Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/08/2018

“Queridos filhos,

Com amor materno os convido a abrirem os seus corações à paz, a abrirem os seus corações ao MEU FILHO, a cantar em seus corações o amor ao MEU FILHO, porque somente através deste amor chega a paz da alma.

Filhos MEUS, EU sei que vocês tem a bondade, sei que vocês tem o amor, o amor misericordioso. Mas, muitos dos MEUS filhos ainda tem os corações fechados, pensam que podem agir sem colocar os seus pensamentos ao PAI CELESTIAL que ilumina, diante do MEU FILHO que está sempre e novamente com vocês na EUCARISTIA e que deseja ouvi-los.

Filhos Meus, porque não falam para eles ? A vida de cada um de vocês é importante e preciosa porque é um dom do PAI CELESTIAL para a ETERNIDADE, por isso nunca se esqueçam de agradecê-LO e falar com ELE.

Eu sei, filhos MEUS, que para vocês é desconhecido aquilo que virá depois, porém quando chegar o “depois” de vocês, terão todas as respostas. O MEU amor materno deseja que vocês estejam prontos.

Filhos MEUS, com a vida de vocês coloquem sentimentos bons nos corações das pessoas que vocês encontrarem, sentimentos de paz, de bondade, de amor e de perdão. Através da oração escutem o que lhes diz o MEU FILHO e assim o façam.

Novamente os convido a rezarem pelos seus sacerdotes, por aqueles a quem o MEU FILHO chamou; lembrem-se que eles tem necessidade de orações e de amor.

Obrigada.”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Que presente você vai dar para a Mãe de Deus hoje?

Hoje é o aniversário de Nossa Senhora e aqui tem uma dica especial de presente para Ela!

No dia 8 de setembro, a Igreja celebra o nascimento da Virgem Maria, nossa Mãe, Mãe de Deus e Mãe da Igreja. Como celebramos a sua concepção Imaculada em 8 de dezembro, então, nove meses depois, festejamos a sua Natividade.

Ora, cada um de nós gosta de presentear a mamãe no dia de seu aniversário; mais ainda, gostamos de fazer com esta Mãe sublime, que tanto sofreu junto a Seu Filho por nossa salvação. E foi no momento de sua maior dor, no Calvário, instantes antes do Salvador entregar a Sua vida ao Pai, que ela se tornou nossa Mãe. “Mãe nas dores do parto do Calvário”, diz a Igreja. E ela cumpre esta missão materna, ainda melhor que nossa mãe terrena. Diante de Deus, Ela intercede por cada um dos seus filhos. A Igreja quando fala dela, diz que:

“Assumida aos céus, não abandonou esta salvífica função, mas por sua intercessão continua a granjear-nos os dons da salvação eterna. Por seu maternal amor cuida dos irmãos do seu Filho que ainda peregrinam rodeados de perigos e dificuldades, até que sejam conduzidos à feliz pátria.

Por isto a Bem-aventurada Virgem Maria é invocada na igreja sob os títulos de Advogada, Auxiliadora, Protetora, Medianeira. Isto, porém, se entende de tal modo que nada derrogue, nada acrescente à dignidade e eficácia de Cristo, o único Mediador.” (Lumen Gentium 62)

O Papa Paulo VI, em sua Exortação Apostólica Signum Magnum nº 1, escreveu: “A Virgem continua agora no céu a exercer a sua função materna, cooperando para o nascimento e o desenvolvimento da vida divina em cada uma das almas dos homens redimidos. É esta uma verdade muito reconfortante, que, por livre disposição de Deus sapientíssimo, faz parte do mistério da salvação dos homens; por conseguinte, deve ser objeto da fé de todos os cristãos”.

O Papa João Paulo II assim se expressou:

“Os cristãos invocam Maria como “Auxiliadora”, reconhecendo-lhe o amor materno que vê as necessidades dos seus filhos e está pronto a intervir em ajuda deles, sobretudo quando está em jogo a salvação eterna. A convicção de que Maria está próxima de quantos sofrem ou se encontram em situações de grave perigo, sugeriu aos fiéis invocá-la como ‘Socorro’.

