Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/12/2017

“Queridos filhos, Me dirijo a vocês como sua Mãe, a Mãe dos justos, a Mãe daqueles que amam e sofrem, a Mãe dos santos.

Filhos Meus, também vocês podem ser santos: depende de vocês. Santos são aqueles que amam imensamente o Pai Celestial, aqueles que O amam acima de tudo.

Por isso, filhos Meus, procurem ser sempre melhores. Se procuraram ser bons, podem ser santos, também se não pensam isto de vocês. Se vocês pensam ser bons, não são humildes e a soberba os distancia da santidade.

Neste mundo inquieto, cheio de ameaças, as suas mãos, apóstolos do Meu amor, devem estar estendidas em oração e em misericórdia. Para mim, filhos Meus, presenteiem o Rosário, as rosas que tanto amo!

As Minhas rosas são as suas orações feitas com o coração e não somente recitadas com os lábios. As minhas rosas são as suas obras de oração, de fé e de amor.

Quando era pequeno, Meu Filho me dizia que os Meus filhos seriam numerosos e que me trariam muitas rosas.

Eu não compreendia, agora sei que vocês são aqueles filhos, que trazem rosas quando amam o Meu Filho acima de tudo, quando rezam com o coração, que ajudam os mais pobres. Estas são as Minhas rosas!

Esta é a fé, que faz que tudo na vida se faça por amor; que não conhece a soberba; que perdoa sempre prontamente, sem nunca julgar e procurando sempre compreender o próprio irmão.

Por isso, apóstolos do Meu amor, rezem por aqueles que não sabem amar, por aqueles que não os amam, por aqueles que os fizeram mal, por aqueles que não conheceram o Amor de Meu Filho. Filhos Meus, os peço isto para que lembrem que rezar significa amar e perdoar. Obrigada !”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Papa Francisco explica como conseguir a conversão e o perdão de Deus

O Papa Francisco refletiu em sua homilia de hoje da Missa na Casa Santa Marta sobre o que todo católico deve fazer para conseguir o perdão de Deus e sobre a necessidade de arrancar a hipocrisia do coração.

Tomando a leitura do Profeta Isaías proclamada na celebração o Pontífice explicou que o que ele mesmo pede ao povo é um convite de Deus: “Parem de fazer o mal, aprendam a fazer o bem”, defendendo órfãos e viúvas, ou seja, “aqueles que ninguém recorda”, entre os quais também se encontram “os idosos abandonados”, “as crianças que não vão à escola” e aqueles “que não sabem fazer o sinal da cruz”.

“Mas como eu posso me converter? ‘Aprendam a fazer o bem!’. A conversão. A sujeira do coração não se remove como você remove uma mancha: vamos a lavanderia e saímos limpos ... remove-se com o ‘fazer’: tomar um caminho diferente, uma estrada diferente daquela do mal. ‘Aprendam a fazer o bem’”.

Continuando, Francisco respondeu à pergunta “E como faço o bem?”. “É simples! ‘Busquem a justiça, socorram o oprimido, façam justiça ao órfão, defendam a causa da viúva. Recordemos que em Israel os mais pobres e necessitados eram os órfãos e as viúvas”.

“Façam justiça a eles, vão onde estão as chagas da humanidade, onde há tanta dor... E assim, fazendo o bem, você irá lavar o seu coração”.

Neste sentido, o Papa disse: “Se você fizer isso, se você vem por este caminho, no qual eu convido você – nos diz o Senhor – ‘ainda que os seus pecados sejam como escarlate, eles se tornarão brancos como a neve’”.

“É um exagero, o Senhor exagera: mas é a verdade! O Senhor nos dá o dom do seu perdão. O Senhor perdoa generosamente. ‘Mas eu perdoo você até aqui, depois vamos ver o resto...’ Não! O Senhor perdoa sempre tudo! Tudo! Mas se você quer ser perdoado, você tem que iniciar o caminho do fazer o bem. Este é o dom!”.

Sobre o Evangelho do dia no qual Jesus adverte contra os que querem sempre ter os primeiros lugares, o Papa explicou que “todos somos astutos e sempre encontramos um caminho que não é o certo, para parecer mais justo do que somos: é o caminho da hipocrisia”.

“Esses fingem de se converter, mas o seu coração é uma mentira: eles são mentirosos! É uma mentira ... O seu coração não pertence ao Senhor; pertence ao pai de todas as mentiras, Satanás”.

O Papa assegurou que “mil vezes Jesus preferiu pecadores a eles. Por quê? Porque os pecadores diziam a verdade sobre si mesmos. ‘Fique longe de mim, Senhor, que eu sou um pecador!': Pedro disse isso, uma vez. Eles nunca disseram isso”, mas pelo contrário dizem: “Obrigado Senhor, porque eu não sou um pecador, porque sou justo...”.



Terça, 03/03/2015 - ACI/EWTN Noticias, Alvaro de Juana / Paulo Alves
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...