Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/11/2017

“Queridos filhos, olhando vocês em torno de Mim, em torno da sua Mãe, Eu estou vendo muitas almas puras, vejo muitos dos Meus filhos que estão procurando amor e consolação, mas ninguém está oferecendo isso a eles.

Também vejo aqueles que fazem o mal, porque não têm bons exemplos, não conheceram Meu Filho, aquele bem que é silencioso, que se difunde através das almas puras, que é a força que reforça o mundo.

Existem muitos pecados, mas também muito amor. o Meu Filho Me envia, como Mãe, a mesma igual para todos, para que Eu vos ensine o Amor, para que vocês compreendam que são irmãos.

Ele deseja vos ajudar. Apóstolos do Meu Amor, é suficiente o desejo vivo da fé e do Amor, o Meu Filho o aceitará.

Mas vocês têm que ser dignos, ter boa vontade e um coração aberto. O Meu Filho entra nos corações abertos. Eu, como Mãe, desejo que vocês conheçam o melhor possível o Meu Filho, Deus, nascido de Deus, para que vocês conheçam a grandeza do Seu Amor, o qual vocês tanto precisam.

Ele aceitou os seus pecados, conseguiu a Redenção para vocês, mas em troca procura que vocês amem-se uns aos outros. O Meu Filho é Amor. Ele ama todo ser humano, sem diferença, todas as pessoas de todos os povos e nações.

Se vocês, Meus Filhos, vivessem o Amor do Meu Filho, o Seu Reinado já estaria na Terra. Por isso, Apóstolos do Meu Amor, rezem, rezem para que o Meu Filho e Seu Amor estejam mais próximos de vocês, para que vocês sejam exemplos de Amor e possam ajudar àqueles que ainda não conhecem o Meu Filho.

Nunca esqueçam que o Meu Filho, Uno e Trino, Ama. Amem e rezem pelos seus sacerdotes. Obrigada.”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

SOLENIDADE DA SANTÍSSIMA TRINDADE

Evangelho do dia 30/05/2015 - Mateus: 28, 16-20

Naquele tempo, os onze discípulos foram para a Galileia, ao monte que Jesus lhes tinha indicado. Quando viram Jesus, prostraram-se diante dele. Ainda assim alguns duvidaram. Então Jesus aproximou-se e falou: “Toda a autoridade me foi dada no céu e sobre a terra. Portanto, ide a todas as nações e fazei discípulos meus todos os povos, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, e ensinando-os a observar tudo o que vos ordenei! Eis que eu estarei convosco todos os dias, até ao fim do mundo”.
 
- Palavra da salvação.

- Glória a vós, Senhor!


Comentário do Evangelho

A revelação divina que se operou na pessoa de Jesus Cristo manifestou algo novo em relação a Deus: o Deus único era também um Deus Trino. Três Pessoas divinas a conviver como família de Amor.
 
Foi assim no Batismo de Jesus, Jordão: o Filho mergulha nas águas e ouve-se a voz do Pai – Este é meu Filho bem-amado... – enquanto o Espírito Santo se manifesta na visão de uma pomba. Mais tarde, em sua despedida dos discípulos, o Filho prometeria lembrar o Pai de suas promessas para que lhes enviasse “outro Consolador”, o Espírito Santo.
 
Assim, neste final do Evangelho de São Mateus, Jesus manda que os novos seguidores da Boa Nova sejam batizados de forma trinitária: “em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo”. Afinal, em nosso Batismo, somos mergulhados na Trindade divina: o Pai nos adota como filhos, somos configurados com o Filho e habitados pelo Espírito Santo. Filhos do Pai, irmãos do Filho, morada do Espírito, a pessoa do cristão recebe um novo caráter, definitivamente marcada pela graça de Deus.
 
O cristianismo se revela como uma relação com as três Pessoas divinas. Não nos dirigimos a um ser impessoal, distante relojoeiro que faz girar as engrenagens do Cosmo. Nosso Deus não se confunde com algum tipo de energia cósmica, com a dinâmica do Universo. Nosso Deus não é uma entidade distante, abstrata, fora do alcance da humanidade.
 
Ao contrário, desde que o Filho – segunda Pessoa da Trindade – se encarnou, nascendo de Mulher e habitando no meio de nós, o Deus transcendente se fez imanente, pondo-se ao nosso alcance. Como Deus entrou em nossa História e assumiu a nossa carne, podemos participar de sua vida. No rosto do Filho vemos a Face do Pai, em suas palavras e gestos, a ação permanente do Espírito Santo.
 
Um Deus único, mas não solitário. Cada uma das Pessoas a manifestar suas propriedades em suas diferentes missões. E, como no esplêndido ícone de Andrei Roublev, os Três reunidos em torno da mesa, convidando-nos à comunhão...
 
Orai sem cessar: “Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo!”


Texto de Antônio Carlos Santini, da Comunidade Católica Nova Aliança.
santini@novaalianca.com.br


Fonte: saosebastiaobetania.com.br / Postado por: Paulo Alves
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...