Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/04/2019

“Queridos filhos, como MÃE que conhece os SEUS filhos, sei vocês desejam o MEU FILHO. EU sei que vocês desejam a VERDADE, a PAZ, aquilo que é puro e não é falso.

Por isto EU, como MÃE, através do AMOR DE DEUS, me dirijo a vocês e os convido, a fim de que, rezando com o coração puro e aberto, conheçam por vocês mesmos o MEU FILHO, o SEU AMOR, o SEU CORAÇÃO MISERICORDIOSO.

O MEU FILHO via a beleza em todas as coisas.

ELE procura o BEM, até mesmo naquilo que é pequeno e escondido, em todas as almas, para perdoar o mal.

Por isto, filhos MEUS, apóstolos do MEU AMOR, os convido a adorá-LO, a agradecê-LO continuamente e a serem dignos para ELE. Porque ELE disse para vocês PALAVRAS DIVINAS, as PALAVRAS DE DEUS, as PALAVRAS que são para todos e para sempre.

Por isto, filhos MEUS, vivam a serenidade, a alegria e o amor recíproco.

Isto é o que é necessário para vocês no mundo de hoje: assim serão apóstolos do MEU AMOR, assim vocês testemunharão o MEU FILHO de maneira justa.

Obrigada.”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Fundador da Fazenda da Esperança diz perdoar e rezar pelo assassino da Ir. Odete

Comoção e solidariedade, assim reagiram diversas pessoas ao serem informadas sobre o assassinato de Irmã Odete, na Fazenda da Esperança, em Guaratinguetá (SP), na sexta-feira 24. O fundador da instituição, Frei Hans Stapel, deixou a todos uma mensagem de misericórdia ao afirmar que perdoou o responsável pelo crime e que reza por ele.

A religiosa foi sepultada no sábado, 25. A Missa foi celebrada pelo Bispo auxiliar de Aparecida (Arquidiocese à qual pertence Guaratinguetá), Dom Darci José Nicioli, e por Frei Hans.

O fundador da Fazenda da Esperança estava na África quando recebeu a notícia do ocorrido e retornou ao Brasil para participar do velório e sepultamento da freira. Ele declarou que tinha certeza de que o assassino não era um dos internos da Fazenda. E, embora considerasse difícil perdoar, disse já ter perdoado o homem, pois acredita que ele esteja sofrendo.

“Aqui fica o corpo, mas aquilo que ela foi é eterno. Irmã Odete foi uma franciscana autêntica, simples e pobre. O que aconteceu com ela acontece todos os dias no Brasil, mesmo em casas com muita segurança. Precisamos é amar mais diante da violência e sermos testemunhos que o amor vence tudo”, declarou Frei Hans.

Natural da cidade de Itatinga (SP), Irmã Odete Aparecida dos Anjos tinha 65 anos, 43 de vida religiosa, e pertencia à Congregação das Irmãs Franciscanas de Siessen. Há 6 anos trabalhava na Obra Social Nossa Senhora da Glória – Fazenda Esperança, especificamente na catequese e orientação espiritual dos internos.

Diversas mensagens chegaram à Fazenda da Esperança, por parte de autoridades religiosas e leigos que conheciam o trabalho da freira.

O Bispo de Crato, Dom Fernando Panico, manifestou união com a instituição e com as Franciscanas de Siessen. “Na certeza de que ‘o sangue dos mártires é semente de novos cristãos’, peço que a Misericórdia divina faça brotar do Altar do sacrifício pascal da Ir. Odete um renovado entusiasmo na dedicação aos irmãos e irmãs mais vulneráveis pelas fraquezas do mundo de hoje”, escreveu.

Para o Arcebispo de Ribeirão Preto, Dom Moacir Silva, “a Fazenda da Esperança tem já a sua mártir, Ir. Odete”. Ao enviar seu abraço solidário e sua bênção, o Prelado considerou que no céu, “com certeza ela vai trabalhar mais pela Obra”.

Também manifestaram solidariedade os fundadores das comunidades Canção Nova, Monsenhor Jonas Abib, e Shalom, Moysés Azevedo.

Ir. Odete foi assassinada na madrugada do dia 24, com oito facadas nas costas. Ela tinha percebido que o centro de reabilitação havia sido invadido e tentava telefonar para a polícia quando foi atingida pelos golpes. A freira morreu ainda no local.

De acordo com investigadores, o criminoso fugiu e teria se abrigado em uma casa vazia próxima à Fazenda, onde foi encontrado. O suspeito, de 52 anos, já possui ficha criminal. Ele é dependente químico, ex-interno da instituição, a qual já teria assaltado outras vezes.


O suspeito confirmou que participou de assaltos à Fazenda em outras ocasiões, tendo sido a última vez no dia 20. Entretanto, ele negou envolvimento no crime que acabou com a morte de Ir. Odete.  A investigação segue em andamento pela Polícia Civil. 


Terça, 28/07/2015 - Fonte: ACI digital / Postado por: Paulo Alves
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...