Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/08/2018

“Queridos filhos,

Com amor materno os convido a abrirem os seus corações à paz, a abrirem os seus corações ao MEU FILHO, a cantar em seus corações o amor ao MEU FILHO, porque somente através deste amor chega a paz da alma.

Filhos MEUS, EU sei que vocês tem a bondade, sei que vocês tem o amor, o amor misericordioso. Mas, muitos dos MEUS filhos ainda tem os corações fechados, pensam que podem agir sem colocar os seus pensamentos ao PAI CELESTIAL que ilumina, diante do MEU FILHO que está sempre e novamente com vocês na EUCARISTIA e que deseja ouvi-los.

Filhos Meus, porque não falam para eles ? A vida de cada um de vocês é importante e preciosa porque é um dom do PAI CELESTIAL para a ETERNIDADE, por isso nunca se esqueçam de agradecê-LO e falar com ELE.

Eu sei, filhos MEUS, que para vocês é desconhecido aquilo que virá depois, porém quando chegar o “depois” de vocês, terão todas as respostas. O MEU amor materno deseja que vocês estejam prontos.

Filhos MEUS, com a vida de vocês coloquem sentimentos bons nos corações das pessoas que vocês encontrarem, sentimentos de paz, de bondade, de amor e de perdão. Através da oração escutem o que lhes diz o MEU FILHO e assim o façam.

Novamente os convido a rezarem pelos seus sacerdotes, por aqueles a quem o MEU FILHO chamou; lembrem-se que eles tem necessidade de orações e de amor.

Obrigada.”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

O que significa dizer que o Papa é o "vigário de Cristo"?

VIGÁRIO
substantivo masculino
1. Aquele que substitui outro.
2. Religioso que, investido dos poderes de outro, exerce em seu nome suas funções.


O Concílio Vaticano II, na Lumen gentium, recorda que o Papa, "em virtude do seu cargo de vigário de Cristo e pastor de toda a Igreja, tem nela pleno, supremo e universal poder que pode sempre exercer livremente" (n. 22). Por isso, ele "é perpétuo e visível fundamento da unidade, não só dos bispos, mas também da multidão dos fiéis" (n. 23).

Portanto, o Papa é vigário de Cristo enquanto exerce sua autoridade sobre toda a Igreja. Seu ministério é somente uma das maneiras em que Cristo se torna presente em sua Igreja, a guia e a mantém unida. Jesus, por exemplo, está presente em sua Palavra, na assembleia que celebra a liturgia e, sobretudo, na Eucaristia.

O Papa e os bispos exercem sua autoridade em nome de Cristo, como seus vigários, ao serviço de toda a Igreja. Isso não significa que sejam imunes a fraquezas, erros, pecados.

A assistência do Espírito Santo é garantida quando administram os sacramentos, assim como para o Papa quando define uma doutrina em matéria de fé e de moral ex cathedra, ou seja, em virtude da sua suprema autoridade apostólica.

João Paulo II, ao responder a Vittorio Messori no livro "Cruzando o limiar da esperança", disse que a expressão "vigário de Cristo", mais que uma dignidade, "alude a um serviço: pretende sublinhar as tarefas do Papa na Igreja, seu ministério petrino, com a finalidade do bem da Igreja e dos fiéis.

São Gregório Magno entendeu muito bem isso: entre todas as atribuições relacionadas à função de Bispo de Roma, ele preferiu sempre a de Servum servorum Dei (Servo dos servos de Deus). 


Segunda, 29/06/2015 - Fonte: Aleteia, Antonio Rizzolo / Postado por: Paulo Alves
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...