Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/02/2018

Queridos filhos !

Vocês a quem o MEU FILHO ama, vocês a quem EU amo imensamente com o MEU AMOR MATERNO, não permitam que o egoísmo e o amar muito a si mesmo reinem no mundo. Não permitam que o amor e a bondade fiquem escondidos. Vocês que são amados, vocês que conheceram o AMOR do MEU FILHO, lembrem-se que ser amado significa amar. Filhos MEUS, tenham fé: quando vocês tem fé, vocês são felizes e difundem a paz. As suas almas exultam de alegria. Nestas almas está o MEU FILHO: quando se doam pela fé, quando se doam pelo amor, quando fazem o bem ao próximo, o MEU FILHO sorri em suas almas. Apóstolos do MEU AMOR, ME dirijo a vocês como MÃE, os reúno em torno de MIM porque desejo conduzí-los no caminho do AMOR e da FÉ, no caminho que leva até a LUZ DO MUNDO. EU estou aqui pelo AMOR e pela FÈ; porque desejo abençoá-los, porque EU desejo, com a MINHA BENÇÂO MATERNA, dar a vocês força e esperança no seu caminho. Porque a estrada que conduz ao MEU FILHO não é fácil, é cheia de renúncias, de dar-se, do sacrifício, do perdão e muito, muito amor mas este caminho conduz à paz e à alegria. Filhos MEUS, não acreditem nas vozes falsas que falam de coisas falsas e de luzes falsas: vocês, filhos MEUS, voltem para a SAGRADA ESCRITURA. Com imenso amor EU os vejo e, PELA GRAÇA DE DEUS, EU ME MANIFESTO A VOCÊS. Filhos Meus, caminham COMIGO. Que as almas de vocês exultem de alegria.

Obrigada.

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Sacrário roubado há 39 anos é devolvido à Arquidiocese de Olinda e Recife


Depois de 39 anos, a Arquidiocese de Olinda e Recife (PE) recuperou um sacrário em madeira recoberto por placas decoradas em prata, que havia sido roubado em 23 de janeiro de 1976, da Igreja Madre de Deus, no Recife. A peça foi entregue, na terça-feira, 11, ao presidente da Comissão Arquidiocesana de Pastoral para a Cultura, Frei Rinaldo Pereira no Museu Nacional de Belas Artes (MNBA), no Rio de Janeiro.

Considerada um patrimônio religioso, histórico e cultural, a peça foi encontrada em poder de um herdeiro de colecionador particular, que espontaneamente concordou em devolvê-la após vistoria realizada pela Superintendência do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). A devolução ocorreu no dia 13 de agosto de 2014 e, desde então, o bem esteve sob os cuidados do Museu Nacional de Belas Artes.

A restituição à Arquidiocese foi feita pela diretora do museu, Mônica Xexéo, e pelo procurador do Ministério Público Federal no Estado do Rio de Janeiro, Sérgio Suiama. Museólogas e advogados participaram do ato de assinatura do contrato de devolução e do termo de ajustamento de conduta.

Segundo a Arquidiocese, o sacrário será apresentado oficialmente na próxima terça-feira, 18, ao Arcebispo de Olinda e Recife, Dom Fernando Saburido, e aos sacerdotes durante reunião mensal do clero. O procurador Sérgio Suiama e a museóloga, Cláudia Rocha, representante do Museu de Belas Artes, estarão presentes na cerimônia. O relicário ficará disponível para a visitação pública no Museu de Arte Sacra de Pernambuco, em Olinda.

O sacrário ou tabernáculo é uma urna onde se guardam as hóstias consagradas. Dotada de estrutura de madeira, é recoberta com placas decoradas em prata, formando peça em duas partes, corpo e coroamento, com abertura frontal, medindo 69 centímetros de altura por 49 de largura. No topo há a imagem de um cordeiro deitado sobre um livro selado por sete selos, numa referência ao capítulo 5 do livro do Apocalipse de São João. A passagem bíblica diz que apenas o Cordeiro é digno de abrir o livro. Cristo é simbolizado pelo cordeiro.


Quinta, 13/08/2015 - Fonte: ACI digital / Postado por: Paulo Alves
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...