Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/09/2018

Queridos filhos,

As Minhas palavras são simples, mas repletas de amor materno e de preocupação. Filhos MEUS, sobre vocês se alargam sempre mais as sombras das trevas e do engano, Eu os chamo em direção a luz e a verdade, Eu os chamo na direção de Meu Filho. Somente Ele pode converter o desespero e a dor em paz e serenidade, somente ELE pode dar esperança nas dores mais profundas. O MEU FILHO é a VIDA do mundo, e quanto mais O conhecerem, mais se aproximarão DELE e mais O amarão porque o MEU FILHO é AMOR e o AMOR muda tudo.

ELE torna maravilhoso também aquilo que sem amor pareça para vocês insignificante. Por isso novamente os digo que vocês devem amar muito se desejarem crescer espiritualmente. EU sei, apóstolos do MEU AMOR, que não sempre fácil, porém, filhos MEUS, também as estradas dolorosas são caminhos que levam ao crescimento espiritual, à fé e ao MEU FILHO.

Filhos MEUS, rezem, pensem em MEU FILHO durante todos os momentos do dia, elevem as suas almas até ELE e EU recolherei as suas orações como flores do jardim mais belo e as darei de presente ao MEU FILHO.

Sejam realmente apóstolos do MEU AMOR, deem a todos o AMOR de MEU FILHO, sejam jardins com as flores mais belas.

Com a oração ajudem os seu sacerdotes para que possam ser pais espirituais cheios de amor para todos os homens.

Obrigada.

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Santa Narcisa de Jesús: Conheça a história da santa equatoriana cujo corpo se encontra incorrupto

Durante sua viagem ao Equador, o Papa Francisco visitará, no dia 6 de julho, a Diocese de Guayaquil, local de origem de Santa Narcisa de Jesús. Conheça aqui a história de vida e santidade dessa equatoriana.

Narcisa de Jesús Martillo Morán nasceu em 29 de outubro de 1832, em um povoado chamado Nobol da Diocese de Guayaquil, no Equador. Seus pais, Pedro Martillo e Josefina Morán, eram agricultores. Ela foi a sexta de nove filhos e perdeu a mãe ainda pequena. Teve, então que se encarregar da educação dos irmãos mais novos.

Levava uma vida marcada pela caridade, alegria e grande amor pela oração. Dava também muita importância para a direção e aconselhamento espiritual.

Quando tinha 18 anos, seu pai faleceu e ela se mudou para Guayaquil. Passou, então, a dedicar-se ao ofício de costureira e trabalhou com Luís Tola, que depois tornou-se Bispo de Portoviejo.

Dedicou muito tempo ao apostolado, especialmente dirigido às crianças, a quem ensinava o catecismo. Atuou ainda junto aos jovens abandonadas e refugiadas na Casa de Acolhimento e visitava doentes e moribundos.

Narcisa de Jesús se mudou em 1868 para Lima, no Peru, onde viveu no Convento do Patrocínio, como hóspede ou como pensionista.  Ganhava seu sustento com seu trabalho.

Em setembro de 1869, ficou enferma. Nos últimos momentos de sua vida, sentia intensas dores em razão da doença. Mas, suportava tais dores heroicamente, abandonando-se à vontade de Deus e oferecendo-se como vítima pela conversão dos pecadores. Faleceu em 8 de dezembro, após ter comungado.

Depois de sua morte soube-se que ela fez votos particulares de virgindade perpétua, pobreza, obediência, clausura, vida eremítica, jejum a pão e água, comunhão cotidiana, confissão, mortificação e oração.

Foi beatificada pelo papa João Paulo II, em 25 de outubro de 1992. Sua canonização ocorreu em 12 de outubro de 2008, pelo papa Bento XVI. Sua memória é celebrada no dia de seu falecimento, 8 de dezembro.


O corpo de Santa Narcisa de Jesús está incorrupto. Pode ser visitado no Santuário dedicado a ela, em Nobol.


Quarta, 01/07/2015 - Fonte: ACI digital / Postado por: Paulo Alves
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...