Mensagens de Nossa Senhora em Medjugorje no dia 02/09/2017

Queridos filhos !

Quem melhor do que EU poderia falar para vocês do Amor e da existência do MEU FILHO ?

Vivi com ELE, EU sofri com ele, vivendo a vida terrena, EU provei da dor porque era MÃE.

MEU FILHO amou com pensamentos e obras o PAI CELESTIAL, o DEUS VERDADEIRO, e como ME dizia veio para redimi-los. EU escondi a minha dor com o amor. Vocês, filhos MEUS, tem numerosas perguntas, não compreendem a dor, não compreendem que através do Amor de Deus devem aceitar a dor e suportá-la. Todas as pessoas provam-na em maior ou menor medida, mas com a paz na alma e em estado de graça a esperança existe.

Este é o MEU FILHO, DEUS, nascido de DEUS. As SUAS PALAVRAS são sementes de Vida Eterna e semeadas nas boas almas produzem muitos frutos.

MEU FILHO suportou a dor porque tomou para si os pecados de vocês.

Por isso vocês, filhos MEUS, Apóstolos do MEU Amor, vocês que sofrem, saibam que as suas dores se tornarão luz e glória.

Filhos MEUS, enquanto vocês suportam a dor o CÉU entra em vocês, e em todos em torno de vocês é dado um pouco de Céu e muita esperança !

Obrigada !

OBS: Esta mensagem é um carinho de Nossa Senhora para você... As matérias do blog seguem abaixo, aproveite!

“Nem conservadora nem progressista, a família é a família!”, exclama o Papa Francisco

O Papa Francisco dirigiu uma carta ao presidente do Pontifício Conselho para a Família, o Arcebispo Vicenzo Paglia, por ocasião do Encontro Mundial das Famílias que terá lugar na Filadélfia, Estados Unidos, do dia 22 ao 27 de setembro de 2015 com o tema “O amor e nossa missão. A família plenamente viva”. Na carta e recordando suas palavras no recente congresso interreligioso sobre a complementariedade do homem e a mulher realizado no Vaticano, o Papa assegura que “não podemos qualificar uma família com conceitos ideológicos, não podemos falar de família conservadora e família progressista. A família é família!”.

Do mesmo modo, o Pontífice afirma na sua carta a Dom Paglia que “a missão da família cristã” é “a de anunciar ao mundo, com a força do Sacramento nupcial, o amor de Deus”. “A partir deste mesmo anúncio nasce e constrói-se uma família viva, que põe o foco do amor no centro de todo seu dinamismo humano e espiritual”.

Assim, “uma família que, com a graça do Senhor, vive em plenitude a própria vocação e a missão O glorifica”.

O texto recolhe também o recente Sínodo dos Bispos sobre a família, no que qual “identificamos as temáticas mais urgentes que envolvem a família em nossa sociedade plural”.

“Os valores e as virtudes da família, sua verdade existencial, são pontos de força sobre os que se apoia o núcleo familiar e não podem ser postos em discussão”.

“Estamos chamados a revisar nosso estilo de vida que está sempre exposto ao risco de ser 'contagiado' por uma mentalidade mundana –individualista, consumista, hedonista– e encontrar sempre de novo a via mestra para viver e proporcionar a grandeza e beleza do matrimônio e a alegria de ser e fazer família”.

O Papa assegura que a Igreja deve “prosseguir o empenho de anunciar o Evangelho do matrimônio e da família e de experimentar as propostas pastorais no contexto social e cultural no qual vivemos”.


Os desafios “nos estimulam a ampliar os espaços de amor fiel aberto à vida, à comunhão, à misericórdia, a compartilhar e à solidariedade”, escreve o Papa que finaliza a missiva pedindo que todos se deixem guiar pela Palavra de Deus.


Quarta, 10/12/2014 - ACI / Paulo Alves
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...