Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/09/2017

Queridos filhos !

Quem melhor do que EU poderia falar para vocês do Amor e da existência do MEU FILHO ?

Vivi com ELE, EU sofri com ele, vivendo a vida terrena, EU provei da dor porque era MÃE.

MEU FILHO amou com pensamentos e obras o PAI CELESTIAL, o DEUS VERDADEIRO, e como ME dizia veio para redimi-los. EU escondi a minha dor com o amor. Vocês, filhos MEUS, tem numerosas perguntas, não compreendem a dor, não compreendem que através do Amor de Deus devem aceitar a dor e suportá-la. Todas as pessoas provam-na em maior ou menor medida, mas com a paz na alma e em estado de graça a esperança existe.

Este é o MEU FILHO, DEUS, nascido de DEUS. As SUAS PALAVRAS são sementes de Vida Eterna e semeadas nas boas almas produzem muitos frutos.

MEU FILHO suportou a dor porque tomou para si os pecados de vocês.

Por isso vocês, filhos MEUS, Apóstolos do MEU Amor, vocês que sofrem, saibam que as suas dores se tornarão luz e glória.

Filhos MEUS, enquanto vocês suportam a dor o CÉU entra em vocês, e em todos em torno de vocês é dado um pouco de Céu e muita esperança !

Obrigada !

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Nomeados três novos bispos para o Brasil

O papa Francisco nomeou hoje, 20, padre Paulo Jackson Nóbrega de Souza (foto, à esquerda) como bispo da diocese de Garanhuns (PE). Ao acolher o pedido de renúncia de dom Alcimar Caldas Magalhães, conforme previsto pelo Código de Direito Canônico, por motivo de idade, o papa nomeou dom Adolfo Zon Pereira (ao centro da foto), como bispo de Alto Solimões (AM), onde já exercia a função de coadjutor.

Francisco também acolheu o pedido de dom Diamantino Prata de Carvalho de poder contar com um coadjutor na diocese de Campanha (MG), nomeando para o cargo dom Pedro Cunha Cruz (foto, à direita), que foi transferido da sede titular de “Agbia” e do ofício de auxiliar da arquidiocese do Rio de Janeiro (RJ).

Padre Paulo Nóbrega
Nasceu em 17 de abril de 1969, em  São José de Espinharas (PB). Cursou Filosofia no Instituto de Teologia de Recife e Teologia no Seminário Arquidiocesano da Paraíba. Foi ordenado presbítero em 17 de dezembro de 1993. Em sua caminhada sacerdotal, padre Paulo Jackson atuou como administrador de diversas paróquias da diocese de Patos e pároco da paróquia Santo Antônio. Exerceu as funções de reitor do Seminário Propedêutico, coordenador diocesano de pastoral, membro do Conselho Presbiteral e do Colégio de Consultores. Possui mestrado em Exegese Bíblica pelo Pontifício Instituto Bíblico e doutorado em Teologia Bíblica pela Universidade Gregoriana de Roma. Desde 2012, mora em Belo Horizonte, onde exerce a função de professor da Sagrada Escritura. É também formador do Seminário Teológico da diocese de Patos e administrador paroquial da paróquia Senhor Bom Jesus do Horto.  

Dom Pedro Cruz
Natural do Rio de Janeiro (RJ), nasceu em 16 de junho de 1964. Foi ordenado presbítero em 1990, e nomeado bispo auxiliar da arquidiocese do Rio de Janeiro, em 2008. Em sua missão episcopal, dom Pedro exerceu a função de delegado do regional Leste 1, presidente do Centro de Estatística Religiosa e Investigações Sociais (Ceris), bispo referencial das Pastorais Sociais e referencial pela Pastoral Carcerária do Regional Leste 1. Seu lema é “Servo de Jesus Cristo” (Rm 1,1)

Dom Adolfo Zon
É natural de Orense, Espanha. Nasceu em 23 de janeiro de 1956. É religioso da Pia Sociedade de São Francisco Xavier para as Missões Estrangeiras. Foi ordenado sacerdote em 21 de junho de 1986. É formado em Teologia pela Universidade de Comillas de Madri (Espanha), com mestrado em andamento em Teologia Pastoral na Universidade de Salamanca. No início de sua trajetória presbiteral, padre Adolfo exerceu atividades na Pastoral da Juventude da arquidiocese de Pamplona na Espanha. Também foi co-pároco na paróquia São Francisco Xavier (1988-1992) e ecônomo da comunidade xaveriana, no mesmo país.


Em 1993, mudou-se para o Brasil, onde iniciou estágio pastoral na paróquia Nossa Senhora Rainha da Paz, na diocese de Abaetetuba (PA), na qual também exerceu durante anos diferentes atividades pastorais, entre elas, foi membro do Conselho Regional da Cáritas do Norte 2 da CNBB, assessor na formação de leigos na Escola de Fé e Política, diretor da Escola Diocesana de Evangelizadores, vice-regional dos missionários xaverianos, de 2005 a 2010. Seu lema é “E eis que deixaram tudo e o seguiram”.


Quarta, 20/05/2015 - Fonte: CNBB / Postado por: Paulo Alves
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...