Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/02/2018

Queridos filhos !

Vocês a quem o MEU FILHO ama, vocês a quem EU amo imensamente com o MEU AMOR MATERNO, não permitam que o egoísmo e o amar muito a si mesmo reinem no mundo. Não permitam que o amor e a bondade fiquem escondidos. Vocês que são amados, vocês que conheceram o AMOR do MEU FILHO, lembrem-se que ser amado significa amar. Filhos MEUS, tenham fé: quando vocês tem fé, vocês são felizes e difundem a paz. As suas almas exultam de alegria. Nestas almas está o MEU FILHO: quando se doam pela fé, quando se doam pelo amor, quando fazem o bem ao próximo, o MEU FILHO sorri em suas almas. Apóstolos do MEU AMOR, ME dirijo a vocês como MÃE, os reúno em torno de MIM porque desejo conduzí-los no caminho do AMOR e da FÉ, no caminho que leva até a LUZ DO MUNDO. EU estou aqui pelo AMOR e pela FÈ; porque desejo abençoá-los, porque EU desejo, com a MINHA BENÇÂO MATERNA, dar a vocês força e esperança no seu caminho. Porque a estrada que conduz ao MEU FILHO não é fácil, é cheia de renúncias, de dar-se, do sacrifício, do perdão e muito, muito amor mas este caminho conduz à paz e à alegria. Filhos MEUS, não acreditem nas vozes falsas que falam de coisas falsas e de luzes falsas: vocês, filhos MEUS, voltem para a SAGRADA ESCRITURA. Com imenso amor EU os vejo e, PELA GRAÇA DE DEUS, EU ME MANIFESTO A VOCÊS. Filhos Meus, caminham COMIGO. Que as almas de vocês exultem de alegria.

Obrigada.

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

A surpresa do cristão que quis trocar sua cruz por outra mais leve

Aproveitando a escuridão da noite, pé ante pé, foi até o local em que ficavam depositadas as cruzes dos seus companheiros, e...


Reza uma antiga lenda cristã que um jovem, convertido ao Evangelho, recebeu a sua cruz para seguir pela estrada da Jerusalém Celeste, juntamente com outros peregrinos.

Torturava-o, porém, o peso da cruz que lhe fora confiada. A carga o fatigava tanto que ele se via forçado a descansar de vez em quando, lamentando:

– Má sorte a minha! Deram-me a mais pesada das cruzes!

Movido por um sentimento egoísta, ele resolveu, em umas das paradas, trocar sorrateiramente a cruz por outra mais leve.

Aproveitando a escuridão da noite, pé ante pé, foi até o local em que ficavam depositadas as cruzes dos seus companheiros, e, sopesando-as uma a uma, escolheu a que lhe parecia mais leve, tomando-a para si.

No dia seguinte, reiniciada a viagem, notou que ninguém se dizia prejudicado com a troca.

Foi só então que ele se deu conta de que a cruz que tinha escolhido por ser a mais leve era a mesma que já carregava desde antes.

(Lendas do Céu e da Terra – Malba Tahan)


Sexta, 22/01/2016 - Aleteia / Postado por: Paulo Alves
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...