Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/12/2017

“Queridos filhos, Me dirijo a vocês como sua Mãe, a Mãe dos justos, a Mãe daqueles que amam e sofrem, a Mãe dos santos.

Filhos Meus, também vocês podem ser santos: depende de vocês. Santos são aqueles que amam imensamente o Pai Celestial, aqueles que O amam acima de tudo.

Por isso, filhos Meus, procurem ser sempre melhores. Se procuraram ser bons, podem ser santos, também se não pensam isto de vocês. Se vocês pensam ser bons, não são humildes e a soberba os distancia da santidade.

Neste mundo inquieto, cheio de ameaças, as suas mãos, apóstolos do Meu amor, devem estar estendidas em oração e em misericórdia. Para mim, filhos Meus, presenteiem o Rosário, as rosas que tanto amo!

As Minhas rosas são as suas orações feitas com o coração e não somente recitadas com os lábios. As minhas rosas são as suas obras de oração, de fé e de amor.

Quando era pequeno, Meu Filho me dizia que os Meus filhos seriam numerosos e que me trariam muitas rosas.

Eu não compreendia, agora sei que vocês são aqueles filhos, que trazem rosas quando amam o Meu Filho acima de tudo, quando rezam com o coração, que ajudam os mais pobres. Estas são as Minhas rosas!

Esta é a fé, que faz que tudo na vida se faça por amor; que não conhece a soberba; que perdoa sempre prontamente, sem nunca julgar e procurando sempre compreender o próprio irmão.

Por isso, apóstolos do Meu amor, rezem por aqueles que não sabem amar, por aqueles que não os amam, por aqueles que os fizeram mal, por aqueles que não conheceram o Amor de Meu Filho. Filhos Meus, os peço isto para que lembrem que rezar significa amar e perdoar. Obrigada !”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

As duchas e a barbearia para os moradores de rua já estão prontas na Praça São Pedro

Já foram concluídas as obras de construção das novas duchas na Praça São Pedro, um projeto destinado aos pobres da cidade de Roma na Itália.

Foram instaladas três duchas e um pequeno local para os barbeiros que foi acrescentado durante os trabalhos de renovação dos banheiros que ficam no braço direito da Colunata de Bernini na Praça de São Pedro.

As obras, que começaram em novembro, foram projetadas, dirigidas e realizadas pelos técnicos e pelos funcionários da ala de construção do Governatorato da Cidade do Vaticano.

Cada pia tem água quente, local para sabonete e jato de ar quente para enxugar as mãos. Para revestir as paredes foi utilizada uma resina especial, facilmente lavável que garante a máxima higiene.

As duchas funcionarão diariamente, à exceção das quartas-feira da Audiência Geral ou quando são realizadas grandes celebrações na Praça São Pedro ou na Basílica. Nas segundas, quintas e sábados, o serviço estará aos cuidados dos voluntários da UNITALSI – setor Roma.
A barbearia estará disponível nas segundas-feiras, das 9 às 15 horas. O serviço será garantido por diversos barbeiros voluntários e por estudantes do último ano de uma escola de cabeleireiros de Roma.

Os peregrinos sem teto receberão, para a ducha, roupas íntimas limpas e um kit com toalha, sabonete, pasta de dente, barbeador, espuma de barbear e desodorante, de acordo com as diferentes necessidades. A maior parte do material será oferecido gratuitamente por diversas empresas e doadores particulares. O material que faltar será adquirido conforme a necessidade pela Esmolaria Apostólica com o dinheiro proveniente das Bênçãos Apostólicas.

A acolhida dos moradores de rua será feita por diversos voluntários, entre eles, as irmãs da Caridade, as irmãs Albertinas, que servem na Guarda a Suíça, as vicentinas e muitas outras pessoas de Roma.

A Esmolaria agradece a todas as paróquias que participaram do projeto e em particular a todos aqueles que contribuíram para a realização das duchas sob as Colunatas e a todos que, de alguma forma, contribuíram para o projeto em favor dos pobres.

Em recentes declarações à Ansa, o Esmoleiro Pontifício, o Arcebispo polonês Konrad Krajewski disse que “nossa principal preocupação é dar dignidade às pessoas”.

Uma das razões pelas quais se decidiu fazer isso é pela dificuldade que os moradores de rua têm para assear-se, diante do medo que poderiam gerar em algumas pessoas: “precisam estar limpos, também para prevenir doenças. Este é um serviço ao qual os pobres não têm um fácil acesso”.



Sexta, 06/02/2015 - ACI/EWTN Noticias / Paulo Alves
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...