Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/12/2017

“Queridos filhos, Me dirijo a vocês como sua Mãe, a Mãe dos justos, a Mãe daqueles que amam e sofrem, a Mãe dos santos.

Filhos Meus, também vocês podem ser santos: depende de vocês. Santos são aqueles que amam imensamente o Pai Celestial, aqueles que O amam acima de tudo.

Por isso, filhos Meus, procurem ser sempre melhores. Se procuraram ser bons, podem ser santos, também se não pensam isto de vocês. Se vocês pensam ser bons, não são humildes e a soberba os distancia da santidade.

Neste mundo inquieto, cheio de ameaças, as suas mãos, apóstolos do Meu amor, devem estar estendidas em oração e em misericórdia. Para mim, filhos Meus, presenteiem o Rosário, as rosas que tanto amo!

As Minhas rosas são as suas orações feitas com o coração e não somente recitadas com os lábios. As minhas rosas são as suas obras de oração, de fé e de amor.

Quando era pequeno, Meu Filho me dizia que os Meus filhos seriam numerosos e que me trariam muitas rosas.

Eu não compreendia, agora sei que vocês são aqueles filhos, que trazem rosas quando amam o Meu Filho acima de tudo, quando rezam com o coração, que ajudam os mais pobres. Estas são as Minhas rosas!

Esta é a fé, que faz que tudo na vida se faça por amor; que não conhece a soberba; que perdoa sempre prontamente, sem nunca julgar e procurando sempre compreender o próprio irmão.

Por isso, apóstolos do Meu amor, rezem por aqueles que não sabem amar, por aqueles que não os amam, por aqueles que os fizeram mal, por aqueles que não conheceram o Amor de Meu Filho. Filhos Meus, os peço isto para que lembrem que rezar significa amar e perdoar. Obrigada !”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

O Papa não pretendia ferir os sentimentos do povo mexicano

Esclarecimento do Diretor da Sala de Imprensa vaticana, Padre Federico Lombardi, sobre a expressão “evitar a mexicanização” usada pelo Papa em um e-mail privado e informal, em resposta a um amigo argentino muito comprometido na luta contra as drogas, que tinha usado essa frase.

A Secretaria de Estado entregou uma Nota ao embaixador do México junto à Santa Sé na qual esclarece, que com a expressão “evitar a mexicanização” o Papa não tinha a intenção absolutamente de ferir os sentimentos do povo mexicano, que ama muito, nem ignorar o compromisso do Governo mexicano no combate ao tráfico de drogas.

Como é de conhecimento, a expressão “evitar a mexicanização”, fora usada pelo Papa em um e-mail de caráter estritamente privado e informal, em resposta a um amigo argentino muito comprometido na luta contra as drogas, que tinha usado essa frase.

A Nota destaca que, evidentemente, o Papa não tinha outra intenção do que chamar a atenção para a gravidade do fenômeno do tráfico de drogas que afeta o México e outros países da América Latina. E precisamente por causa dessa gravidade, a luta contra o tráfico de drogas é uma prioridade do 

Governo; para contrastar a violência e dar novamente paz e serenidade às famílias mexicanas, combatendo as causas que estão na origem desta chaga.


Trata-se de um fenômeno, como outros na América Latina, para os quais em várias ocasiões, também nos encontros com os bispos, o Santo Padre chamou a atenção para a necessidade de se adotar em todos os níveis políticas de cooperação e de consulta.


Quarta, 25/02/2015 - RV / Paulo Alves
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...