Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/11/2017

“Queridos filhos, olhando vocês em torno de Mim, em torno da sua Mãe, Eu estou vendo muitas almas puras, vejo muitos dos Meus filhos que estão procurando amor e consolação, mas ninguém está oferecendo isso a eles.

Também vejo aqueles que fazem o mal, porque não têm bons exemplos, não conheceram Meu Filho, aquele bem que é silencioso, que se difunde através das almas puras, que é a força que reforça o mundo.

Existem muitos pecados, mas também muito amor. o Meu Filho Me envia, como Mãe, a mesma igual para todos, para que Eu vos ensine o Amor, para que vocês compreendam que são irmãos.

Ele deseja vos ajudar. Apóstolos do Meu Amor, é suficiente o desejo vivo da fé e do Amor, o Meu Filho o aceitará.

Mas vocês têm que ser dignos, ter boa vontade e um coração aberto. O Meu Filho entra nos corações abertos. Eu, como Mãe, desejo que vocês conheçam o melhor possível o Meu Filho, Deus, nascido de Deus, para que vocês conheçam a grandeza do Seu Amor, o qual vocês tanto precisam.

Ele aceitou os seus pecados, conseguiu a Redenção para vocês, mas em troca procura que vocês amem-se uns aos outros. O Meu Filho é Amor. Ele ama todo ser humano, sem diferença, todas as pessoas de todos os povos e nações.

Se vocês, Meus Filhos, vivessem o Amor do Meu Filho, o Seu Reinado já estaria na Terra. Por isso, Apóstolos do Meu Amor, rezem, rezem para que o Meu Filho e Seu Amor estejam mais próximos de vocês, para que vocês sejam exemplos de Amor e possam ajudar àqueles que ainda não conhecem o Meu Filho.

Nunca esqueçam que o Meu Filho, Uno e Trino, Ama. Amem e rezem pelos seus sacerdotes. Obrigada.”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Após o Angelus, Papa pede orações por sua viagem à América Latina

A Solenidade de São Pedro e São Paulo é vivida pela Igreja universal, mas com particular alegria pela Igreja de Roma, “porque no testemunho desses apóstolos, selado com sangue, ela tem seus fundamentos”. Foi o que observou o Papa Francisco no Ângelus, nesta segunda-feira, na Praça São Pedro. Ao fim da oração, o Pontífice pediu que todos rezem por sua viagem ao Equador, Bolívia e Paraguai no próximo mês.

“Roma tem um afeto especial e reconhecimento por estes homens de Deus que vieram de uma terra distante para anunciar o Evangelho de Cristo ao qual se dedicaram totalmente”, disse. O Pontífice notou ainda que é um “orgulho espiritual” em Roma “a herança gloriosa desses dois Apóstolos”, os quais deixam um chamado a viver as virtudes cristãs. “De maneira particular a fé e a caridade: a fé em Jesus como Messias e Filho de Deus, que Pedro professou por primeiro e Paulo anunciou aos gentios, e a caridade que esta Igreja é chamada a servir com horizonte universal”.

O Santo Padre lembrou também da Virgem Maria, “imagem da Igreja, esposa de Cristo vivo”, em sua alocução. Francisco falou sobre a relação entre Maria, Pedro e Paulo. “Pedro conheceu pessoalmente a Mãe de Deus e na conversa com ela, especialmente nos dias que precederam o Pentecostes, ele aprofundou o conhecimento do mistério de Cristo. Paulo, ao anunciar o cumprimento do desígnio salvífico na plenitude dos tempos, recordou a mulher da qual o Filho de Deus nasceu”.

O Bispo de Roma ressaltou que em Pedro e Paulo estão as raízes da profunda e secular devoção dos romanos “para com a Virgem, invocada especialmente como Salus Populi Romani”.

Ele sublinhou: “Maria, Pedro e Paulo são os nossos companheiros de viagem na busca de Deus. São os nossos guias no caminho da fé e santidade. Invoquemos a sua ajuda para que o nosso coração possa sempre estar aberto às sugestões do Espírito Santo e ao encontro com os irmãos”.

Papa Francisco falou aos fiéis também sobre a Celebração Eucarística que presidiu pela manhã, na Basílica Vaticana, quando abençoou e entregou o pálio a 46 Arcebispos metropolitanos. Ele manifestou o desejo de que o pálio, “além de aumentar os laços de comunhão com a Sé de Pedro, seja um estímulo para um serviço cada vez mais generoso às pessoas confiadas ao seu zelo pastoral”.

O Santo Padre recordou ainda a presença da delegação do Patriarcado Ortodoxo de Constantinopla, que foi a Roma participar da Solenidade de São Pedro e São Paulo. “Esta presença é sinal dos laços fraternos existentes entre as nossas Igrejas. Rezemos para que se reforce entre nós o caminho da unidade”, disse. 

Em seguida, sublinhou que a oração de hoje é especialmente para a cidade de Roma, “para o seu bem-estar espiritual e material: que a graça divina sustente todo o povo romano para que viva plenamente a fé cristã, testemunhada com o ardor intrépido dos Santos Pedro e Paulo”.

Após o Angelus, o Papa saudou com afeto os fiéis de Roma e as famílias, Paróquias, associações provenientes da Itália e de várias partes do mundo. Cumprimentou também os estudantes das escolas católicas dos Estados Unidos e da Escócia, e fez votos para a tradicional queima de fogos que se realizará esta noite no Castel Sant'Angelo. A soma arrecadada ajudará uma iniciativa de caridade na 
Terra Santa e no Oriente Médio.


Por fim, pediu orações para a sua próxima viagem ao Equador, Bolívia e Paraguai, que realizará de 5 a 13 de julho. “Peço a todos vocês que me acompanhem em oração, para que o Senhor abençoe esta minha viagem ao continente latino-americano para mim tão caro, como podem imaginar”, declarou. Ao povo dos três países, expressou a sua alegria por poder ir a suas casas e reiterou o pedido de oração, “para que Nossa Senhora nos dê a graça de nos acompanhar com sua materna proteção”.


Segunda, 29/06/2015 - Fonte: ACI digital / Postado por: Paulo Alves
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...