Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/11/2017

“Queridos filhos, olhando vocês em torno de Mim, em torno da sua Mãe, Eu estou vendo muitas almas puras, vejo muitos dos Meus filhos que estão procurando amor e consolação, mas ninguém está oferecendo isso a eles.

Também vejo aqueles que fazem o mal, porque não têm bons exemplos, não conheceram Meu Filho, aquele bem que é silencioso, que se difunde através das almas puras, que é a força que reforça o mundo.

Existem muitos pecados, mas também muito amor. o Meu Filho Me envia, como Mãe, a mesma igual para todos, para que Eu vos ensine o Amor, para que vocês compreendam que são irmãos.

Ele deseja vos ajudar. Apóstolos do Meu Amor, é suficiente o desejo vivo da fé e do Amor, o Meu Filho o aceitará.

Mas vocês têm que ser dignos, ter boa vontade e um coração aberto. O Meu Filho entra nos corações abertos. Eu, como Mãe, desejo que vocês conheçam o melhor possível o Meu Filho, Deus, nascido de Deus, para que vocês conheçam a grandeza do Seu Amor, o qual vocês tanto precisam.

Ele aceitou os seus pecados, conseguiu a Redenção para vocês, mas em troca procura que vocês amem-se uns aos outros. O Meu Filho é Amor. Ele ama todo ser humano, sem diferença, todas as pessoas de todos os povos e nações.

Se vocês, Meus Filhos, vivessem o Amor do Meu Filho, o Seu Reinado já estaria na Terra. Por isso, Apóstolos do Meu Amor, rezem, rezem para que o Meu Filho e Seu Amor estejam mais próximos de vocês, para que vocês sejam exemplos de Amor e possam ajudar àqueles que ainda não conhecem o Meu Filho.

Nunca esqueçam que o Meu Filho, Uno e Trino, Ama. Amem e rezem pelos seus sacerdotes. Obrigada.”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Qual é o verdadeiro pecado contra o Espírito Santo?

O famoso pecado que Jesus disse que não pode ser perdoado nem nesta vida nem na outra.


“Com espírito contrito, submetam (os fiéis) seus pecados à Igreja no sacramento da Penitência” (Vaticano II, Presbyterorum Ordinis, 5).

Em primeiro lugar, dois esclarecimentos:

1. Não é o padre que perdoa os pecados, e sim Deus, mediante a absolvição do ministro ordenado: bispo ou presbítero.

2. Todos os pecados têm o perdão de Deus, menos um: o pecado contra o Espírito Santo. “Por isso, eu vos digo: todo pecado e toda blasfêmia serão perdoados aos homens, mas a blasfêmia contra o Espírito não lhes será perdoada” (Mateus 12, 31). O único pecado que Deus não perdoa é a blasfêmia contra o Espírito santo.

Em que consiste este pecado?

A blasfêmia não acontece somente com palavras, mas também (e sobretudo) com atos. Quem blasfema? Quem não se sente necessitado de Deus, quem não se sente pecador ou se considera sem pecado; é um fechar-se ao convite de Deus à conversão, endurecer o coração a tal ponto, que a pessoa não tem interesse algum por Deus.

É pecado endurecer o coração e dizer a Deus, por exemplo: “Você não me interessa; estou bem sem você; não preciso de você”.

É pecado considerar que Deus não pode perdoar, ou negar o perdão de Deus na confissão. Ou seja, é o pecado pelo qual o homem se nega livre e conscientemente ao perdão e à misericórdia de Deus.

Diante desta circunstância, o que Deus pode fazer? Nada. Só pode deixar que a pessoa morra em seu pecado.

Onde Deus não pode agir, Deus não tem nada a fazer, não tem nada a perdoar, e então não perdoa nada. Porque a pessoa não quer. E Deus respeita isso.

A Bíblia nos dá mais luz sobre o tema: “Quem oculta seus pecados não prosperará, mas quem os confessa e se afasta deles alcançará misericórdia” (Provérbios 28, 13).


Quinta, 12/11/2015 - Aleteia, Pe. Henry Vargas Holguín / Postado por: Paulo Alves                                                                                                                                                                                   
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...