Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/09/2017

Queridos filhos !

Quem melhor do que EU poderia falar para vocês do Amor e da existência do MEU FILHO ?

Vivi com ELE, EU sofri com ele, vivendo a vida terrena, EU provei da dor porque era MÃE.

MEU FILHO amou com pensamentos e obras o PAI CELESTIAL, o DEUS VERDADEIRO, e como ME dizia veio para redimi-los. EU escondi a minha dor com o amor. Vocês, filhos MEUS, tem numerosas perguntas, não compreendem a dor, não compreendem que através do Amor de Deus devem aceitar a dor e suportá-la. Todas as pessoas provam-na em maior ou menor medida, mas com a paz na alma e em estado de graça a esperança existe.

Este é o MEU FILHO, DEUS, nascido de DEUS. As SUAS PALAVRAS são sementes de Vida Eterna e semeadas nas boas almas produzem muitos frutos.

MEU FILHO suportou a dor porque tomou para si os pecados de vocês.

Por isso vocês, filhos MEUS, Apóstolos do MEU Amor, vocês que sofrem, saibam que as suas dores se tornarão luz e glória.

Filhos MEUS, enquanto vocês suportam a dor o CÉU entra em vocês, e em todos em torno de vocês é dado um pouco de Céu e muita esperança !

Obrigada !

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Prefeito ateu escreve ao Papa: "Não levem o padre da cidade embora"

Jean-François Lovisolo, o prefeito socialista de La Tour-d'Aigües (Vaucluse, França) não frequenta a igreja da cidade, mas garante que o Pe. Fermanel se tornou "indispensável para o município".

Segundo informou recentemente o jornal La Provence, quando o Pe. Frédéric Fermanel foi chamado a Roma para dar continuidade à sua formação, o prefeito enviou imediatamente uma carta ao Papa Francisco.

"Ele foi capaz de criar união para além dos paroquianos. (...) Soube criar diálogo, forjar vínculos de irmandade em um momento em que nossa sociedade se caracteriza pelo egocentrismo", reconhece o político.

Os dois homens se conhecem bem e trabalham juntos com o que chamam de "visão comum do ser humano e da vida em comunidade".

Presente nas manifestações a pedido do prefeito, e na cafeteria da cidade, o Pe. Fermanel é chamado de "senhor padre", "padre Frédéric", "Fredo" e inclusive "Jesus".

"Para alguns, sou o prefeito – brinca o sacerdote. Eles me contam sobre os problemas com ratos, sobre o lixo da cidade..."

A dona de um dos bares da cidade quer organizar uma petição para impedir sua partida. "Ele dá umas homilias magníficas e, nos enterros, sempre tem uma história bonita da pessoa para contar – porque ele dedica tempo a conversar com todo mundo", explica.

A prioridade que ele dá ao contato com as pessoas e sua capacidade de escuta levou alguns não crentes a reencontrar o caminho da espiritualidade. O prefeito foi massivamente apoiado pelos paroquianos em sua iniciativa!

Eu obedeço meu bispo

O Pe. Frédéric reconhece viver esta separação com muita dor. "Estou muito vinculado a este território, mas obedeço meu bispo", declara.

Agora, ele vai morar em Roma, para receber uma formação de três anos para obter o doutorado – continuação lógica do seu percurso universitário eclesiástico.

O prefeito gostaria de encontrar uma solução para que o "seu" padre possa prosseguir seus estudos sem ter de ir embora de La Tour-d'Aigües.

Al alcalde le gustaría encontrar una solución para que “su” cura pueda proseguir sus estudios sin irse de La Tour-d’Aigues.  



Sexta, 01/05/2015 - Aleteia / Paulo Alves
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...