A mesma confiante certeza é expressa pela mais antiga oração mariana, que os cristãos de Alexandria, perseguidos pelos romanos, já rezavam no século II, com as palavras: “Sob a vossa proteção recorremos a vós, Santa Mãe de Deus: não desprezeis as súplicas de nós que estamos na prova, e livrai-nos sempre de todos os perigos, ó Virgem gloriosa e bendita!”. Como Medianeira materna, Maria apresenta a Cristo os nossos desejos, as nossas súplicas e transmite-nos os dons divinos, intercedendo continuamente em nosso favor” (27/09/1997).

Como toda boa mãe, a Virgem Maria se preocupa mais com seus filhos mais carentes espiritualmente, aqueles mais afastados de Deus, e tudo faz para trazê-los de volta ao coração de Deus. E ela tudo pode diante de Deus, como mostrou nas bodas de Caná. São Bernardo, doutor da Igreja, a chamava de “Onipotência suplicante”, isto é, Deus pode tudo pela natureza divina, Maria pode tudo pela graça divina.

O povo gosta de cantar aquela música: “Mãezinha do Céu, eu não sei rezar, eu só sei dizer que quero te amar”. Basta isso para honrá-la.

O Papa Francisco contou um dia que na Argentina, em Buenos Aires, um pai teve o seu filhinho desenganado pelos médicos por causa de uma doença grave. “Não há mais o que fazer! Só resta rezar”, disse-lhe o médico. Então o pai foi ao Santuário de Nossa Senhora de Luján, que já estava fechado porque era tarde da noite. Mas o bom pai não desistiu; se agarrou nas grades do Santuário e ficou ali de joelhos rezando até o dia amanhecer. Então voltou para hospital e encontrou seu filhinho recuperado e fora de perigo de morte. Histórias assim se repetem aos milhares nos Santuários marianos.

Mas, então, que presente você vai dar a Ela hoje?

O que será que Ela quer de você?

Vou dar um palpite para você presenteá-la. Não é no supermercado que vai comprar o presente não. E nem no shopping. Pode ser numa floricultura, numa igreja; ou quem sabe, melhor ainda, ir buscar esse presente no jardim da sua alma. Que tal oferecê-lhe o seu coração bem limpo, lavado e purificado de todo pecado e de todo mal? Que tal uma boa Missa e uma boa Comunhão com Seu Filho e com Ela para cantar parabéns a Ela no fundo do seu coração? Pode ter certeza que ela vai se alegrar muito.

Mais ainda, se você quiser melhorar esse seu presente a Ela, pode rezar o seu Terço, a Sua Ladainha, ou quem sabe o belo Ofício da Imaculada que Ela tanto gosta.

São apenas algumas sugestões que te dou; mas se não aceitar nada disso, então te peço, de todo coração, que ao menos pense nela por um instante, olhe para uma de suas imagens, acenda-lhe uma velinha, e reze para Ela uma Ave-Maria. Ela vai sorrir para você.

A celebração de hoje, disse santo André de Creta, honra a natividade da Mãe de Deus, e também a Encarnação do Verbo. Ela nasceu pura e imaculada para ser a Mãe do Rei dos séculos. É este afinal o motivo pelo qual somente de Maria (além de João Batista e, naturalmente, Jesus Cristo) não é festejado só o nascimento para o céu, o que acontece com os outros santos, mas também a vinda a este mundo. O mais belo neste Nascimento da Virgem está no significativo passo que Deus dá no seu eterno desígnio de amor. O grande São Pedro Damião (1007-1972), doutor da Igreja, ao celebrar esta Festa dizia:

“Deus onipotente, antes que o homem caísse, previu a sua queda e decidiu, antes dos séculos, a redenção humana. Decidiu portanto encarnar-se em Maria”. “Hoje é o dia em que Deus começa a pôr em prática o seu plano eterno, pois era necessário que se construísse a Casa, antes que o Rei descesse para habitá-la… Como celebraremos o nascimento de Maria, templo do Verbo encarnado”. “É justo cantar este dia e Aquela que nele nasceu”.


Terça, 08/09/2015 - Fonte: Aleteia, Prof. Felipe Aquino / Postado por: Paulo Alves
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...