Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/04/2018

“Queridos filhos,

Através do Grande Amor do PAI CELESTIAL, EU estou com vocês como sua MÃE e vocês estão comigo como MEUS filhos, como Apóstolos do Meu Amor que sem cessar, reúnem-se em torno de MIM.

Filhos MEUS, vocês são aqueles que, como a oração, devem abandonar-se totalmente ao MEU FILHO, a fim de que não sejam mais vocês a viverem, mas o MEU FILHO em vocês; de modo que todos aqueles que não O conheçam, O vejam em vocês e desejem conhecê-lo.

Rezem para que eles vejam em vocês uma humildade decidida e bondade, disponibilidade a servir os outros; que vejam que vocês vivem a sua vocação no mundo com o coração, em comunhão com o MEU FILHO. Que eles vejam em vocês mansidão, ternura e amor ao MEU FILHO, como também aos seus irmãos e irmãs. Apóstolos do MEU AMOR, vocês devem rezar muito e purificar os seus corações de odo que sejam vocês os primeiros a caminhar no caminho do MEU FILHO de modo que sejam vocês os justos unidos pela JUSTIÇA do MEU FILHO.

Filhos MEUS, como MEUS Apóstolos vocês devem estar unidos na comunhão que flui do MEU FILHO, a fim de que os MEUS filhos que não conhecem o MEU FILHO reconheçam uma comunhão de amor e desejem caminhar no caminho da vida, no caminho da unidade com o MEU FILHO.

Obrigada.”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Como um padre se sente do lado de dentro do confessionário?

Certa vez, eu estava em um ônibus com um grupo de pessoas mais idosas que eu, na volta de um aeroporto. Viram que eu era sacerdote e começaram a me fazer perguntas:

- O senhor faz tudo o que os padres fazem?

- Sim.

- Também a questão da confissão?

- Sim, sempre.

Uma senhora bem idosa suspirou: "Acho que esta deve ser a pior parte, deve ser muito deprimente, ouvir todos os pecados das pessoas...".

Eu lhe disse que era exatamente o contrário. Não há nada mais grandioso do que estar com alguém enquanto volta a Deus. "Seria deprimente ver alguém se afastando de Deus, mas eu acompanho as pessoas quando elas voltam para Ele".

O confessionário é o lugar mais alegre, humilde e inspirador do mundo.

O que eu vejo durante a confissão?

Em primeiro lugar, vejo a misericórdia de Deus agindo. Fico face a face com o poder esmagador e transformador do amor de Deus. Vejo de perto o amor divino e isso me lembra como Deus é bom.

Nem todo mundo consegue ver como o sacrifício de Deus na cruz irrompe constantemente na vida das pessoas e derrete os corações mais duros. Jesus consola os que choram pelos seus pecados e reforça os que sentem a tentação de render-se diante de Deus ou da vida.

Como padre, vejo estas coisas todos os dias.

Vejo um santo "em processo de fabricação"

Também vejo uma pessoa que ainda está lutando, um santo em fase de fabricação. Não me interessa se é a terceira vez na semana que a pessoa se confessa: se ela procura o sacramento da Reconciliação, significa que está lutando, que está tentando.

Isso é tudo que me interessa. Este pensamento é digno de consideração: ir se confessar é um sinal do fato de que não nos rendemos diante de Jesus.

Se eu fico lembrando dos seus pecados? Não!

As pessoas costumam me perguntar se me lembro dos pecados que ouço. Como sacerdote, é bem raro que isso aconteça. Pode parecer impossível, mas a verdade é que não são tão dignos de atenção. Não são como um pôr-do-sol memorável, nem como uma chuva de meteoros ou um filme de suspense... Parecem mais um monte de lixo e pronto.

E se os pecados são como lixo, então o padre é como o varredor de Deus. Se você pergunta a um gari qual foi o maior lixo que ele já recolheu, pode ser que se lembre, mas o fato é que, uma vez acostumados a tirar o lixo, este deixa de ser digno de atenção.

Sinceramente, uma vez que a pessoa percebe que o sacramento da Confissão não tem tanto a ver com o pecado, mas sim com a morte e ressurreição de Cristo que vencem na vida de alguém, então os pecados perdem seu fulgor e a vitória de Jesus ocupa o lugar central.

Na Confissão, encontramos o amor transformador de Deus, que nos recorda: "Você é digno de que eu morra por você... inclusive nos seus pecados".

Cada vez que alguém vem se confessar, eu vejo essa pessoa como alguém profundamente amado por Deus e que está correspondendo a este amor. É assim, isso é tudo o que importa.

Na confissão, vejo minha fraqueza

Outra coisa que o padre vê quando escuta as confissões é sua própria alma. Para um sacerdote, o confessionário é um lugar que dá medo. Nem me atrevo a lhe contar quão humilde me sinto quando alguém se aproxima da misericórdia de Jesus através de mim.

Os pecados das pessoas não me intimidam; o que me impressiona é que sejam capazes de reconhecer em suas vidas pecados aos quais eu estive cego, na minha vida. Escutar a humilde de alguém destrói meu orgulho. É um dos meus melhores exames de consciência.

Mas por que a confissão impressiona tanto um sacerdote? Pela maneira como Jesus confia no fato de que eu seja um sinal vivo da sua misericórdia.



Segunda, 02/02/2015 - Pe. Mike Schmitz, Aleteia.org / Paulo Alves
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...