Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/11/2017

“Queridos filhos, olhando vocês em torno de Mim, em torno da sua Mãe, Eu estou vendo muitas almas puras, vejo muitos dos Meus filhos que estão procurando amor e consolação, mas ninguém está oferecendo isso a eles.

Também vejo aqueles que fazem o mal, porque não têm bons exemplos, não conheceram Meu Filho, aquele bem que é silencioso, que se difunde através das almas puras, que é a força que reforça o mundo.

Existem muitos pecados, mas também muito amor. o Meu Filho Me envia, como Mãe, a mesma igual para todos, para que Eu vos ensine o Amor, para que vocês compreendam que são irmãos.

Ele deseja vos ajudar. Apóstolos do Meu Amor, é suficiente o desejo vivo da fé e do Amor, o Meu Filho o aceitará.

Mas vocês têm que ser dignos, ter boa vontade e um coração aberto. O Meu Filho entra nos corações abertos. Eu, como Mãe, desejo que vocês conheçam o melhor possível o Meu Filho, Deus, nascido de Deus, para que vocês conheçam a grandeza do Seu Amor, o qual vocês tanto precisam.

Ele aceitou os seus pecados, conseguiu a Redenção para vocês, mas em troca procura que vocês amem-se uns aos outros. O Meu Filho é Amor. Ele ama todo ser humano, sem diferença, todas as pessoas de todos os povos e nações.

Se vocês, Meus Filhos, vivessem o Amor do Meu Filho, o Seu Reinado já estaria na Terra. Por isso, Apóstolos do Meu Amor, rezem, rezem para que o Meu Filho e Seu Amor estejam mais próximos de vocês, para que vocês sejam exemplos de Amor e possam ajudar àqueles que ainda não conhecem o Meu Filho.

Nunca esqueçam que o Meu Filho, Uno e Trino, Ama. Amem e rezem pelos seus sacerdotes. Obrigada.”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

5 coisas que pessoas mentalmente fortes nunca dizem

Às vezes sentimos que a escolha que queremos fazer não é a melhor, mas em vez de mudar a decisão, buscamos formas de justificar essa má escolha.

Às vezes sentimos que a escolha que queremos fazer não é a melhor, mas em vez de mudar a decisão, buscamos formas de justificar essa má escolha. Em vez de parar e admitir que fazer certa escolha será um erro, ficamos na defensiva e tentamos racionalizar nosso comportamento. Mas podemos ir ainda mais além: cada um de nós se comporta impulsivamente, cede à gratificação imediata ou faz algo arriscado às vezes. Quando fazemos isso, podemos facilmente usar uma dessas 5 declarações para justificar nossas más escolhas:

1. “Eu mereço ser feliz.”

Se um consultor de negócios adverte um cliente sobre o perigo de assumir mais dívidas, o ouvinte relutante pode responder dizendo: “Mas eu mereço ser feliz!” Embora certamente você mereça ter um estilo de vida saudável e feliz, esse tipo de declaração muitas vezes é usado por aqueles que estão prestes a sabotar a sua felicidade futura.

Quando você se encontrar dizendo a si mesmo que merece ser feliz, certifique-se de que não está buscando sentimentos fugazes de felicidade. Mantenha seus objetivos e valores em mente para evitar trocar um prazer momentâneo por uma real satisfação a longo prazo.

2. “Eu prefiro pedir desculpas a pedir permissão.”

É tentador usar essa mentalidade quando estamos prestes a quebrar as regras de propósito ou passar um pouco dos limites, mas se você acredita que está fazendo o que é melhor, por que vai precisar pedir desculpas? Esta pode ser uma tendência de um passivo-agressivo, uma maneira de evitar o confronto.

Antes de seguir em frente, considere cuidadosamente as potenciais consequências do seu comportamento, incluindo a forma como isso poderia prejudicar um relacionamento. Se você realmente acredita que é uma boa escolha, continue com a confiança de que não haverá necessidade de falsificar um pedido de desculpas mais para frente.

3. “Você só vive uma vez.”

Ironicamente, essa frase geralmente é pronunciada antes de alguém colocar sua vida em perigo: Será que devemos realmente saltar deste penhasco na água lá embaixo? “Você só vive uma vez.” Também é usado para justificar a gratificação imediata: Será que devo comer mais um pedaço de bolo? “Você só vive uma vez.”

Para ter uma vida satisfatória é necessário ter um equilíbrio entre a recompensa e o risco. Calcule o risco e tire tempo para considerar como esse tipo de pensamento poderia afetar você futuramente.

4. “Eu só estou sendo honesto.”

Às vezes, quando usam palavras descorteses ou desagradáveis, as pessoas afirmam que sua insensibilidade decorre de seu desejo de ser verdadeiro. A verdade dói, mas não há necessidade de ser excessivamente dura; a honestidade não vem à custa dos sentimentos de outra pessoa.

Antes de criticar ou dar feedbacks negativos, equilibre o seu desejo de ser direto com o direito da outra pessoa de ser tratada com respeito. Cuide para que não esteja mascarando sua insegurança tentando colocar alguém para baixo, esse comportamento desrespeitoso fala mais sobre seu caráter do que suas reivindicações de querer parecer melhor ou superior.

5. “Eu não me importo com o que pensam.”

Isso é de certa forma saudável, ao evitar querer agradar a todos, mas não significa que você deve ser descuidado com o que os outros pensam. O completo desrespeito pelos sentimentos de outra pessoa é um indicativo de um transtorno de personalidade. A verdade é que é importante se preocupar com o respeito que outros têm por nós.

Não há necessidade de garantir que as pessoas ao seu redor concordem com todas as suas decisões. Se as pessoas expressam preocupações sobre o seu processo de tomada de decisão, esteja disposto a ouvir. Guarde suas defesas no momento de ouvir sobre os riscos de uma decisão em potencial.

Construir força mental

Pessoas mentalmente fortes buscam explicações, não desculpas. Elas aceitam a plena responsabilidade de seus pensamentos, sentimentos e comportamento.

A boa notícia? Nós todos temos a capacidade de construir uma força mental.

Com muito trabalho, podemos melhorar a nossa capacidade de gerir os nossos pensamentos, regular nossas emoções, e nos comportarmos de forma produtiva, apesar de nossas circunstâncias. Quanto mais aumentamos nossa força, menos usamos desculpas para justificar nossas más escolhas.

Quarta, 26/08/2015 - Fonte: Aleteia, Psiconlinews / Postado por: Paulo Alves
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...