Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/02/2018

Queridos filhos !

Vocês a quem o MEU FILHO ama, vocês a quem EU amo imensamente com o MEU AMOR MATERNO, não permitam que o egoísmo e o amar muito a si mesmo reinem no mundo. Não permitam que o amor e a bondade fiquem escondidos. Vocês que são amados, vocês que conheceram o AMOR do MEU FILHO, lembrem-se que ser amado significa amar. Filhos MEUS, tenham fé: quando vocês tem fé, vocês são felizes e difundem a paz. As suas almas exultam de alegria. Nestas almas está o MEU FILHO: quando se doam pela fé, quando se doam pelo amor, quando fazem o bem ao próximo, o MEU FILHO sorri em suas almas. Apóstolos do MEU AMOR, ME dirijo a vocês como MÃE, os reúno em torno de MIM porque desejo conduzí-los no caminho do AMOR e da FÉ, no caminho que leva até a LUZ DO MUNDO. EU estou aqui pelo AMOR e pela FÈ; porque desejo abençoá-los, porque EU desejo, com a MINHA BENÇÂO MATERNA, dar a vocês força e esperança no seu caminho. Porque a estrada que conduz ao MEU FILHO não é fácil, é cheia de renúncias, de dar-se, do sacrifício, do perdão e muito, muito amor mas este caminho conduz à paz e à alegria. Filhos MEUS, não acreditem nas vozes falsas que falam de coisas falsas e de luzes falsas: vocês, filhos MEUS, voltem para a SAGRADA ESCRITURA. Com imenso amor EU os vejo e, PELA GRAÇA DE DEUS, EU ME MANIFESTO A VOCÊS. Filhos Meus, caminham COMIGO. Que as almas de vocês exultem de alegria.

Obrigada.

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

7 dicas infalíveis para aprender a perdoar

Perdoar é dar liberdade a um prisioneiro, e depois descobrir que esse prisioneiro… era você!

Você é daquelas pessoas que não conseguem se desfazer do seu passado, não se esquecem das coisas, não conseguem perdoar nem ter compaixão, são duras de coração? Carrega rancores e ressentimentos a vida inteira?

Isso pode paralisar você e impedi-lo de ser feliz. Por isso, apresentamos, a seguir, 7 dicas infalíveis para aprender a perdoar e finalmente alcançar a liberdade:

1. Comece perdoando a si mesmo

Lembre-se de que ninguém é totalmente bom ou ruim – nem você nem os outros. Cada um reage às situações segundo aprendeu na vida. Mas todo mundo quer ser feliz. Se você for mais tolerante consigo mesmo, compreendendo e aceitando suas sombras psicológicas, estará em melhores condições para fazer o mesmo com outras pessoas.

2. Coloque para fora o que você sente

É preferível exteriorizar seus sentimentos no momento em que eles acontecem, ao invés de ficar guardando isso. O que guardamos pode crescer até adquirir proporções irracionais. Mas tampouco se trata de impulsividade cega ou ira irreflexiva. Saiba discernir, expressar sem buscar ofender.

3. Aprenda a relativizar as coisas

Faça um exercício de atenção consciente e conceda a cada acontecimento a importância que ele merece – nem mais, nem menos. Não exagere diante de coisas pequenas, negando-se a perdoá-las por orgulho. Coloque-se no lugar do outro e então verá as coisas de outra maneira.

4. Identifique suas emoções

Sentimento de humilhação, decepção, tristeza? Tome consciência de tudo o que está por trás da sua raiva, e isso o ajudará a livrar-se dela, ao compreender que o “culpado” despertou uma região de sofrimento que já existia dentro de você.

5. Busque a verdadeira intenção do outro

Encontrar a verdadeira motivação do seu ofensor ajudará você a ser mais condescendente com ele, colocando-se em seu lugar, ao invés de vê-lo como verdugo ou inimigo. Por exemplo: uma pessoa que ofende outra em público pode estar revelando sua insegurança ou necessidade de autoafirmação.

6. Reconheça sua responsabilidade

Será que você não gerou expectativas demais com relação à pessoa que o ofendeu? Terá sido pouco claro ao expressar seus objetivos ou necessidades? Reconheça sua parte de responsabilidade no assunto e procure evitar mal-entendidos na comunicação.

7. Facilite a reconciliação

Diante de um problema, o melhor sempre é se aproximar da pessoa para comunicar-se. É importante escolher bem o momento, sentar-se e falar com calma, sem pressa, manifestando como o outro é importante para você. A reconciliação evita ressentimentos.

E nunca se esqueça: enfrentar um sofrimento de maneira adequada é o segredo para alcançar a paz interior.


Segunda, 16/11/2015 - Aleteia, pildorasdefe.net / Postado por: Paulo Alves
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...