Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/11/2017

“Queridos filhos, olhando vocês em torno de Mim, em torno da sua Mãe, Eu estou vendo muitas almas puras, vejo muitos dos Meus filhos que estão procurando amor e consolação, mas ninguém está oferecendo isso a eles.

Também vejo aqueles que fazem o mal, porque não têm bons exemplos, não conheceram Meu Filho, aquele bem que é silencioso, que se difunde através das almas puras, que é a força que reforça o mundo.

Existem muitos pecados, mas também muito amor. o Meu Filho Me envia, como Mãe, a mesma igual para todos, para que Eu vos ensine o Amor, para que vocês compreendam que são irmãos.

Ele deseja vos ajudar. Apóstolos do Meu Amor, é suficiente o desejo vivo da fé e do Amor, o Meu Filho o aceitará.

Mas vocês têm que ser dignos, ter boa vontade e um coração aberto. O Meu Filho entra nos corações abertos. Eu, como Mãe, desejo que vocês conheçam o melhor possível o Meu Filho, Deus, nascido de Deus, para que vocês conheçam a grandeza do Seu Amor, o qual vocês tanto precisam.

Ele aceitou os seus pecados, conseguiu a Redenção para vocês, mas em troca procura que vocês amem-se uns aos outros. O Meu Filho é Amor. Ele ama todo ser humano, sem diferença, todas as pessoas de todos os povos e nações.

Se vocês, Meus Filhos, vivessem o Amor do Meu Filho, o Seu Reinado já estaria na Terra. Por isso, Apóstolos do Meu Amor, rezem, rezem para que o Meu Filho e Seu Amor estejam mais próximos de vocês, para que vocês sejam exemplos de Amor e possam ajudar àqueles que ainda não conhecem o Meu Filho.

Nunca esqueçam que o Meu Filho, Uno e Trino, Ama. Amem e rezem pelos seus sacerdotes. Obrigada.”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Brasileira pergunta ao Papa sobre dificuldades enfrentadas como religioso e o Papa lhe devolve uma pergunta: “Maradona ou Pelé?”

Cerca de 2 mil jovens do Movimento Eucarístico Jovem do mundo todo se reuniram na manhã desta sexta-feira, 7, com o Papa Francisco. Entre eles, marcou presença a delegação brasileira, da qual faz parte Ana Carolina Santos Cruz, que teve a oportunidade de direcionar uma das perguntas ao Pontífice e receber do Papa uma espirituosa pergunta, bem ao seu estilo: “Quem é melhor, Maradona ou Pelé”, perguntou o Papa entre risos.

Os “mejistas” estão reunidos em Roma desde terça-feira, 4, até domingo, 9, para comemorar os 100 anos do Movimento Eucarístico Jovem. Nesta sexta-feira, aconteceu a audiência privada com o Santo Padre, quando Francisco respondeu aos questionamentos dos jovens de maneira espontânea e sincera.

De acordo com a Rádio Vaticano, a brasileira Ana Carolina, de 19 anos, da Paróquia São Geraldo, em São Paulo (SP), perguntou ao Papa qual foi a maior dificuldade ou desafio que ele “enfrentou na Missão como religioso?”.

“Saber distinguir a verdadeira paz de Jesus”, respondeu Francisco. “A verdadeira paz vem sempre de Jesus. Mesmo se, às vezes, embrulhada em uma cruz. Mas, é Jesus que te dá a paz naquela prova. Ao contrário, a paz superficial, aquela que te deixa ‘um pouco contente’, vem do inimigo, do diabo”, completou.

A jovem ainda contou à Rádio Vaticano que também foi questionada pelo Pontífice. “O Papa me perguntou quem é melhor: Pelé ou Maradona? Pelé!”.

Além desta intervenção no encontro com o Papa, os brasileiros também são os responsáveis pelo ensaio e apresentação de um flash mob com todos os participantes e a jovem Luana Paiva Lira Couto, de João Pessoa (PB), canta o trecho em português do hino de centenário.

No encontro de hoje com os “mejistas”, Francisco também falou sobre tensão e conflito, ao responder outro participante. “Um jovem deve ter a virtude da coragem. Um jovem sem coragem é um jovem aguado, um jovem velho. Às vezes quero dizer, e já disse, aos jovens: por favor, não se aposentem”.

 “Um jovem que só sabe viver na tensão está doente”, constatou, ao aconselhar a juventude a não se perturbar com as tensões, e sim resolvê-las com diálogo.

Indicando como o diálogo pode ser o caminho, Francisco falou sobre a diversidade cultural, o que, segundo ele, não deve levar ao conflito. “Uma cultura com tantas culturas diferentes dentro, deve procurar a unidade mas com o respeito a cada uma das identidades. O conflito se resolve com o respeito à identidade”, reiterou.

Por fim, Francisco falou sobre a eucaristia, por meio da qual Jesus salva. “Não é um ritual somente, uma cerimônia. É uma outra coisa. É ir até o Calvário, onde Jesus deu sua vida por mim. Cada um deve dizer isso”, concluiu.


O Movimento Eucarístico Jovem (MEJ) é uma ramificação do Apostolado da Oração, sendo a sua seção voltada para os jovens. Em sua essência, ambos têm sua fonte maior no amor à Eucaristia e ao Sagrado Coração de Jesus. Além disso, tradicionalmente rezam pelas intenções de oração mensais do Sumo Pontífice.


Sexta, 07/08/2015 - Fonte: ACI digital / Postado por: Paulo Alves
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...