filhos que jamais foram, são ou serão meros “amontoados de células”!

14. Seus órgãos genitais e seus cromossomos importam!

Se o seu corpo e alma não são uma unidade, então a sua identidade de gênero é um conceito que fica escondido dos outros. Mas se o seu corpo e a sua alma são uma unidade, então as outras pessoas sabem dizer o que você é – ainda que as ideologias inventem outra coisa.


Segunda, 23/05/2016 - Tom Hoopes / Aleteia
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...