Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/09/2018

Queridos filhos,

As Minhas palavras são simples, mas repletas de amor materno e de preocupação. Filhos MEUS, sobre vocês se alargam sempre mais as sombras das trevas e do engano, Eu os chamo em direção a luz e a verdade, Eu os chamo na direção de Meu Filho. Somente Ele pode converter o desespero e a dor em paz e serenidade, somente ELE pode dar esperança nas dores mais profundas. O MEU FILHO é a VIDA do mundo, e quanto mais O conhecerem, mais se aproximarão DELE e mais O amarão porque o MEU FILHO é AMOR e o AMOR muda tudo.

ELE torna maravilhoso também aquilo que sem amor pareça para vocês insignificante. Por isso novamente os digo que vocês devem amar muito se desejarem crescer espiritualmente. EU sei, apóstolos do MEU AMOR, que não sempre fácil, porém, filhos MEUS, também as estradas dolorosas são caminhos que levam ao crescimento espiritual, à fé e ao MEU FILHO.

Filhos MEUS, rezem, pensem em MEU FILHO durante todos os momentos do dia, elevem as suas almas até ELE e EU recolherei as suas orações como flores do jardim mais belo e as darei de presente ao MEU FILHO.

Sejam realmente apóstolos do MEU AMOR, deem a todos o AMOR de MEU FILHO, sejam jardins com as flores mais belas.

Com a oração ajudem os seu sacerdotes para que possam ser pais espirituais cheios de amor para todos os homens.

Obrigada.

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Papa Francisco abre Porta Santa em Roma e Bento XVI é primeiro peregrino a cruzá-la

Ao final da Santa Missa que celebrou esta manhã na Praça de São Pedro pela solenidade da Imaculada Conceição, o Papa Francisco abriu a Porta Santa da Basílica de São Pedro para dar início ao Jubileu da Misericórdia. Bento XVI, que esteve presente na celebração, foi o primeiro peregrino a entrar na Basílica pela Porta Santa.

Depois da comunhão, os bispos concelebrantes na Santa Missa iniciaram a procissão para o átrio da Basílica, onde se encontra a Porta Santa. Sentado ao lado da porta, estava o Papa emérito Bento XVI.

O Santo Padre foi o último a unir-se à procissão, e uma vez que chegou ao átrio se deteve um instante para saudar com afeto Bento XVI. Depois se situou diante da Porta Santa, deteve-se e deu iniciou ao rito de abertura.

“Oremos: Deus, que revela sua onipotência sobre tudo com a misericórdia e o perdão, nos conceda viver um ano de graça, tempo propício para amar a ti e os irmãos na alegria do Evangelho. Continuai a infundir sobre nós o vosso santo Espírito, para que não nos cansemos de dirigir com fidelidade o olhar Àquele que transpassamos, vosso Filho feito homem, rosto resplandecente de sua infinita misericórdia, refúgio seguro para todos nós pecadores, necessitados de perdão e de paz, da verdade que liberta e salva. Ele é a porta através da qual vamos a ti, fonte inesgotável de consolação para todos, beleza que não conhece o ocaso, alegria perfeita na vida sem fim”.

“Que interceda por nós a Virgem Imaculada, primeiro e esplêndido fruto da vitória pascal, aurora luminosa dos céus novos e da terra nova, chegada feliz de nossa peregrinação terrena”.

“A Vós, Pai Santo, ao vosso Filho, nosso Redentor, ao Espírito Santo, o Consolador, toda honra e glória pelos séculos dos séculos. Amém”.

A seguir o Santo Padre se aproximou da Porta Santa e pronunciou a seguinte fórmula:

“É esta a porta do Senhor: Por ela entrarão os justos. Abram-me as portas da justiça: Entrarei para dar graças ao Senhor. Por sua grande misericórdia, entrarei em sua casa, Senhor: Prostrar-me-ei em vosso templo santo”.


Logo abriu a porta e permaneceu uns instantes em oração enquanto se escutava os aplausos dos fiéis congregados na Praça de São Pedro. O Papa entrou sozinho, e depois entraram alguns concelebrantes e representantes de distintas religiões assim como fiéis leigos.

Bento XVI também entrou acompanhado de seu secretário e Prefeito da Casa Pontifica, Dom Georg Gänswein, e voltou a saudar Francisco. Bento XVI foi o primeiro peregrino a cruzar a Porta Santa depois do Papa Francisco.

Em seguida, o Santo Padre se dirigiu ao Altar da Confissão enquanto o coro cantava o Hino do Ano Santo da Misericórdia.

Diante do Altar disse:

“Pai Santo, rico em misericórdia e grande no amor, nós vos louvamos com todo o coração, e vamos damos graças pela superabundância de vossos dons. Olhai-nos, neste dia que abrimos a Porta Santa e felizes demos início ao tempo jubilar”.

“Concedei-nos, vos pedimos, a todos aqueles que cruzarão a Porta da Misericórdia com a alma arrependida, renovado compromisso e filial fidelidade, ter uma viva experiência de vossa ternura paterna e receber a graça do perdão para testemunhar, em palavras e obras, o rosto de sua misericórdia, Jesus Cristo nosso Senhor, que vive e reina nos séculos dos séculos. Amém”.


Depois disto o Papa deu a bênçao final concluindo a celebração.

VEJA VÍDEO:




Terça, 08/12/2015 - ACI digital / Postado por: Paulo Alves
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...