Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/08/2018

“Queridos filhos,

Com amor materno os convido a abrirem os seus corações à paz, a abrirem os seus corações ao MEU FILHO, a cantar em seus corações o amor ao MEU FILHO, porque somente através deste amor chega a paz da alma.

Filhos MEUS, EU sei que vocês tem a bondade, sei que vocês tem o amor, o amor misericordioso. Mas, muitos dos MEUS filhos ainda tem os corações fechados, pensam que podem agir sem colocar os seus pensamentos ao PAI CELESTIAL que ilumina, diante do MEU FILHO que está sempre e novamente com vocês na EUCARISTIA e que deseja ouvi-los.

Filhos Meus, porque não falam para eles ? A vida de cada um de vocês é importante e preciosa porque é um dom do PAI CELESTIAL para a ETERNIDADE, por isso nunca se esqueçam de agradecê-LO e falar com ELE.

Eu sei, filhos MEUS, que para vocês é desconhecido aquilo que virá depois, porém quando chegar o “depois” de vocês, terão todas as respostas. O MEU amor materno deseja que vocês estejam prontos.

Filhos MEUS, com a vida de vocês coloquem sentimentos bons nos corações das pessoas que vocês encontrarem, sentimentos de paz, de bondade, de amor e de perdão. Através da oração escutem o que lhes diz o MEU FILHO e assim o façam.

Novamente os convido a rezarem pelos seus sacerdotes, por aqueles a quem o MEU FILHO chamou; lembrem-se que eles tem necessidade de orações e de amor.

Obrigada.”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

“O melhor da minha vida aprendi em minha família”, disse Arcebispo espanhol no Sínodo

Durante uma coletiva de imprensa realizada hoje, na Sala Stampa do Vaticano, o Arcebispo de Madri (Espanha), Dom Carlos Osoro, afirmou que os melhores ensinamentos de sua vida ele aprendeu de sua família.

Durante a coletiva de imprensa, o arcebispo da capital espanhola destacou que “em todas as culturas a família é uma estrutura originária e original de vida”.

“O melhor da minha vida não aprendi nem quando fui à universidade, nem quando fui estudar filosofia e teologia no seminário, eu aprendi em minha família”, relatou Dom Osoro.

Na família, continuou, as pessoas aprendem a “amar, querer, respeitar, rir, entregar-se ao outro, reconhecer que o outro é mais importante do que eu, a respeitar os mais velhos”.

“Na minha família eu aprendi a conhecer o Nosso Senhor, minha primeira catequista foi a minha mãe e também o meu pai. (A família) é criadora de tal humanismo que nos ajuda a humanizar nossa vida, por isso é importante que aprendamos a contemplar e olhar nossas situações e estar ao lado dessas situações a fim de amar incondicionalmente com a misericórdia do Nosso Senhor”.

Em seguida, o Arcebispo de Madri afirmou que pôde observar nos Padres sinodais uma grande liberdade e “um desejo imenso de poder mostrar ao mundo que a família é uma riqueza, por isso Nosso Senhor assumiu o rosto humano em uma família”.

A respeito da forma através da qual os bispos podem dirigir-se à família no mundo inteiro, Dom Osoro disse que existe “a linguagem do coração, que alcança a profundidade da vida humana. É necessário sair ao encontro da realidade da família, como o Senhor fez em Emaús” e os discípulos experimentaram intensamente sua presença.


Deste modo, o Prelado explicou que esta reflexão dos bispos é importante e ressaltou: “não estamos reunidos aqui por casualidade. Todos necessitamos um pai e uma mãe para vir ao mundo. Todos”, concluiu.


Sábado, 10/10/2015 - Fonte: ACI digital, Walter Sánchez Silva / Postado por: Paulo Alves
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...