Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/11/2017

“Queridos filhos, olhando vocês em torno de Mim, em torno da sua Mãe, Eu estou vendo muitas almas puras, vejo muitos dos Meus filhos que estão procurando amor e consolação, mas ninguém está oferecendo isso a eles.

Também vejo aqueles que fazem o mal, porque não têm bons exemplos, não conheceram Meu Filho, aquele bem que é silencioso, que se difunde através das almas puras, que é a força que reforça o mundo.

Existem muitos pecados, mas também muito amor. o Meu Filho Me envia, como Mãe, a mesma igual para todos, para que Eu vos ensine o Amor, para que vocês compreendam que são irmãos.

Ele deseja vos ajudar. Apóstolos do Meu Amor, é suficiente o desejo vivo da fé e do Amor, o Meu Filho o aceitará.

Mas vocês têm que ser dignos, ter boa vontade e um coração aberto. O Meu Filho entra nos corações abertos. Eu, como Mãe, desejo que vocês conheçam o melhor possível o Meu Filho, Deus, nascido de Deus, para que vocês conheçam a grandeza do Seu Amor, o qual vocês tanto precisam.

Ele aceitou os seus pecados, conseguiu a Redenção para vocês, mas em troca procura que vocês amem-se uns aos outros. O Meu Filho é Amor. Ele ama todo ser humano, sem diferença, todas as pessoas de todos os povos e nações.

Se vocês, Meus Filhos, vivessem o Amor do Meu Filho, o Seu Reinado já estaria na Terra. Por isso, Apóstolos do Meu Amor, rezem, rezem para que o Meu Filho e Seu Amor estejam mais próximos de vocês, para que vocês sejam exemplos de Amor e possam ajudar àqueles que ainda não conhecem o Meu Filho.

Nunca esqueçam que o Meu Filho, Uno e Trino, Ama. Amem e rezem pelos seus sacerdotes. Obrigada.”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Faleceu Pe. Salvatore, o jovem que comoveu o Papa Francisco com seu desejo de ser sacerdote

A história do Pe. Salvatore Mellone comoveu milhares de pessoas. Faltava dois anos para ser ordenado sacerdote e foi diagnosticado com câncer no esôfago em fase terminal. Entretanto, com uma permissão especial do seu Bispo e a bênção do Papa Francisco, pôde receber a ordem sacerdotal.

O jovem padre de 38 anos faleceu ontem, dia da solenidade de São Pedro e São Pablo, dois meses e meio depois de ser ordenado sacerdote. Com suas últimas forças presidiu a Eucaristia cada dia, pôde administrar o Batismo em uma menina e consolou alguns doentes.

O funeral foi presidido nesta terça-feira por Dom Giovanni Battista Pichierri, Arcebispo do Trani-Barletta, na Igreja da Santa Cruz, na qual milhares de pessoas assistiram ao vivo a sua ordenação sacerdotal, no dia 16 de abril.

Dois dias antes de sua ordenação, o Papa Francisco telefonou para o seminarista Salvatore Mellone e lhe disse: “Salvatore, eu estou contigo. Serás ordenado e celebrarás Missa”. Foi ordenado sacerdote e enviou a sua primeira bênção ao Santo Padre.

Em sua ordenação, Pe. Salvatore disse: “Hoje sinto que Cristo me carregou nos seus ombros; e como sacerdote levarei esta estola com Cristo, para a salvação do mundo... Celebrar por uma única vez a Eucaristia seria para mim a participação do sacerdócio real de Cristo”.

Hoje nasceu ao céu

A Arquidiocese de Trani-Barletta publicou um comunicado sobre o falecimento do jovem sacerdote. "Às 15:15 do dia 29 de junho de 2015, Don Salvatore Mellone, da Arquidiocese de Trani-Barletta-Bisceglie, um sacerdote pela graça de Deus (como se chamava a si mesmo), depois de uma doença incurável, com apenas 38 anos, nasceu para o céu", informou a Arquidiocese.

O comunicado adiciona também: “Don Salvatore normalmente dizia às diversas pessoas que o visitavam durante os últimos meses: ‘Ser sacerdote é maravilhoso’".

"Apesar da sua doença, sempre acolheu todos aqueles que o procuravam. Ouvia e consolava a todos”, indica a nota.

Segundo o comunicado "Don Salvatore era natural de Barletta, sul da Itália, nasceu no dia 07 de março de 1977. Recebeu uma educação cristã sólida graças à família muito religiosa. Foi um jovem que sempre ajudava na vida da Igreja".

“Ingressou no seminário em 2011 e dentro da comunidade era um homem de oração, de profunda espiritualidade e grande abertura cultural".

"Durante o último ano, Don Salvatore passou muito tempo nos hospitais e apesar de sofrer fortes dores, sempre encontrava o tempo e as palavras adequadas para animar e inspirar esperança".


Nos últimos dias de vida, quando sua visão estava diminuída, Don Salvatore Mellone disse: “Aprendi a rezar com a natureza. Rezo combinando incessantemente minha voz débil ao ritmo da vida que através do meu balcão entrou no meu quarto", conclui o comunicado.


Terça, 30/06/2015 - Fonte: ACI digital / Postado por: Paulo Alves
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...