Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/11/2017

“Queridos filhos, olhando vocês em torno de Mim, em torno da sua Mãe, Eu estou vendo muitas almas puras, vejo muitos dos Meus filhos que estão procurando amor e consolação, mas ninguém está oferecendo isso a eles.

Também vejo aqueles que fazem o mal, porque não têm bons exemplos, não conheceram Meu Filho, aquele bem que é silencioso, que se difunde através das almas puras, que é a força que reforça o mundo.

Existem muitos pecados, mas também muito amor. o Meu Filho Me envia, como Mãe, a mesma igual para todos, para que Eu vos ensine o Amor, para que vocês compreendam que são irmãos.

Ele deseja vos ajudar. Apóstolos do Meu Amor, é suficiente o desejo vivo da fé e do Amor, o Meu Filho o aceitará.

Mas vocês têm que ser dignos, ter boa vontade e um coração aberto. O Meu Filho entra nos corações abertos. Eu, como Mãe, desejo que vocês conheçam o melhor possível o Meu Filho, Deus, nascido de Deus, para que vocês conheçam a grandeza do Seu Amor, o qual vocês tanto precisam.

Ele aceitou os seus pecados, conseguiu a Redenção para vocês, mas em troca procura que vocês amem-se uns aos outros. O Meu Filho é Amor. Ele ama todo ser humano, sem diferença, todas as pessoas de todos os povos e nações.

Se vocês, Meus Filhos, vivessem o Amor do Meu Filho, o Seu Reinado já estaria na Terra. Por isso, Apóstolos do Meu Amor, rezem, rezem para que o Meu Filho e Seu Amor estejam mais próximos de vocês, para que vocês sejam exemplos de Amor e possam ajudar àqueles que ainda não conhecem o Meu Filho.

Nunca esqueçam que o Meu Filho, Uno e Trino, Ama. Amem e rezem pelos seus sacerdotes. Obrigada.”

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

Papa Francisco aos teólogos: Diversidade dos pontos de vista não deve prejudicar a unidade da fé

“Sua missão é servir à Igreja” e a “diversidade dos pontos de vista deve enriquecer, sem prejudicar a unidade”, expressou nesta sexta-feira o Papa Francisco aos membros da Comissão Teológica Internacional (CIT), em um encontro no qual também os convidou a escutarem com humildade a Palavra de Deus para acolhê-la no coração e na mente.

No seu discurso, o Pontífice destacou que com seu trabalho teológico, a CIT oferece um serviço à Igreja universal. “Sua missão é servir à Igreja, o que pressupõe não só capacidades intelectuais, mas também disposições espirituais. Entre estas últimas, queria chamar a atenção de vocês sobre a importância da escuta… O teólogo é, sobretudo, um crente que escuta a palavra de Deus vivo e a recebe no coração e na mente. Mas o teólogo também deve ficar humildemente em escuta do que o Espírito diz às Igrejas’”.

“De fato –afirmou Francisco-, junto a todo o povo cristão, o teólogo abre os olhos e os ouvidos aos ‘sinais dos tempos’. Está chamado a ‘escutar atentamente, discernir e interpretar as diversas linguagens do nosso tempo, e sabê-las julgar à luz da Palavra de Deus para que a verdade revelada seja sempre melhor entendida, seja melhor compreendida e possa vir apresentada da forma mais adequada”.

O Santo Padre também abordou a participação das mulheres no campo teológico. “É necessário refletir sobre o papel que as mulheres têm e devem ter no campo da teologia”, afirmou Francisco. Recordou que “a Igreja reconhece a contribuição indispensável da mulher na sociedade, com uma sensibilidade, uma intuição e certas capacidades peculiares que são frequentemente próprias das mulheres. Convido-os, pois, a tirar o maior proveito desta contribuição especifica das mulheres à inteligência da fé”.

Logo, o Papa recordou que “outra característica desta Comissão é seu caráter internacional, que reflete a catolicidade da Igreja. A diversidade dos pontos de vista deve enriquecer a catolicidade sem prejudicar a unidade. A unidade dos teólogos católicos nasce da comum referência a uma só fé em Cristo e se nutre da diversidade dos dons do Espírito Santo”.

“A partir deste fundamento e em um são pluralismo, várias contribuições teológicas, desenvolvidas em diversos contextos culturais e com diversos métodos utilizados, não podem ignorar-se mutuamente, mas no diálogo teológico deveriam enriquecer-se e corrigir-se reciprocamente”, assinalou.

Finalmente, Francisco convidou a pedir a intercessão da Virgem Maria, “mestra da autêntica teologia”.

“Mulher da escuta, mulher da contemplação, mulher da proximidade aos problemas da Igreja e das pessoas… Maria é assim o ícone da Igreja a qual, na paciente espera do Senhor, progride, dia a dia, na inteligência da fé, graças também ao trabalho paciente dos teólogos e das teólogas. A Virgem, mestra da autêntica teologia, assegure-nos, com a sua maternal oração, que nossa caridade ‘cresça sempre mais em conhecimento e em pleno discernimento’. Neste caminho os acompanho com a minha Bênção e lhes peço, por favor, que rezem por mim. Rezem teologicamente, obrigado”.



Sexta, 05/12/2014 - ACI / Paulo Alves
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...