Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/07/2017

“Queridos filhos, os agradeço porque responderam ao Meu chamado e porque se reuniram em torno de Mim, em torno da Sua Mãe Celestial. Eu sei que pensam em Mim com amor e esperança. Eu sinto o amor de cada um de vocês, como também a sede do Meu Amadíssimo Filho, que por meio do Seu Amor Misericordioso, sempre e novamente Me envia até vocês. Ele que era homem e Deus Uno e Trino. Ele que por causa de vocês sofreu com o corpo e com a alma. Ele que se fez pão para dar pão às suas almas, para poder salvá-las.

Meus filhos, os ensino como serem dignos do Seu Amor, para poderem dirigir os seus pensamentos a Ele, para poderem viver o Meu Filho. Apóstolos do Meu Amor, os envolvo com o Meu Manto porque como Mãe desejo salvá-los.

Os peço: rezem pelo mundo inteiro. O Meu Coração sofre. Os pecados se multiplicam, são muitos. Mas com a ajuda de vocês, vocês que são humildes, cheios de amor, escondidos e santos, o Meu Coração triunfará. Amem o Meu Filho acima de tudo, e o mundo inteiro por meio Dele.

Não esqueçam nunca que cada irmão seu leva em si algo de precioso: a alma. Por isso, Meus filhos, amem a todos aqueles que não conhecem o Meu Filho, para que por meio da oração e do amor que vem da oração, eles possam tornarem-se melhores, a fim de que a bondade neles possa vencer, para poder salvarem as almas e terem a Vida Eterna.

Meus Apóstolos, Meus filhos, o Meu Filho pediu que amassem uns aos outros; que isto esteja escrito em seus corações e com a oração comecem a viver este amor.

Obrigada.

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

O que Francisco disse sobre paternidade responsável e famílias numerosas

Durante o vôo de retorno das Filipinas a Roma, o Papa Francisco concedeu a habitual coletiva de imprensa a jornalistas de todo o mundo e foi consultado sobre a posição da Igreja sobre o número de filhos que deve ter uma família. Partes das respostas do Papa ganharam os titulares na mídia secular, e que não poucas vezes distorceu as palavras do Santo Padre. Eis o que o Papa Francisco realmente disse:

A pergunta-a, feita por um jornalista do grupo alemão, vinculava o dado de muitas crianças de rua nas Filipinas e altos níveis de pobreza:

“Santidade, você falou que há muitas crianças nas Filipinas, para sua alegria, que há muitos. Segundo as sondagens, a maioria da população filipina acredita que o aumento dos filipinos é uma das razões mais importantes da grande pobreza no país. Em média, uma mulher filipina dá à luz três criançcas durante sua vida, e a posição católica em relação à contracepção parece ser umas das questões pelas quais muita gente nas Filipinas está em desacordo com a Igreja. O que pensa sobre isto?”

A resposta do Papa foi a seguinte:

“Penso que o número de três (crianças) por família que você mencionou é o que os peritos dizem que é importante para manter a população. Três por casal. Quando isto diminui, ocorre o outro extremo, como está acontecendo na Itália. Escutei, não sei se é verdade, que em 2024 não haverá dinheiro para pagar os aposentados (devido à) queda da população.

Portanto, a palavra-chave, para dar uma resposta, e uma que a Igreja usa o tempo todo, e eu também, é a paternidade responsável. Como se faz isto? Com o diálogo. Cada pessoa, com seu pastor, busca como realizar esta paternidade responsável.

O exemplo que mencionei recentemente antes sobre a mulher que está esperando seu oitavo (filho) e já tinha sete que nasceram por cesárea. Isto é uma irresponsabilidade. (Essa mulher poderia dizer) ‘eu não, eu confio em Deus’, mas Deus te dá métodos para ser responsável. Alguns acreditam que, desculpem a palavra, né, que para ser bons católicos temos que ser como coelhos. Não. Paternidade responsável. Isto é claro e por isso na Igreja há grupos matrimoniais, há peritos nesta matéria, há pastores, e as pessoas podem procurá-los e sei que há muitas, muitas maneiras que são lícitas e que ajudaram. Você fez bem em me perguntar isso.

E outra coisa em relação a isto é que para a gente mais pobre, uma criança é um tesouro. É verdade que se deve ser prudente aqui também, mas para eles um filho é um tesouro. (Alguém diria) ‘Deus sabe como me ajudar’ e talvez algum deles não sejam prudentes, isto é certo. Paternidade responsável, mas vamos olhar também a generosidade do pai e da mãe que enxergam um tesouro em cada filho”.

Hoje na Audiência Geral na Sala Paulo VI o Papa voltou a valorizar as famílias numerosas, assinalando-as como esperança e consolo para o futuro.


O Santo Padre em ambas ocasiões condenou veementemente a posição de que taxas altas de natalidade sejam as causas da pobreza. Nas palavras do Pontífice a pobreza e a miséria são causadas pelo sistema econômico atual que deslocou a pessoa humana do centro e fez do dinheiro um deus.


Quarta, 21/01/2015 - ACI / Paulo Alves
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...