Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/09/2018

Queridos filhos,

As Minhas palavras são simples, mas repletas de amor materno e de preocupação. Filhos MEUS, sobre vocês se alargam sempre mais as sombras das trevas e do engano, Eu os chamo em direção a luz e a verdade, Eu os chamo na direção de Meu Filho. Somente Ele pode converter o desespero e a dor em paz e serenidade, somente ELE pode dar esperança nas dores mais profundas. O MEU FILHO é a VIDA do mundo, e quanto mais O conhecerem, mais se aproximarão DELE e mais O amarão porque o MEU FILHO é AMOR e o AMOR muda tudo.

ELE torna maravilhoso também aquilo que sem amor pareça para vocês insignificante. Por isso novamente os digo que vocês devem amar muito se desejarem crescer espiritualmente. EU sei, apóstolos do MEU AMOR, que não sempre fácil, porém, filhos MEUS, também as estradas dolorosas são caminhos que levam ao crescimento espiritual, à fé e ao MEU FILHO.

Filhos MEUS, rezem, pensem em MEU FILHO durante todos os momentos do dia, elevem as suas almas até ELE e EU recolherei as suas orações como flores do jardim mais belo e as darei de presente ao MEU FILHO.

Sejam realmente apóstolos do MEU AMOR, deem a todos o AMOR de MEU FILHO, sejam jardins com as flores mais belas.

Com a oração ajudem os seu sacerdotes para que possam ser pais espirituais cheios de amor para todos os homens.

Obrigada.

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Nordestão de Liturgia recorda Concílio Vaticano II

 A diocese de Crato (CE) sedia, de 12 a 22 de janeiro, o Nordestão de Liturgia, um encontro regional de formação litúrgica para leigos, religiosos, diáconos, seminaristas e presbíteros com o objetivo de construir “como discípulos missionários de Jesus Cristo, um saber teológico-litúrgico, a partir das práticas celebrativas, à luz da Tradição e da renovação do Vaticano II, priorizando o rito que é fonte de uma liturgia orante e inculturada, no chão nordestino”.

Na abertura do evento, na segunda-feira, dia 12, o bispo de Crato (CE), dom Fernando Panico, afirmou que a formação pode motivar as comunidades a terem um encontro com Jesus Cristo. “O que celebramos? Por que celebramos? O Nordestão de Liturgia deve implantar em nós o desejo de, ao colocarmos as comunidades diante da palavra de Deus, o povo não só queira ouvi-la, mas tenham a vontade de buscar o encontro pessoal e comunitário com Cristo, que dá os rumos de nossa Igreja”, sugeriu.

A formação tem a presença de participantes de cinco estados nordestinos - Piaui, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba e Pernambuco -, além de representantes do Amazonas, do Pará, do Espírito Santo e de São Paulo. “Rostos com traços nordestinos, traços que faz comungar com a missão do povo de Deus”, cumprimentou o bispo.

A mistagogia a partir do rito celebrado foi a metodologia escolhida para o Nordestão. A dinâmica terá a participação na construção do conhecimento “em mutirão, onde todos partilham suas experiências e descobertas, na celebração do Mistério Pascal acontecendo na história”, descrevem os organizadores.

 Dividido em três etapas, o curso válido como extensão universitária pretende proporcionar conhecimento mais aprofundado sobre a celebração do mistério pascal de Cristo. Cada etapa é cursada em uma edição do Nordestão. A organização pretende, em 2016, oferecer a formação como especialização. A programação propõe aulas teóricas e práticas sobre Liturgia, vivencia dos sacramentos, laboratório litúrgico, celebrações e, de maneira especial, o Oficio Divino das Comunidades.

Assessoria

Dom Fernando Panico, que é referencial para a Liturgia no regional Nordeste 1 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), coordena a formação e o grupo de assessores, formado por especialistas que atuam na área, como o professor de Liturgia e diretor do Instituto Teológico do Piauí, padre Jonilson Torres Resende; o coordenador da Pastoral Litúrgica do regional Nordeste 1 da CNBB, padre Francisco Ivan de Souza; o especialista em Música Litúrgica, padre Josenildo Nunes; e o responsável pela Liturgia na diocese de Crato, padre Aureliano Gondim. Os padres Marcelino Sivinski, Hernaldo Pinto Farias e Gustavo Haas, ex-assessores da Comissão Episcopal Pastoral para a Liturgia da CNBB, também compõem o grupo. O bispo de Livramento de Nossa Senhora (BA) e presidente da Comissão Episcopal para a Liturgia da CNBB, dom Armando Bucciol, conduzirá um momento de formação na segunda-feira, dia 19.
Com informações da diocese de Crato (CE)
Quarta, 14/01/2015 - cnbb / Paulo Alves
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...