Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/09/2017

Queridos filhos !

Quem melhor do que EU poderia falar para vocês do Amor e da existência do MEU FILHO ?

Vivi com ELE, EU sofri com ele, vivendo a vida terrena, EU provei da dor porque era MÃE.

MEU FILHO amou com pensamentos e obras o PAI CELESTIAL, o DEUS VERDADEIRO, e como ME dizia veio para redimi-los. EU escondi a minha dor com o amor. Vocês, filhos MEUS, tem numerosas perguntas, não compreendem a dor, não compreendem que através do Amor de Deus devem aceitar a dor e suportá-la. Todas as pessoas provam-na em maior ou menor medida, mas com a paz na alma e em estado de graça a esperança existe.

Este é o MEU FILHO, DEUS, nascido de DEUS. As SUAS PALAVRAS são sementes de Vida Eterna e semeadas nas boas almas produzem muitos frutos.

MEU FILHO suportou a dor porque tomou para si os pecados de vocês.

Por isso vocês, filhos MEUS, Apóstolos do MEU Amor, vocês que sofrem, saibam que as suas dores se tornarão luz e glória.

Filhos MEUS, enquanto vocês suportam a dor o CÉU entra em vocês, e em todos em torno de vocês é dado um pouco de Céu e muita esperança !

Obrigada !

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

No quarto e último domingo do Advento Papa medita sobre o “Sim” de Maria

Neste domingo na Praça de São Pedro Papa Francisco fez uma reflexão sobre a liturgia do quarto domingo do advento que nos prepara para o Natal do Senhor daqui a poucos dias. Na ocasião o Pontífice convidou os fiéis a meditarem a cena do anúncio do Anjo Gabriel a Maria e o “Sim” de Nossa Senhora ao plano de Deus.

Pensando nesta jovem simples de Nazaré, disse o Papa, colhemos dois aspectos essenciais de sua atitude, que são para nós modelo para nos prepararmos ao Natal.

“Antes de tudo, a sua fé, que consiste em escutar a Palavra de Deus e entregar-se a esta palavra com total disponibilidade de mente e de coração. Maria respondeu ‘sim’ sem saber os caminhos que deveria percorrer, as dores que sofreria, os ricos que enfrentaria, mas estava consciente que era o Senhor que lhe pedia. Ela confia totalmente Nele e se abandona a seu amor”.

Um outro aspecto a ser meditado é a capacidade da Mãe de Cristo de reconhecer o tempo de Deus:

“Maria é aquela que tornou possível a encarnação do Filho de Deus, a revelação do mistério, guardado em segredo durante séculos”, como escreve o apóstolo Paulo”.

O Papa reiterou que, como Maria, que respondeu generosa e prontamente ao desígnio divino, cada um de nós é chamado a responder com um ‘sim’ pessoal e sincero ao próprio chamado

A este ponto, assinala a Rádio Vaticano, o Papa deixou seu discurso escrito de lado e improvisou, dizendo: “Quantas vezes Jesus passa em nossa vida e quantas vezes nos manda um anjo, e nós não percebemos porque estamos imersos em nossos pensamentos, ocupados com os nossos negócios e nestes dias, até com os preparativos para o Natal!. Ele passa e não notamos que bateu em nossa porta, pedindo acolhimento”. O Papa contou que um Santo dizia “ter medo que Jesus passasse, ele não percebesse e o deixasse passar”.

“Quando sentimos no coração a vontade de sermos melhores, é o Senhor que nos faz sentir este desejo. Quando vocês sentirem isso, parem, é o Senhor. É ele que está batendo, não o deixem passar. Jesus bate na porta de nosso coração para nos dar a paz de espírito; abramos as portas a Cristo”, disse o Pontífice.

Concluindo sua reflexão, antes de rezar com os fiéis a oração mariana do Ângelus, o Papa lembrou a presença silenciosa de São José ao lado de Maria:


“O exemplo de Maria e de José é para todos nós um convite a acolher Jesus, com total abertura de espírito. Por amor Ele se fez nosso irmão; Ele vem trazer ao mundo o dom da paz. Cristo é a nossa verdadeira paz. Entreguemo-nos à intercessão de nossa Mãe e de São José para vivermos um Natal realmente cristão, livres de toda mundanidade e prontos para acolher o Salvador, Deus conosco”.


Domingo, 21/12/2014 - ACI / Paulo Alves
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...