Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/02/2019

“Queridos filhos,

O AMOR e a BONDADE do PAI CELESTIAL os dá revelações que fazem com que a fé em vocês cresça e se compreenda, e os traga paz, segurança e esperança.

Assim também eu, filhos MEUS, por meio do AMOR MISERICORDIOSO do PAI CELESTIAL sempre e novamente os mostro a estrada em direção ao MEU FILHO, em direção à SALVAÇÃO ETERNA. Mas, infelizmente, muitos dos MEUS filhos não querem me escutar, e muitos dos MEUS filhos duvidam.

Mas EU, EU sempre e em todos os tempos, louvei o SENHOR por tudo aquilo que ELE fez em MIM e por meio de MIM. MEU FILHO se dá a vocês, divide o pão com vocês, os dá palavras de VIDA ETERNA, a fim que EU as leve a todos. Vocês, filhos MEUS, apóstolos do MEU AMOR, do que vocês tem medo quando MEU FILHO está com vocês ?

Ofereçam-LHE as suas almas, a fim de que ELE possa morar nelas, e possa fazer de vocês instrumentos da FÉ e instrumentos do AMOR.

Filhos MEUS, vivam o EVANGELHO, vivam o AMOR MISERICORDIOSO ao próximo, e, acima de tudo, vivam o AMOR ao PAI CELESTIAL. Filhos MEUS, vocês não estão juntos por acaso, o PAI CELESTIAL não une ninguém por acaso. O MEU FILHO fala às suas ALMAS e eu faço aos seus CORAÇÕES.

Como MÃE, EU digo a vocês: caminhem COMIGO, amem-se uns aos outros, testemunhem. Não tenham medo, com o seu exemplo, de defender a VIDA, a PALAVRA DE DEUS que é ETERNA e que não muda nunca. Filhos MEUS, quem trabalha na LUZ DO AMOR MISERICORDIOSO e na VERDADE é sempre ajudado pelo CÉU e nunca está sozinho.

Apóstolos do MEU AMOR, que vocês sejam reconhecidos, sempre, entre todos os outros, pelo seu escondimento, pelo seu amor e pela sua serenidade. EU estou com vocês. Obrigada.”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Vaticano reconhece oficialmente o Estado da Palestina

Missa do Papa Francisco em Belém. Foto: Alan Holdren/ACI Prensa
A Santa Sé divulgou que reconhecerá oficialmente o Estado da Palestina após a assinatura do Acordo sobre a atividade da Igreja Católica no país. A informação foi dada pelo Subsecretário para as Relações com os Estados, Monsenhor Antoine Camilleri, numa entrevista concedida ao jornal do Vaticano, L’Osservatore Romano.

“Espero que o acordo alcançado possa de alguma forma ajudar os palestinos a ver estabelecido e reconhecido um Estado da Palestina independente, soberano e democrático que viva em paz e segurança com Israel e seus vizinhos”, expressou Mons. Camilleri.

Mons. Camilleri disse ao jornal L’Osservatore Romano: “O Acordo ao mesmo tempo busca encorajar a comunidade internacional a agir de maneira incisiva a favor da paz duradoura e da desejada solução dos dois Estados”.

Este acordo seria uma excelente contribuição para a paz e a estabilidade numa região há muitos anos afetada por conflitos, por isso a Santa Sé e a Igreja local querem colaborar neste caminho de diálogo e de paz”.

Do mesmo modo, em um comunicado oficial do Vaticano anunciou: “A última reunião da Comissão bilateral do Vaticano e do Estado da Palestina já terminou e foi presidida por Mons. Camilleri e pelo Embaixador Rawan Sulaimán, Vice-ministro das Relações Exteriores para Assuntos Multilaterais do Estado da Palestina.

“Ambas partes coincidiram em que o trabalho da Comissão sobre o texto do Acordo foi concluído e será apresentado as autoridades respectivas para sua aprovação antes de fixar uma data para a assinatura em um futuro próximo”, indica o texto.

No marco deste anúncio, o presidente da Palestina, Mahmoud Abbas é esperado no Vaticano no sábado, para um encontro com o Papa Francisco, a reunião viria acontecer um dia antes da canonização de quatro novos santos, dois deles nascidos nos territórios palestinos.

O anúncio do reconhecimento do Estado da Palestina por parte do Vaticano é conforme ao que a Santa Sé já sustentou em outras ocasiões tanto através do Papa Bento XVI como pelo Papa Francisco, que no ano passado em Belém fez menção à convivência pacífica de dois estados.


Na ocasião, o Santo Padre disse: “Chegou o momento de que todos tenham a audácia da generosidade e da criatividade ao serviço do bem, o valor da paz, que se apoia no reconhecimento de todos, do direito de dois Estados existirem e disfrutarem de paz e segurança dentro de uns limites reconhecidos internacionalmente”.


Quarta, 13/05/2015 - ACI / Paulo Alves 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...