Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/08/2018

“Queridos filhos,

Com amor materno os convido a abrirem os seus corações à paz, a abrirem os seus corações ao MEU FILHO, a cantar em seus corações o amor ao MEU FILHO, porque somente através deste amor chega a paz da alma.

Filhos MEUS, EU sei que vocês tem a bondade, sei que vocês tem o amor, o amor misericordioso. Mas, muitos dos MEUS filhos ainda tem os corações fechados, pensam que podem agir sem colocar os seus pensamentos ao PAI CELESTIAL que ilumina, diante do MEU FILHO que está sempre e novamente com vocês na EUCARISTIA e que deseja ouvi-los.

Filhos Meus, porque não falam para eles ? A vida de cada um de vocês é importante e preciosa porque é um dom do PAI CELESTIAL para a ETERNIDADE, por isso nunca se esqueçam de agradecê-LO e falar com ELE.

Eu sei, filhos MEUS, que para vocês é desconhecido aquilo que virá depois, porém quando chegar o “depois” de vocês, terão todas as respostas. O MEU amor materno deseja que vocês estejam prontos.

Filhos MEUS, com a vida de vocês coloquem sentimentos bons nos corações das pessoas que vocês encontrarem, sentimentos de paz, de bondade, de amor e de perdão. Através da oração escutem o que lhes diz o MEU FILHO e assim o façam.

Novamente os convido a rezarem pelos seus sacerdotes, por aqueles a quem o MEU FILHO chamou; lembrem-se que eles tem necessidade de orações e de amor.

Obrigada.”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

URGENTE: a ideologia de gênero ameaça as nossas crianças e você pode ajudar a combatê-la!

No próximo dia 24 de junho, termina o prazo para que todos os municípios do Brasil aprovem o seu Plano Municipal de Educação (PME). A data foi estabelecida pela lei 13.005/2014, que sanciona o Plano Nacional de Educação (PNE), com validade de dez anos.

Entre os muitos aspectos em jogo, há um delicadíssimo: o perigo da implementação da ideologia de gênero na educação pública e privada.

O cardeal arcebispo do Rio de Janeiro, dom Orani João Tempesta, alertou recentemente sobre a questão e recordou que essa mesma ideologia foi extirpada do PNE no ano passado “graças a ingentes esforços das mais variadas forças vivas de nosso país, que interpretaram e respeitaram o pensamento do povo brasileiro”.


O que é a ideologia de gênero?

O texto de dom Orani explica o que é a ideologia de gênero e por que os católicos precisam se articular contra a sua aprovação:


“Deseja ela que se ensine aos alunos – na teoria e na prática – que o sexo biológico dado pela natureza não tem valor algum. Portanto, ninguém nasceria homem ou mulher, mas, sim, um indivíduo indefinido, que, obviamente, definiria com o tempo se deseja ser homem, mulher ou neutro (nem um nem outro), independentemente de suas características fisiológicas”.

Trata-se de uma ideologia sem fundamento científico algum. Todas as teorias em sua defesa são meramente ideológicas e se baseiam em premissas falsas, desmentidas pela biologia. Se esta ideologia for introduzida nos programas "educacionais" brasileiros, diversas outras mudanças a acompanharão:

  • o risco de que pais e professores sejam punidos pelo Estado caso tratem as crianças como menino e menina, já que isto "seria uma opressão, considerando-se que eles ainda não decidiram o que vão ser”;
  • a destruição da família, que “já não deveria ser mais um núcleo natural formado por um homem e uma mulher (cf. Catecismo da Igreja Católica n. 2201-2203), mas, sim, ‘qualquer aglomerado de pessoas’”;
  • afrontas ao matrimônio, que é “união natural e, para nós que cremos, também querida por Deus e elevada a Sacramento”.


Papa Bento XVI

O papa emérito Bento XVI também alertou com clareza: a ideologia de gênero


“contesta o fato de o homem possuir uma natureza corpórea pré-constituída (...) nega a sua própria natureza, decidindo que esta não lhe é dada como um fato pré-constituído, mas é ele próprio quem a cria. (...) Homem e mulher como realidade da criação, como natureza da pessoa humana, já não existem. (...). A manipulação da natureza, que hoje deploramos relativamente ao meio ambiente, torna-se aqui a escolha básica do homem a respeito de si mesmo. (...) Se não há (...) homem e mulher como um dado da criação, então deixa de existir também a família como realidade pré-estabelecida pela criação. (...) E torna-se evidente que, onde Deus é negado, dissolve-se também a dignidade do homem. Quem defende Deus, defende o homem”.
 

Papa Francisco

O papa Francisco também reiterou em diversas ocasiões que a ideologia de gênero "é um erro da mente humana que provoca muita confusão e ataca a família". Ele denuncia ainda a existência de uma estratégia para impor a ideologia de gênero a países em desenvolvimento por meio de formas chantagistas de oferta de ajuda, o que Francisco denominou de "colonização ideológica" e comparou abertamente com a propaganda nazista.

"Existem ‘Herodes’ modernos que ‘destroem e tramam projetos de morte, que desfiguram a face do homem e da mulher, destruindo a criação’”.


Dom Odilo Scherer

Dom Odilo Pedro Scherer, cardeal arcebispo de São Paulo, também veio a público para defender o direito dos pais sobre a educação de seus filhos:

“As consequências de tal distorção antropológica na educação poderão ser graves. Os legisladores têm o dever de buscar em tudo o bem comum, de acordo com critérios de verdade e respeito pela natureza e dignidade da pessoa humana, evitando a indevida ingerência do Estado no direito e dever dos pais e das famílias de escolherem o tipo de educação dos filhos, segundo sua consciência”.


Dom Orani Tempesta

O arcebispo do Rio de Janeiro pede que os cristãos fiscalizem a tramitação dos Planos Municipais de Educação em suas cidades:

“Apelamos muito cordialmente a todos os irmãos no santo Batismo e aos demais homens e mulheres de boa vontade para que fiscalizem as votações do PME em seu município, e tudo façam, ordeira e pacificamente, para impedir que a absurda e antinatural ideologia de gênero penetre em nossas escolas. Eis um dever de consciência decorrente da fé que professamos e que não pode ser traído em momentos como este, no qual somos, especialmente, convocados a ser sal da terra e luz do mundo (cf.Mt 5,13-14)”.


Um caso real e espantoso de tortura documentada: os gêmeos Reimer, mártires da loucura da ideologia de gênero

Quer uma mostra dos estragos que essa ideologia anticientífica é capaz de provocar? Conheça este caso já publicado por Aleteia (clik aqui) e, por favor, ajude a divulgá-lo ao máximo. Ele é um eloquente testemunho para combater o crime que a ideologia de gênero perpetra contra a humanidade. 


Sábado, 20/06/2015 Fonte: Aleteia / Postado por: Paulo Alves
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...