Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/11/2017

“Queridos filhos, olhando vocês em torno de Mim, em torno da sua Mãe, Eu estou vendo muitas almas puras, vejo muitos dos Meus filhos que estão procurando amor e consolação, mas ninguém está oferecendo isso a eles.

Também vejo aqueles que fazem o mal, porque não têm bons exemplos, não conheceram Meu Filho, aquele bem que é silencioso, que se difunde através das almas puras, que é a força que reforça o mundo.

Existem muitos pecados, mas também muito amor. o Meu Filho Me envia, como Mãe, a mesma igual para todos, para que Eu vos ensine o Amor, para que vocês compreendam que são irmãos.

Ele deseja vos ajudar. Apóstolos do Meu Amor, é suficiente o desejo vivo da fé e do Amor, o Meu Filho o aceitará.

Mas vocês têm que ser dignos, ter boa vontade e um coração aberto. O Meu Filho entra nos corações abertos. Eu, como Mãe, desejo que vocês conheçam o melhor possível o Meu Filho, Deus, nascido de Deus, para que vocês conheçam a grandeza do Seu Amor, o qual vocês tanto precisam.

Ele aceitou os seus pecados, conseguiu a Redenção para vocês, mas em troca procura que vocês amem-se uns aos outros. O Meu Filho é Amor. Ele ama todo ser humano, sem diferença, todas as pessoas de todos os povos e nações.

Se vocês, Meus Filhos, vivessem o Amor do Meu Filho, o Seu Reinado já estaria na Terra. Por isso, Apóstolos do Meu Amor, rezem, rezem para que o Meu Filho e Seu Amor estejam mais próximos de vocês, para que vocês sejam exemplos de Amor e possam ajudar àqueles que ainda não conhecem o Meu Filho.

Nunca esqueçam que o Meu Filho, Uno e Trino, Ama. Amem e rezem pelos seus sacerdotes. Obrigada.”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Papa Francisco fala do Tríduo Pascal que tem início amanhã

Durante a catequese desta Quarta-feira, 1º de abril, o papa Francisco refletiu sobre o Tríduo Pascal, que terá início, amanhã, 2, Quinta-Feira Santa com a Missa da Ceia do Senhor. Milhares de peregrinos acompanharam a catequese na praça de São Pedro.

Francisco explicou que o rito do lava-pés expressa o significado da Eucaristia como serviço a Deus e aos irmãos e que o Filho do homem, de fato, não veio para ser servido, mas para servir. “Se não nos aproximamos da santa Comunhão sem estar sinceramente dispostos a lavar os pés uns dos outros, não reconhecemos o Corpo do Senhor”, disse o papa.

Na Sexta-feira Santa, medita-se o mistério da morte de Cristo, com a celebração da Paixão e adoração da Cruz. “Nos últimos instantes de vida, Jesus disse: ‘Está consumado!’. Isso significa que a obra de salvação foi realizada. Com o seu sacrifício, Jesus transformou a maior injustiça em amor maior”, explicou Francisco.

Esperança na ressurreição

O Sábado Santo é o dia em que a Igreja contempla o “repouso” de Cristo no túmulo depois do martírio da cruz. É celebrada, também, a Vigília Pascal, marcada pela luz.

“Às vezes a escuridão da noite parece envolver a alma e pensamos tanto que já não há nada a fazer! E o coração sente-se sem forças para amar. Mas justamente naquela escuridão, Cristo acende o fogo do amor de Deus: uma centelha rompe a obscuridade e anuncia um início. A pedra da dor é abatida, deixando espaço à esperança. Eis o grande mistério da Páscoa!”

O papa Francisco disse, ainda, que Cristo venceu a morte. “Nossa vida não termina na pedra de um sepulcro, ela vai além, com a esperança. Como cristãos, somos chamados a ser sentinelas da manhã”, refletiu.

Ao final da catequese, o papa exortou os fiéis: “Queridos irmãos e irmãs, nesses dias do Tríduo Sagrado, não nos limitemos a celebrar a paixão do Senhor, mas entremos no mistério, façamos nossos os seus sentimentos, as suas atitudes. Assim, a nossa será uma ‘feliz Páscoa’”.  

Com informações e foto do News.va. 

Quarta, 01/04/2015 - News.va, CNBB / Paulo Alves
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...