Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/09/2017

Queridos filhos !

Quem melhor do que EU poderia falar para vocês do Amor e da existência do MEU FILHO ?

Vivi com ELE, EU sofri com ele, vivendo a vida terrena, EU provei da dor porque era MÃE.

MEU FILHO amou com pensamentos e obras o PAI CELESTIAL, o DEUS VERDADEIRO, e como ME dizia veio para redimi-los. EU escondi a minha dor com o amor. Vocês, filhos MEUS, tem numerosas perguntas, não compreendem a dor, não compreendem que através do Amor de Deus devem aceitar a dor e suportá-la. Todas as pessoas provam-na em maior ou menor medida, mas com a paz na alma e em estado de graça a esperança existe.

Este é o MEU FILHO, DEUS, nascido de DEUS. As SUAS PALAVRAS são sementes de Vida Eterna e semeadas nas boas almas produzem muitos frutos.

MEU FILHO suportou a dor porque tomou para si os pecados de vocês.

Por isso vocês, filhos MEUS, Apóstolos do MEU Amor, vocês que sofrem, saibam que as suas dores se tornarão luz e glória.

Filhos MEUS, enquanto vocês suportam a dor o CÉU entra em vocês, e em todos em torno de vocês é dado um pouco de Céu e muita esperança !

Obrigada !

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

“O melhor da minha vida aprendi em minha família”, disse Arcebispo espanhol no Sínodo

Durante uma coletiva de imprensa realizada hoje, na Sala Stampa do Vaticano, o Arcebispo de Madri (Espanha), Dom Carlos Osoro, afirmou que os melhores ensinamentos de sua vida ele aprendeu de sua família.

Durante a coletiva de imprensa, o arcebispo da capital espanhola destacou que “em todas as culturas a família é uma estrutura originária e original de vida”.

“O melhor da minha vida não aprendi nem quando fui à universidade, nem quando fui estudar filosofia e teologia no seminário, eu aprendi em minha família”, relatou Dom Osoro.

Na família, continuou, as pessoas aprendem a “amar, querer, respeitar, rir, entregar-se ao outro, reconhecer que o outro é mais importante do que eu, a respeitar os mais velhos”.

“Na minha família eu aprendi a conhecer o Nosso Senhor, minha primeira catequista foi a minha mãe e também o meu pai. (A família) é criadora de tal humanismo que nos ajuda a humanizar nossa vida, por isso é importante que aprendamos a contemplar e olhar nossas situações e estar ao lado dessas situações a fim de amar incondicionalmente com a misericórdia do Nosso Senhor”.

Em seguida, o Arcebispo de Madri afirmou que pôde observar nos Padres sinodais uma grande liberdade e “um desejo imenso de poder mostrar ao mundo que a família é uma riqueza, por isso Nosso Senhor assumiu o rosto humano em uma família”.

A respeito da forma através da qual os bispos podem dirigir-se à família no mundo inteiro, Dom Osoro disse que existe “a linguagem do coração, que alcança a profundidade da vida humana. É necessário sair ao encontro da realidade da família, como o Senhor fez em Emaús” e os discípulos experimentaram intensamente sua presença.


Deste modo, o Prelado explicou que esta reflexão dos bispos é importante e ressaltou: “não estamos reunidos aqui por casualidade. Todos necessitamos um pai e uma mãe para vir ao mundo. Todos”, concluiu.


Sábado, 10/10/2015 - Fonte: ACI digital, Walter Sánchez Silva / Postado por: Paulo Alves
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...