Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/08/2018

“Queridos filhos,

Com amor materno os convido a abrirem os seus corações à paz, a abrirem os seus corações ao MEU FILHO, a cantar em seus corações o amor ao MEU FILHO, porque somente através deste amor chega a paz da alma.

Filhos MEUS, EU sei que vocês tem a bondade, sei que vocês tem o amor, o amor misericordioso. Mas, muitos dos MEUS filhos ainda tem os corações fechados, pensam que podem agir sem colocar os seus pensamentos ao PAI CELESTIAL que ilumina, diante do MEU FILHO que está sempre e novamente com vocês na EUCARISTIA e que deseja ouvi-los.

Filhos Meus, porque não falam para eles ? A vida de cada um de vocês é importante e preciosa porque é um dom do PAI CELESTIAL para a ETERNIDADE, por isso nunca se esqueçam de agradecê-LO e falar com ELE.

Eu sei, filhos MEUS, que para vocês é desconhecido aquilo que virá depois, porém quando chegar o “depois” de vocês, terão todas as respostas. O MEU amor materno deseja que vocês estejam prontos.

Filhos MEUS, com a vida de vocês coloquem sentimentos bons nos corações das pessoas que vocês encontrarem, sentimentos de paz, de bondade, de amor e de perdão. Através da oração escutem o que lhes diz o MEU FILHO e assim o façam.

Novamente os convido a rezarem pelos seus sacerdotes, por aqueles a quem o MEU FILHO chamou; lembrem-se que eles tem necessidade de orações e de amor.

Obrigada.”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

7 dicas infalíveis para aprender a perdoar

Perdoar é dar liberdade a um prisioneiro, e depois descobrir que esse prisioneiro… era você!

Você é daquelas pessoas que não conseguem se desfazer do seu passado, não se esquecem das coisas, não conseguem perdoar nem ter compaixão, são duras de coração? Carrega rancores e ressentimentos a vida inteira?

Isso pode paralisar você e impedi-lo de ser feliz. Por isso, apresentamos, a seguir, 7 dicas infalíveis para aprender a perdoar e finalmente alcançar a liberdade:

1. Comece perdoando a si mesmo

Lembre-se de que ninguém é totalmente bom ou ruim – nem você nem os outros. Cada um reage às situações segundo aprendeu na vida. Mas todo mundo quer ser feliz. Se você for mais tolerante consigo mesmo, compreendendo e aceitando suas sombras psicológicas, estará em melhores condições para fazer o mesmo com outras pessoas.

2. Coloque para fora o que você sente

É preferível exteriorizar seus sentimentos no momento em que eles acontecem, ao invés de ficar guardando isso. O que guardamos pode crescer até adquirir proporções irracionais. Mas tampouco se trata de impulsividade cega ou ira irreflexiva. Saiba discernir, expressar sem buscar ofender.

3. Aprenda a relativizar as coisas

Faça um exercício de atenção consciente e conceda a cada acontecimento a importância que ele merece – nem mais, nem menos. Não exagere diante de coisas pequenas, negando-se a perdoá-las por orgulho. Coloque-se no lugar do outro e então verá as coisas de outra maneira.

4. Identifique suas emoções

Sentimento de humilhação, decepção, tristeza? Tome consciência de tudo o que está por trás da sua raiva, e isso o ajudará a livrar-se dela, ao compreender que o “culpado” despertou uma região de sofrimento que já existia dentro de você.

5. Busque a verdadeira intenção do outro

Encontrar a verdadeira motivação do seu ofensor ajudará você a ser mais condescendente com ele, colocando-se em seu lugar, ao invés de vê-lo como verdugo ou inimigo. Por exemplo: uma pessoa que ofende outra em público pode estar revelando sua insegurança ou necessidade de autoafirmação.

6. Reconheça sua responsabilidade

Será que você não gerou expectativas demais com relação à pessoa que o ofendeu? Terá sido pouco claro ao expressar seus objetivos ou necessidades? Reconheça sua parte de responsabilidade no assunto e procure evitar mal-entendidos na comunicação.

7. Facilite a reconciliação

Diante de um problema, o melhor sempre é se aproximar da pessoa para comunicar-se. É importante escolher bem o momento, sentar-se e falar com calma, sem pressa, manifestando como o outro é importante para você. A reconciliação evita ressentimentos.

E nunca se esqueça: enfrentar um sofrimento de maneira adequada é o segredo para alcançar a paz interior.


Segunda, 16/11/2015 - Aleteia, pildorasdefe.net / Postado por: Paulo Alves
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...