Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/08/2018

“Queridos filhos,

Com amor materno os convido a abrirem os seus corações à paz, a abrirem os seus corações ao MEU FILHO, a cantar em seus corações o amor ao MEU FILHO, porque somente através deste amor chega a paz da alma.

Filhos MEUS, EU sei que vocês tem a bondade, sei que vocês tem o amor, o amor misericordioso. Mas, muitos dos MEUS filhos ainda tem os corações fechados, pensam que podem agir sem colocar os seus pensamentos ao PAI CELESTIAL que ilumina, diante do MEU FILHO que está sempre e novamente com vocês na EUCARISTIA e que deseja ouvi-los.

Filhos Meus, porque não falam para eles ? A vida de cada um de vocês é importante e preciosa porque é um dom do PAI CELESTIAL para a ETERNIDADE, por isso nunca se esqueçam de agradecê-LO e falar com ELE.

Eu sei, filhos MEUS, que para vocês é desconhecido aquilo que virá depois, porém quando chegar o “depois” de vocês, terão todas as respostas. O MEU amor materno deseja que vocês estejam prontos.

Filhos MEUS, com a vida de vocês coloquem sentimentos bons nos corações das pessoas que vocês encontrarem, sentimentos de paz, de bondade, de amor e de perdão. Através da oração escutem o que lhes diz o MEU FILHO e assim o façam.

Novamente os convido a rezarem pelos seus sacerdotes, por aqueles a quem o MEU FILHO chamou; lembrem-se que eles tem necessidade de orações e de amor.

Obrigada.”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Missa no Santuário de Caacupé: Maria é mãe sempre ao lado dos filhos

Terminada a visita ao Hospital Pediátrico “Niños de Acosta Ñú” o Papa Francisco dirigiu-se ao Santuário Mariano de Caacupé, onde presidiu à Eucaristia, com Missa votiva da Imaculada Conceição da Bem-aventurada Virgem Maria, e cantos em espanhol e língua indígena guaraní.

Na sua homilia o Papa começou por sublinhar a importância do Santuário como casa de todos os crentes, um lugar de festa, de encontro, de família, lugar onde se vai para pedir perdão para recomeçar de novo, e para lá se leva a vida concreta e se renovam as energias para viver a alegria do evangelho. E falando do Santuário de Caacupé, disse o Papa:

“Muitos baptismos, muitas vocações sacerdotais e religiosas, muitos namoros e matrimónios nasceram aos pés da nossa Mãe. Muitas lágrimas e despedidas. Vimos sempre com a nossa vida, porque aqui estamos em casa e o melhor de tudo é saber que há alguém que nos espera”.

Tal é a importância do Santuário de Caacupé para o povo paraguaio. E, comentando a passagem do Evangelho, Francisco falou de Maria que disse "sim" ao projecto, à vontade de Deus, um "sim" que não foi nada fácil de viver, disse o Papa, porque não lhe encheu de privilégios mas, pelo contrário,  “uma espada trespassaria a sua alma”, como lhe disse Simeão no Templo. Mas nós vemos nela uma verdadeira mãe que nos ajuda a manter vivas a fé e a esperança no meio de situações complicadas, ela é a mulher de fé, é a Mãe da Igreja, e a  sua vida é a prova de que Deus não decepciona, não abandona o seu povo, mesmo que haja momentos ou situações em que parece que Ele não está lá, disse o Papa Francisco percorrendo em seguida, brevemente, os três momentos difíceis na vida de Maria: no nascimento de Jesus em que, para acolher o filho, o único lugar disponível era um estábulo de animais; a fuga para o Egipto, pois a sua vida estava em perigo e tiveram de ser migrantes pela ganância e a avareza do imperador; e a morte na cruz:

“Não deve haver situação mais difícil para uma mãe do que acompanhar a morte de um filho. São momentos lancinantes. Lá, ao pé da cruz, vemos Maria, como qualquer mãe, firme, sem abandonar, mas acompanhando o seu filho até ao momento extremo da morte e morte de cruz. E aqui também ela poderia ter-se perguntado: Mas onde está aquilo que o Anjo Me disse? Mas em seguida a vemos contendo e sustentando os discípulos”.

E Maria quis permanecer no meio do seu Povo – prosseguiu o Papa -  com os seus filhos, com a sua família, sempre seguindo Jesus, do lado da multidão. Não tem um programa próprio, não vem para nos dizer nada de novo, mas apenas que a sua fé acompanha a nossa fé. Ela sempre esteve e continua a estar nos nossos hospitais, nas nossas escolas, nas nossas casas. Esteve e continua a estar connosco no trabalho e no caminho. Esteve e continua a estar na mesa de cada casa. Esteve e continua a estar na formação da Pátria, fazendo de nós uma Nação. Sempre com uma presença discreta e silenciosa: no olhar de uma efígie de uma pequena imagem ou uma medalha. Sob o sinal de um rosário, sabemos que não estamos sozinhos.

E por último o Papa referiu-se particularmente às mulheres e mães do Paraguai que, com muita coragem e abnegação, souberam levantar um País destruído e submerso pela guerra:

“E quero referir-me de modo especial a vós, mulheres e mães paraguaias que, com grande coragem e abnegação, soubestes levantar um país derrotado, afundado, submerso pela guerra. Vós tendes a memória, o DNA daquelas que reconstruíram a vida, a fé, a dignidade do seu povo. Como Maria, vivestes situações muito, muito difíceis que, vistas sob uma lógica comum, poriam em causa toda a fé. Pelo contrário vós, como Maria, impelidas e sustentadas pelo seu exemplo, continuastes crentes, inclusive «com uma esperança para além do que se podia esperar» … Deus abençoe e anime a vossa fé, Deus abençoe a mulher paraguaia, a mais gloriosa da América”.


E Francisco terminou com um apelo a não perder a memória, as raízes, os inúmeros testemunhos que receberam de povo crente, comprovado pelas suas lutas, uma fé que se fez vida, uma vida que se fez esperança e – sublinhou - uma esperança que vos leva a «primeirear» na caridade, pois como Jesus «primeireou» no amor, sede vós os portadores desta fé, desta vida, desta esperança, sede vós os forjadores deste hoje e do amanhã paraguaio, disse o Papa convidando a todos a olhar para a imagem de Maria e rezar para que sejamos dignos de alcançar as promessas e graças de nosso Senhor Jesus Cristo.


Sábado, 11/07/2015 - Fonte: Radio Vaticano / Postado por: Paulo Alves
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...