Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/09/2018

Queridos filhos,

As Minhas palavras são simples, mas repletas de amor materno e de preocupação. Filhos MEUS, sobre vocês se alargam sempre mais as sombras das trevas e do engano, Eu os chamo em direção a luz e a verdade, Eu os chamo na direção de Meu Filho. Somente Ele pode converter o desespero e a dor em paz e serenidade, somente ELE pode dar esperança nas dores mais profundas. O MEU FILHO é a VIDA do mundo, e quanto mais O conhecerem, mais se aproximarão DELE e mais O amarão porque o MEU FILHO é AMOR e o AMOR muda tudo.

ELE torna maravilhoso também aquilo que sem amor pareça para vocês insignificante. Por isso novamente os digo que vocês devem amar muito se desejarem crescer espiritualmente. EU sei, apóstolos do MEU AMOR, que não sempre fácil, porém, filhos MEUS, também as estradas dolorosas são caminhos que levam ao crescimento espiritual, à fé e ao MEU FILHO.

Filhos MEUS, rezem, pensem em MEU FILHO durante todos os momentos do dia, elevem as suas almas até ELE e EU recolherei as suas orações como flores do jardim mais belo e as darei de presente ao MEU FILHO.

Sejam realmente apóstolos do MEU AMOR, deem a todos o AMOR de MEU FILHO, sejam jardins com as flores mais belas.

Com a oração ajudem os seu sacerdotes para que possam ser pais espirituais cheios de amor para todos os homens.

Obrigada.

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Três jornalistas são libertados na Síria após dez meses de sequestro

Os três jornalistas espanhóis sequestrados na Síria há quase dez meses foram libertados e estão a salvo na Turquia, de onde devem ser repatriados no domingo, informou neste sábado à noite o governo e a Federação de Associações de Jornalistas da Espanha, Elsa Gonzalez, contactada pela AFP.

“Há umas horas foram liberados os jornalistas espanhóis José Manuel López, Ángel Sastre e Antonio Pampliega que tinham sido sequestrados em Alepo, ao norte da Síria, há quase dez meses”, informou o governo em um comunicado.

Uma porta-voz do governo disse à AFP que “os três estão bem” e segundo comunicado, a vice-presidenta, Soraya Saénz de Santamaría, falou com ele na tarde deste sábado.

A vice-presidente do governo espanhol, Soraya Sáenz de Santamaría, conseguiu falar com eles neste sábado e disse que “os três estão bem”.

Na noite deste sábado, uma fonte próxima ao governo informou à AFP que os jornalistas estão na Turquia, de onde devem voltar à Espanha, na manhã de domingo.

Em seu comunicado, o governo diz que “a libertação foi possível graças ao trabalho de muitos funcionários públicos e à colaboração de países aliados e amigos, em especial na fase final da Turquia e do Catar”.

Segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH), os três foram vistos pela última vez em 13 de julho de 2015 no bairro de Maadi (Alepo), controlado por diferentes grupos rebeldes. Viajavam a bordo de uma caminhonete quando foram sequestrados por um grupo de homens.

Nesse momento, as famílias pediram à imprensa paciência e respeito para facilitar sua liberação.

No momento da libertação, González quis destacar que os três jornalistas freelance ganhavam “salários precários” e tinham grande “vocação”.

O desaparecimento foi divulgado no dia 21 de julho, dez dias depois da última comunicação com os três repórteres, que haviam entrado na Séria através da fronteira turca no início deste mês.

O país, imerso em uma violenta guerra civil desde 2011, é o mais perigoso do mundo para jornalistas, segundo a ONG Repórteres sem Fronteiras, que contabiliza dezenas de jornalistas mortos desde o início do conflito.

Os três trabalhavam como jornalistas independentes, colaborando com diversos veículos espanhóis. Pampliega e López colaboraram com a cobertura da AFP no conflito.

Em setembro de 2013, outros três jornalistas espanhóis foram sequestrados na Síria e libertados em março de 2014.




Segunda, 09/05/2016 - Aleteia / Agências de Notícias
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...